Loira do bem ∞ : 10/30/12

terça-feira, outubro 30, 2012

Pitaco by Loira Do Bem via Oração do Ho'oponopono

-Não Importa a nossa crença, religiosidade ou dogma a qual pertencemos, tem uma frase biblica, creio eu que em Coríntios, do Apóstolo Paulo, que considero uma constatação;" Fora da caridade
não há salvação". é verdade.
Por mais que relutemos, somos orgulhosos, vingativos, rancorosos ou até guardamos mágoas, afinal ( somos humanos), claro, por alguem em algum momento, ter se aproximado da gente, seja no lado pessoal, afetivo, familiar, profissional, e junto nos trouxe, as pedras no nosso caminho, desgraças, intrigas e perdas, é natural que o desapontamento e as decepções ganhem mais espaço que o esquecimento e o perdão, mas nós também, em outros momentos, provavelmente também fizemos o mesmo. consciente ou inconsciente, talvez.

Eu, mesma, quando vi meus sonhos, metas e objetivos serem destruídos por pessoas mesquinhas, invejosas e de baixo nível espiritual, gostaria de pegar elas e torcer o pescoço, num primeiro ímpeto de revolta, mas, com o tempo, a gente aprende, que, infelizmente, o caminho para a vitória é a cura e o perdão.

Só quando estamos libertos destes sentimentos negativos, por mais que o individuo mereça ficar com o pescoço quebrado SIC.. risos, a gente só vai andar em círculos, porque a nossa energia está atrelada aquela pessoa de sentimentos baixos e mesquinhos.

O fato, é que, o que quero dizer pra voces, meus caros, que, não existe um outro caminho de cura, senão perdoar e nos perdoar, para que haja esse processo de libertação e redenção e que possamos seguir a vida Tocando em Frente e estando abertos para novos caminhos de acordo com o merecimento que nos cabe.

E, quero deixar de presente, essa reflexão e oração, na verdade,
um " Processo de cura Havaiano" by terapeuta Dr. Len, divulgador da técnica.
Esse processo de cura e perdão foi criado por uma tribo havaiana, a dos Kahunas. O método chama-se: Ho´oponopono, que significa "amar-se a si mesmo" e podemos resumir em 4 frases:
“Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato".


Ao fazer o Ho’oponopono você pede a Deus, a Divindade, para limpar, purificar a origem destes problemas, que são as recordações, as memórias se repetindo em sua Mente no Subconsciente.
Você assim neutraliza a energia que associa à determinada pessoa, lugar ou coisa.
No processo esta energia é libertada e transmutada em pura luz pela Divindade. E dentro de você o espaço liberado é preenchido pela luz da Divindade.

Então, no Ho’oponopono não há culpa, não é necessário reviver sofrimento, não importa saber o porquê do problema, de quem é a culpa, ou sua origem.

A sua responsabilidade está em não permitir que o padrão se repita, gerando mais problemas, perpetuando a condição de sofrimento. Isso porque o ser humano só pode viver de duas maneiras: uma, pela programação adquirida, memórias se repetindo, a outra pelas inspirações, que são divinas.

No momento que você nota dentro de si algum incômodo em relação a uma pessoa, ou lugar, acontecimento ou coisa, inicie o processo de limpeza, peça a Deus:

“Divindade, limpe em mim as memórias que estão causando este problema. Transmute-as em pura luz”

Então use as frases desta seqüência: “Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato.” várias vezes, você pode destacar uma que lhe toca mais naquele momento e repeti-la. Deixe sua intuição lhe guiar.

Lembre-se sempre que o que você vê de errado no próximo também existe em você, somos todos Um, portanto toda cura é auto cura. Na medida em que você melhora o mundo também melhora. Assuma esta responsabilidade. Ninguém mais precisa fazer este processo, só você.

