terça-feira, 14 de novembro de 2017

Hoje é Aniversário de Almir Sater!

Feliz Aniversário, Almir Sater !
Vida larga e farta sobre a terra e sempre junto dos seus!.
Nesta terça, 14 de Novembro é o Aniversário de Almir Sater, um dos artistas mais completos da Música Popular Brasileira. A viola não seria a mesma, sem a valorosa contribuição dele, Compositor e Cantor que encanta gerações!.
"Pretendo tocar cada vez mais, se possível por mais 47 anos. É o que gosto de fazer". Sou menino ainda.Tenho muito a tocar. Muita inspiração ainda vai baixar em mim (risos)”.
Que Assim seja!


  
Acompanhe a agenda de Almir Sater nesta semana e corra pra lá dar um "Abraço apertado e um suspiro dobrado" nele.


















Almir Sater no "Coração do Brasil" anotem já:
Nesta terça (14) Almir Sater comemora aniversário no palco da Praça das Américas em Rio Verde/MS.
Na Quarta (15) em Ponta Porã ( só vortei vou confessar eita feriado bão)! no Parque dos Ervais e (16) na Praça Evandro Bazzo em Jardim. gratuitos.
Correm pra lá para dar um Abraço apertado e suspiro dobrado nele!.  e dia 18 a festança
segue para Ribeirão Preto/SP no Centro de Eventos Taiwan, onde reúne com os amigos e parceiros Renato Teixeira e Sérgio Reis para mais um Show "Tocando em Frente".
Doce Novembro!

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Machado de Assis: Como ser um bom profissional

A importância de fazer o que gosta e ser capaz no que faz.
Machado de Assis, numa crônica bem-humorada dizia que encontrou o homem honesto que Diógenes, o cínico, tanto procurava em vão. E segundo ele não se trata de um homem culto, cientista ou de elevada posição social, mas um simples barbeiro. Foi justo quando ele, ainda estava com os pensamentos nas estrelas, quando se deparou com um anúncio nos classificados de uma Gazeta: "Vende-se uma casa de barbeiro fora da cidade, o ponto é bom e o capital diminuto; o dono vende por não entender...".

Segundo o escritor, essa nobre confissão de ignorância é um modelo único de lealdade, de veracidade, de humanidade. Não penseis que vendo a loja (parece dizer naquelas poucas palavras do anúncio) por estar rico, para ir passear à Europa, ou por qualquer outro motivo que à vista se dirá como é uso escrever em convites destes. Não, senhor; vendo a minha loja de barbeiro por não entender do ofício. Parecia-me fácil, a princípio: sabão, uma navalha, uma cara, cuidei que não era preciso mais escola que o uso, e foi a minha ilusão, a minha grande ilusão. Vivi nela barbeando os homens. Pela sua parte, os homens vieram vindo, ajudando o meu erro; entravam mansos e saíam pacíficos. Agora, porém reconheço que não sou absolutamente barbeiro, e a vista do sangue que derramei, faz-me enfim recuar. Que outros mais capazes tomem a tua freguesia...

A grandeza deste homem (escusado é dizê-lo) está em ser único. Se outros barbeiros vendessem as lojas por falta de vocação, o merecimento seria pouco nenhum. Assim os dentistas. Assim os farmacêuticos. Assim toda a casta de oficiais desse mundo, que preferem ir cavando as caras, as bocas e as covas, a vir dizer claramente que não entendem do ofício. Este ato seria a retificação da sociedade. Um mau barbeiro pode dar um bom guarda-livros, um excelente piloto, um banqueiro, um magistrado, um químico, um teólogo. Cada homem seria assim devolvido ao seu lugar próprio e determinado.

Segundo Machado, se fossemos sinceros o suficiente para admitir a nossa inabilidade, pouparia, não só a nós, como a sociedade lucraria ainda mais, em ter profissionais capacitados no exercício de suas verdadeiras aptidões, todos deveriam pensar nisso, inclusive os políticos. 
Resumindo, 'cada um no seu quadrado'. 