Ao iniciar o Ho’oponopono estamos a conectar-nos com Deus de acordo com a crença de cada um para limpar ou purificar problemas, que são memórias ou recordações
Aqui está a oração original da Kahuna Morrnah Simeona, criadora do Processo Ho’oponopono da Identidade Própria, oração simples e poderosa:
Foto: Pitaco by Loira Do Bem  via Oração do Ho'oponopono
-Não Importa a nossa crença, religiosidade ou dogma a qual pertencemos, tem uma frase biblica, creio eu que em Coríntios, do Apóstolo Paulo, que considero uma constatação;" Fora da caridade não há salvação".  é verdade.
Por mais que relutemos, somos orgulhosos, vingativos, rancorosos ou até guardamos mágoas, afinal ( somos humanos), claro, por alguem em algum momento, ter se aproximado da gente, seja no lado pessoal, afetivo, familiar, profissional, e junto nos trouxe, as  pedras no nosso caminho,  desgraças, intrigas e perdas, é natural que o desapontamento e as decepções ganhem mais espaço que o esquecimento e o perdão, mas nós também, em outros momentos, provavelmente também fizemos o mesmo. consciente ou inconsciente, talvez.

Eu, mesma, quando vi meus sonhos, metas e objetivos serem destruídos por pessoas mesquinhas, invejosas e de baixo nível espiritual, gostaria de pegar elas e torcer o pescoço, num primeiro ímpeto de revolta, mas, com o tempo, a gente aprende, que, infelizmente, o caminho para a vitória é a cura e o perdão.

Só quando estamos libertos destes sentimentos negativos, por mais que o individuo mereça ficar com o pescoço quebrado SIC.. risos, a gente só vai andar em círculos, porque a nossa energia está atrelada aquela pessoa de sentimentos baixos e mesquinhos.

O fato, é que, o que quero dizer pra voces, meus caros, que, não existe um outro caminho de cura, senão perdoar e nos perdoar, para que haja esse processo de libertação e redenção e que possamos seguir a vida Tocando em Frente e estando abertos para novos caminhos de acordo com o merecimento que nos cabe.
E, quero deixar de presente, essa reflexão e oração, na verdade, 
um " Processo de cura Havaiano" by terapeuta Dr. Len, divulgador da técnica.
Esse processo de cura e perdão foi criado por uma tribo havaiana, a dos Kahunas. O método chama-se: Ho´oponopono, que significa "amar-se a si mesmo" e podemos resumir em 4 frases: 
“Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato".

Ao fazer o Ho’oponopono você pede a Deus, a Divindade, para limpar, purificar a origem destes problemas, que são as recordações, as memórias se repetindo em sua Mente no Subconsciente. 
Você assim neutraliza a energia que associa à determinada pessoa, lugar ou coisa. 
No processo esta energia é libertada e transmutada em pura luz pela Divindade. E dentro de você o espaço liberado é preenchido pela luz da Divindade. 

Então, no Ho’oponopono não há culpa, não é necessário reviver sofrimento, não importa saber o porquê do problema, de quem é a culpa, ou sua origem. 

A sua responsabilidade está em não permitir que o padrão se repita, gerando mais problemas, perpetuando a condição de sofrimento. Isso porque o ser humano só pode viver de duas maneiras: uma, pela programação adquirida, memórias se repetindo, a outra pelas inspirações, que são divinas.

No momento que você nota dentro de si algum incômodo em relação a uma pessoa, ou lugar, acontecimento ou coisa, inicie o processo de limpeza, peça a Deus:

“Divindade, limpe em mim as memórias que estão causando este problema. Transmute-as em pura luz”

Então use as frases desta seqüência: “Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato.” várias vezes, você pode destacar uma que lhe toca mais naquele momento e repeti-la. Deixe sua intuição lhe guiar.

Lembre-se sempre que o que você vê de errado no próximo também existe em você, somos todos Um, portanto toda cura é auto cura. Na medida em que você melhora o mundo também melhora. Assuma esta responsabilidade. Ninguém mais precisa fazer este processo, só você.

Ao iniciar o Ho’oponopono estamos a conectar-nos com Deus de acordo com a crença de cada um para limpar ou purificar problemas, que são memórias ou recordações
Aqui está a oração original da Kahuna Morrnah Simeona, criadora do Processo Ho’oponopono da Identidade Própria, oração simples e poderosa:

“Divino Criador, pai, mãe, filho em Um...
Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofendemos, à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras, atos e ações do início da nossa criação até o presente, nós pedimos seu perdão...
Deixe isto limpar, purificar, libertar, cortar todas as recordações, bloqueios, energias e vibrações negativas e transmute estas energias indesejáveis em pura luz...
Assim está feito.”

Fonte: http://www.hooponopono.com.br
! Fiquem Pessoas --e  até que voltamos a nos falar, que o Arquiteto do Universo os guarde na palma de suas mãos adaptada da ( Oração Irlandesa).

 Blessed BE !!!.

“Divino Criador, pai, mãe, filho em Um...
Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofendemos, à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras, atos e ações do início da nossa criação até o presente, nós pedimos seu perdão...
Deixe isto limpar, purificar, libertar, cortar todas as recordações, bloqueios, energias e vibrações negativas e transmute estas energias indesejáveis em pura luz...
Assim está feito.”

Fonte: http://www.hooponopono.com.br/
! Fiquem Pessoas --e até que voltamos a nos falar, que o Arquiteto do Universo os guarde na palma de suas mãos adaptada da ( Oração Irlandesa).

Blessed BE !!!.

Robert Plant emociona na despedida do Brasil

Publicada em 30 de Out de 2012 - 00h00min 
Um Gigantinho quase lotado por 10 mil pessoas ficou aos pés de um mito do rock como há muito tempo  não se via.
Ex-líder do Led Zeppelin mostrou velhos clássicos com cara nova no Gigantinho. 
Crédito: Ricardo Giusti


Sir Robert Plant, no alto de seus 64 anos, voz praticamente intacta desde os tempos de Led Zeppelin, se despediu da turnê brasileira com um show vigoroso na noite desta segunda, em Porto Alegre. O mítico vocalista, acompanhado pela sua The Sensational Space Shifters, com instrumentistas tarimbados na lida dos palcos, agradou todo mundo, até os mais "xiitas" fãs do Led, por conta de suas versões bem diferentes para os clássicos da banda inglesa.
O show foi aberto por Renato Borghetti e sua gaita-ponto. A apresentação de cerca de 30 minutos do músico gaúcho foi bem recebida pelo público, que acompanhou com palmas a música Merceditas.Plant e banda subiram ao palco às 21h35min, para delírio total de roqueiros de todas as idades.
Estava iniciando ali a realização de um sonho para muitos deles, de pais que cresceram ao som da banda a filhos que foram educados na música com os solos do "arquiteto" Jimmy Page, as vocalizações inigualáveis de Plant, o baixo preciso de John Paul Jones e bateria demolidora de John Bonham.
Mas o cantor que estava ali, cabelo desgrenhado, cavanhaque já esbranquiçado, muitas rugas na cara, tinha uma nova história pra contar. Plant há muito vem se debruçando sobre as raízes musicais da América que assombraram quando ainda era um adolescente na Inglaterra e que o empurraram para a formação de um quarteto que, rapidamente, passou a ser chamado de "Os Monstros Sagrados do Rock".
A noite foi aberta com "Tin Pan Valley", seguida por "Another Tribe", já de sua nova fase. 
O primeiro cover da noite foi dar na alma rural americana com o "Spoonful", do bluesman Howlin' Wolf. Mas Plant desafia os puristas e, sabendo que o blues vem da África oprimida, dá as cores necessárias com a inclusão do ritti, um violino africano de um só corda e com o sorriso contagiante de Juldeh Camara, que até duela com um dos guitarristas da banda. 
Os outros covers da noite ficam a cargo de "Song to the Siren", de Tim Buckley, e o blues "Fixin' to Die", de Bukka White.A essa altura o público já está quente e vem o primeiro momento Led com "Friends". Tods cantam em coro com o astro.
 Logo adiante, mesmo que irreconhecível nos primeiros acordes, Plant faz todo mundo gritar em "Black Dog". Antes de apresentar "Bron-Y-Aur Stomp" e "Ramble On", Plant mostra mais um pouco de sua nova fase com "The Enchanter". E quando ele cai definitivamente no Led, delírio total no Gigantinho e muita gente às lágrimas com "Whole Lotta Love".
Antes do bis, o artista pede para a plateia cantar "Parabéns a você" em português para um amigo.Robert Plant deixa o palco e, no bis, acalma o público com o hino acústico "Going to California". Depois, se despede no melhor estilo Led, com "Rock and Roll" muito mais puxada para o rockabilly, para enfim dizer adeus às 23h15min.Plant queria mostrar uma outra música e foi agraciado com uma vibração que só quer dizer uma coisa: "você está fazendo a coisa certa!"
Fonte: Daniel Soares / Correio do Povo
Fonte da notícia: Correio do Povo

Violeiro Almir Sater faz show com casa cheia no Palácio das Artes

Apresentação acontece neste sábado (27)
Do R7 MG | 27/10/2012 às 05h50almir saterqfoto divulgação 


Trinta anos de carreira e dez discos solo gravados. Os números expressivos são do violeiro Almir Sater, que chega a Belo Horizonte neste sábado (27). O músico é um dos responsáveis pelo resgate da viola de dez cordas, também conhecida como viola caipira, que é mesclada em suas canções com efeitos de sons de laboratório criados pela eletrônica moderna.