Obras Completas de Machado de Assis.
Crônica de A Semana. 

domingo, 12 de novembro de 2017

Almir Sater celebra aniversário nesta terça com show em Rio Verde

Almir Sater se apresenta na ‘Semana da Valorização da Cultura Pantaneira’ acompanhado de sua Banda, o artista fará show no dia do seu aniversário, 14 de novembro, na Praça das Américas, com entrada gratuita e encerra o espetáculo, em grande estilo.

















O evento desde 2013 se tornou uma festa tradicional e de grande importância, tem como objetivo, valorizar e divulgar a riqueza cultural da região e do homem pantaneiro. De 05 a 14 de novembro, a cidade apresenta uma vasta programação variada com muita música, gastronomia, artesanatos e diversas outras atividades que vão agradar em cheio os sul-mato-grossenses mais uma vez. Além do show, terá barracas com os trabalhos elaborados pelas escolas municipais focados na celebração dos 40 anos da fundação do Estado de Mato Grosso do Sul.


No palco, o violeiro revive sucessos como Tocando em Frente, Trem do Pantanal, Um Violeiro Toca, sem deixar de lado o toque de viola que o tornou consagrado e as mais recentes como Bicho Feio, D De Destino e Peixe Frito e não deverá faltar a bela canção "Coração do Brasil" feita por Almir e Paulo Simões em homenagem ao Estado.

O Músico tornou-se um dos mais respeitados ao empunhar sua viola de 10 cordas, através do experimentalismo sem rotular. No entanto agrega um toque diferenciado ao instrumento, estilos como blues e rock dos anos 70, com influências da música inglesa, embaladas pela pegada do folk norte-americano e das fronteiriças com seu estado MS, ‘a paraguaia e andina’, sem deixar de flertar com o purismo da música caipira e enaltecer a paisagem rural.

Dono de um talento ímpar e versatilidade como instrumentista, Almir Sater foi apontado pela Revista Rolling Stone Brasil entre os 30 maiores ícones brasileiros da guitarra e do violão na edição de 2012. Também obteve grande destaque ao aceitar convites para representar personagem de violeiro em novelas como “Pantanal” e “Rei do Gado”, além de Ana Raio e Zé Trovão e Bicho do Mato (2006).

Suas canções podem ser prestigiadas nas trilhas sonoras de duas novelas da TV Globo: “Mês de Maio” em ‘Tempo de Amar’, “Tocando em Frente” (“Melhor Canção da MPB” pelo Prêmio Música Brasileira em 1991 e considerada um hino motivacional) e “Bicho Feio” na novela "O Outro Lado do Paraíso", do mais recente CD ‘AR’ em parceria com Renato Teixeira. 


Em Dezembro de 2015, Almir e Renato lançaram pela Universal Music, o disco ‘AR' disponível nas plataformas digitais lojas e sites virtuais. Com produção do norte-americano Eric Silver, logo caiu nas graças do público, fãs e crítica especializada.



Além da agenda cheia e carreira solo, Almir têm-se dedicado ao projeto “Tocando emFrente” desde 2016 e viajado por todo o país, onde se reúne com os parceiros e amigos de longa data, Renato Teixeira e Sérgio Reis.
 

Em 2016 o 'AR'  recebeu o Prêmio Música Brasileira como “melhor dupla regional” para Almir e Renato e também, agraciados com o Grammy Latino como “Melhor Álbum de Música de Raízes Brasileiras”. E, não pararam por aí, a veia poética dos artistas aflorou ainda mais e em seguida deu vida a outro projeto, que deverá se chamar +AR a ser lançado em breve.