A apresentação está marcada para as 21h, no Grande Teatro do Palácio das Artes, bem no centro da capital mineira, e terá a apresentação dos grandes sucessos do cantor. A duração prevista para o espetáculo é de duas horas, e a classificação do show é livre.
Segundo informações da Fundação Clóvis Salgado, que administra o Palácio das Artes, os ingressos, que custavam entre R$ 80 e R$ 100 já estão esgotados. Outras informações podem ser obtidas no telefone (31) 3236-7400.
Serviço
Evento: Show Almir Sater
Data: 27/10
Horário: 21h
Local: Grande Teatro do Palácio das Artes - av. Afonso Pena, 1.537, centro, Belo Horizonte
Duração: 2h
Classificação: Livre
Preços: de R$ 80 a R$ 100 [inteira/esgotados]
Informações: (31) 3236-7400

CRISTAIS E PEDRAS PRECIOSAS -USO TERAPÊUTICO

As pedras têm propriedades poderosas, preventivas e curativas e atuam simultaneamente de várias formas. Um dos post mais lidos do meu Blog é sobre o poder da pedra ametista, criado em outubro de 2010 que constam com 9.961 visualizações e à pedidos vou postar um outro mais abrangente.













Eu amo cristais, as pedras me acompanham, seja no meu altar, na bolsa, na roupa, na mala de viagem, no quarto, nunca deixo de ter uma por perto, para energizar, neutralizar, equilibrar e elevar a energia.


Desde há muito tempo os cristais e pedras preciosas sempre têm despertado um grande interesse no homem. Seja pelas suas cores, seja pelo seu brilho, o fato é que o homem sempre atribuiu a estes minerais propriedades mágicas e de cura. Hoje existe uma grande preocupação na aplicação de formas mais naturais de terapias, aquelas que possam tratar sem agredir, de alguma forma promover a reintegração do homem com a natureza da qual ele faz parte.


Os cristais atuam desta forma, acrescentando suas vibrações ao nosso campo energético, o que faz com que possamos restabelecer e manter as nossas energias em equilíbrio.

O uso dos Cristais e pedras.
Os cristais e pedras, tanto brutos como lapidados, agem doando e absorvendo energias.
Por esse motivo é importante que não descuidemos de sua limpeza e energização.
Programação: está relacionada com a absorção de energia.
Meditação com os cristais envolve:-memória armazenada no cristal.-
É a conexão com as forças cósmicas.- é também um agente facilitador da relaxamento.
Remédios: É possível fazer-se remédios usando para isso os cristais (são os elixires de cristais).


OS CRISTAIS E OS CHACRAS:
Chacras
São centros de energia (ou de captação de energia) localizados em nosso corpo bioplasmático. Eles funcionam como uma espécie de usina que vai fornecer energia ao nosso corpo físico. Existem os chacras principais (sete) e outros menores. Cada um dos sete chacras principais funciona em relação com uma glândula de nosso corpo e com relação a determinadas funções .



Cada chacra corresponde uma determinada cor e corresponde uma glândula: Os cristais e pedras preciosas ou semipreciosas, por suas funções e cores também atuarão nesses chacras, glândulas e órgãos.
Chacras E Glândulas:
1o- chacra
Glândulas: suprarrenais.
Órgãos: ânus, reto, cólon, rins.
Energia: assentamento das forças espirituais no corpo, concretização dos desejos, energia física, agressividade, sexualidade, abastecimento energético de todo o organismo.

2o-chacra
Glândulas: ovários e testículos
Órgãos: cavidade pélvica, órgãos reprodutores.
Energia: criatividade, capacidade de relacionamento.

3o-chacra
Glândula: Pâncreas
Órgãos: baço, estômago, fígado, vesícula, sistema nervoso.
Energia: assimilação da experiência, digestão, uso positivo do poder, realização dos desejos, afirmação do ego.

4o-chacra
Glândula: timo
Órgãos: coração, pulmões
Energia: liberação de traumas, expressão do amor em ações, autoestima.

5o-chacra
Glândula: tireoide
Órgãos: garganta, pescoço, ouvidos.
Energia: verbalização

6o-chacra
Glândula: pituitária
Órgãos: dos sentidos
Energia: canalização da intuição, devoção, clarividência.

7o-chacra
Glândula: pineal
Órgãos: cérebro
Energia: paz, sabedoria, sintonia com as Forças Cósmicas.

LIMPEZA DOS CRISTAIS:
Os cristais de quartzo e as outras pedras armazenam vibrações. Essas vibrações tanto podem ser originadas do ambiente físico como de pessoas, sentimentos, emoções, pensamentos, contato físico, etc. Essas vibrações podem vir a afetar as pessoas que vierem a ter contato com eles.
Por isso é importante que, ao adquirirmos um cristal, antes de usá-lo procedamos à sua limpeza.
Isto tanto se aplica aos destinados ao nosso uso pessoal, quanto aos destinados ao uso em cura.
Existem vários métodos para fazer essa limpeza. O mais simples e comum é mergulhá-lo numa solução de sal marinho e água.
Ao fazê-lo use vasilha de vidro, louça, porcelana, cerâmica ou barro.
Antes, porém de colocá-lo nessa solução, podemos segurá-lo sob uma torneira e deixar que a água corra sobre ele por alguns minutos.
Se ele estiver muito sujo, podemos usar uma escovinha para retirar algum resíduo de terra.
O tempo de permanência do cristal no sal vai variar.
Geralmente deixa-se por 24 horas. Após esse tempo retiramos o cristal e o lavamos na água corrente. A seguir o colocamos ainda molhado no sol, de preferência antes das 10 horas e o deixamos aí por cerca de 30minutos.
A partir daí nosso cristal está pronto para ser usado.


Existem outros métodos de limpeza:
1) Através da defumação:
Passe-o através da fumaça do defumador ou incenso até “sentir” que ele está limpo.
2) Através da respiração:

Você segura seu cristal ao comprido, com seus dedos indicador e polegar da mão esquerda (a ponta do cristal deverá estar voltada para cima). A seguir coloque o dedo indicador e o polegar da sua mão direita em duas faces opostas do cristal. Enquanto isso inspire profundamente pelo nariz e expire com força pela boca, soprando sobre o cristal. Faça depois o mesmo com as outras faces.
3) Através da Natureza:
Você pode deixar seu cristal enterrado num jardim por alguns dias; ou numa praia ou cachoeira.

4) Método Xamânico:
Congelamento do cristal por vários dias (pode ser feito no congelador da geladeira ou na neve).
A baixa temperatura ajuda o cristal a liberar as energias negativas acumuladas por ele.

PROGRAMAÇÃO DO CRISTAL:
Programar um cristal é criar um conjunto de vibrações e armazená-las no cristal. Essas vibrações podem ser de pensamentos, sentimentos, emoções, cores ou quaisquer outras influências que queiramos deixar armazenadas em nosso cristal.
Procedimento:
1) Limpe o cristal como foi ensinado.
2 ) Segure-o com as duas mãos.
3) Limpe sua mente de qualquer pensamento e concentre-se no cristal e naquilo que você deseja programar nele.
4) Inspire pelo nariz e expire forte pela boca, na direção do cristal.
5) Continue respirando deste modo sobre o cristal até sentir que seu objetivo foi alcançado.
6) Quando quiser desprogramá-lo, basta limpá-lo novamente.

Método Xamânico de programação:
1) Leve o cristal com a ponta para cima ate sua testa e transmita a ele sua saudação e alegria por tê-lo com você. Agradeça-lhe sua ajuda. Pergunte-lhe se ele tem alguma mensagem especial para você ou algum conhecimento que queira lhe transmitir. Aguarde alguns instantes por uma resposta mental ou visual.
2) Em seguida explique a ele que gostaria de sintonizá-lo com sua própria energia espiritual; diga-lhe seu nome.
Projete três vezes o seu nome no cristal. Faça então a programação daquilo que você deseja no cristal. (Você deve programar apenas coisas positivas).
3) Leve então seu cristal até o peito, acima do coração, e inunde-o com uma emoção positiva.
4) O seu cristal está pronto para ser usado. Ele está na mesma sintonia que você. Não esqueça, porém que sempre que precisar limpá-lo, ele deverá ser novamente programado.
MEDITAÇÃO COM CRISTAIS:

Existem varias maneiras para meditarmos usando cristais.
I - Você pode segurar um cristal de quartzo branco de duas pontas com as duas mãos (a mão esquerda fica em baixo e a direita em cima).
Segure-o na altura do plexo solar. Feche seus olhos e deixe sua imaginação correr. Ao fazê-lo, evite usar objetos ou adornos de metal.
II - Você pode meditar colocando um cristal de sua escolha na direção do terceiro olho (entre as sobrancelhas).
III - Você pode meditar segurando uma pedra em suas mãos e deixando o pensamento fluir naturalmente.
IV - Você pode meditar colocando diante de seus olhos uma pedra, fixando-a com o olhar e deixando que seu pensamento e sua imaginação “voem”.


Oração de Agradecimento:
Que o DEUS dos nossos corações,
Que nossos MESTRES INVISÍVEIS, Iluminem nossas mentes e nossos corações,
Para que possamos usar os cristais com sabedoria e amor.
Agradeçamos a MÃE TERRA, por ter presenteado aos homens com essas pedras cheias de Luz.
Que as usemos em prol da paz, harmonia e fraternidade.
Que com nosso trabalho possamos contribuir para diminuir o sofrimento de nossos irmãos. Pois, assim o fazendo, estaremos contribuindo para construir um mundo melhor.
Blessed Be.
Fonte: http://pt.scribd.com/doc/7263711/Cristais-e-Pedras-Preciosas

Robert Plant chega a Porto Alegre emociona um Gigantinho lotado

Robert Plant chega a Porto Alegre Jean Schwarz/Agencia RBS
Plant chegou com sua comitiva ao Aeroporto Internacional Salgado Filho e rumou direto para o hotel Foto: Jean Schwarz / Agencia RBS
 
O cantor Robert Plant desembarcou em Porto Alegre no início da noite deste domingo. Acompanhado dos músicos de sua banda, a The Sensational Space Shifters, o ex-vocalista do Led Zeppelin veio em um voo fretado direto de Curitiba, onde se apresentou na noite de sábado.

Plant chegou por volta das 18h50min e seguiu direto para o Hotel Sheraton, onde ficará hospedado. O cantor se apresenta nesta segunda-feira no Gigantinho, às 21h30min, tocando canções de sua carreira solo e de sua antiga banda.  


Antes de show na Capital, Robert Plant passeia nos arredores do hotel Ronaldo Bernardi/Agencia RBS
Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
 
e camiseta e calça jeans, Robert Plant passeou pelos arredores do Hotel Sheraton, na Capital, onde está hospedado, no fim da manhã desta segunda-feira. Havia pouca movimentação de fãs no local, mas, ainda assim, os seguranças afastavam quem chegasse perto do cantor com câmeras fotográficas e celulares.

Ex-Led Zeppelin empolga a plateia com hits e momentos fortes

Ex-vocalista do Led Zeppelin, Robert Plant subiu ao palco do Gigantinho por volta das 21h30min desta segunda-feira. Com um ginásio lotado de pais e filhos para ver a lenda viva do rock clássico, Plant emendou músicas da carreira solo e clássicos da lendária banda que encerrou atividade há 32 anos.
Pais, filhos e famílias inteiras ouviram com respeito e reverência o show de abertura de Renato Borghetti, que tocou Asa Branca, em homenagem a Luiz Gonzaga (cujo centenário de nascimento é celebrado este ano) e, ao final, Felicidade, de Lupicínio Rodrigues.

 

Não foi uma abertura completamente estranha à atmosfera folk que _ já se sabia de antemão _ marcaria o show principal.
Plant apareceu vestindo camiseta, calça jeans e tênis. Com a dignidade de quem chega aos 64 anos com uma longa ficha de serviços prestados ao rock _ embora naturalmente sem as célebres notas agudas que marcaram os anos dourados _, realizou uma viagem de volta às origens do gênero, com o blues, em combinação com sons da África e do Oriente Médio, caminhos experimentais que ele tem buscado em sua carreira solo. O show foi um resumo de quase 50 anos de carreira. Diferentemente de outros shows, quase não se via pessoas com câmera de fotografia ou celulares apontados para o palco. O público estava atento ao aqui e agora, vibrando principalmente com o repertório do Led Zeppelin, mesmo em uma versões distantes das originais, como foi o caso de Black Dog