Serviço:
Almir Sater e Banda.
Quando: 14 de Novembro de 2017 ( terça-feira).
Onde: Praça das Américas, Rio Verde, MS.
Entrada: Gratuita. A partir das 18h00.
Mais Informações: Prefeitura Municipal de Rio Verde.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

SHOWS OFICIAIS DE ALMIR SATER | AGENDA

(Shows 2017 em Cartaz)
➽ Você já sabia é claro▼ "AR" de Almir Sater e Renato Teixeira
¯\_(ツ)_/¯ “Melhor Álbum de Música Raízes Brasileiras” premiado no Grammy Latino 2016.
No compasso da viola de Almir Sater saiba onde ela 🎸vai estar ▼


Imagem: Carlota Fotografia/ CG
NOVEMBRO 2017
Dia 03 Selvíria/MS 
Onde: Praça principal na avenida João Selvírio de Souza e previsto para as 21h. Gratuito.
Dia 04 Anaurilândia/MS
Onde: Centro de Exposições e Lazer Maurício Thomazini e previsto para as 21 horas. Gratuito.
Atenção: Show foi transferido para o Clube Municipal de Anaurilândia.
Dia 05 Barueri/SP  
Onde: Parque Municipal Dom José - previsto para as 12h30. Gratuito.
Dia 10 Passo Fundo/RS - Show "Tocando em Frente" - 
Onde: Gran Palazzo
Dia 11 Chapecó/SC - Show "Tocando em Frente"  

Onde: Parque da EFAPI
Dia 14 Rio Verde/MS  

Semana da Valorização da Cultura Pantaneira.
Onde: Praça das Américas.
Dia 15 Ponta Porã/MS

Onde: Parque dos Ervais às 20h e Gratuito.
Dia 16 Jardim/MS 

Onde: Praça Evandro Bazzo - previsto para as 21h e Gratuito.
Dia 18 Ribeirão Preto/SP - Show "Tocando em Frente" - 

Onde: Salão Esmeralda do Taiwan Centro de Eventos
Dia 24 Araçatuba/SP - Show "Tocando em Frente" - 

Onde: Quarta Avenida
Vendas: https://www.guicheweb.com.br/evento/6717
Dia 25 Presidente Prudente/SP - Show "Tocando em Frente" - 

Onde: Salão do Limoeiro Climatizado Campus 2 da UNOESTE.
Inf: https://pt-br.facebook.com/events/129255181031489/
Dia 26
 São José dos Campos/SP 

Local: SESI Horas: 11h
Entrada: Gratuita.
+Inf: sesisp.org.br/cultura/musica/almir-sater.html
∞ ♬•¨¯`•♩∞ Mais novidades sempre acontecem...vai vendo...
+ Shows Tocando em Frente Agenda link Oficial da turnê até Dezembro 2017   http://tocandoemfrente.net
📀😜 AR Disponível nas plataformas digitais: https://umusicbrazil.lnk.to/DDeDestino  e em Lojas e Sites virtuais.
Nota: Agenda reproduzida  site  www.claudetefaria.com.br 
Escritório de Almir Sater | Contato Shows e eventos
Claudete Faria | email: claudetefaria@uol.com.br
☎ +55 (11)4485-1539/ (11)4485-3049/ (11)9.7546-3850

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

31 DE OUTUBRO É O DIAS BRUXAS VAI DE DOCES OU TRAVESSURAS!

















Que o dia  nos traga
"doces ou travessuras" 
 Menos Amarguras.

Festa de Halloween, na verdade, equivale ao "Dia de Todos os Santos" e o "Dia de Finados", e foi absorvido pela Igreja Católica para apagar os vínculos pagãos, que originam a festa. Os países de origem hispânica comemoram o Dia dos Mortos e não o Halloween. A palavra Halloween tem origem na Igreja católica. Vem de uma palavra contraída do dia 1 de novembro, "Todo o Dia de Buracos" (ou "Todo o Dia de Santos"), é um dia católico de observância em honra de santos. Mas, no século V DC, na Irlanda Céltica, o verão oficialmente se concluía em 31 de outubro. O feriado era Samhain, o Ano novo céltico. Alguns bruxos acreditam que a origem do nome vem da palavra hallowinas - nome dado às guardiãs femininas do saber oculto das terras do norte (Escandinávia). O Halloween marca o fim oficial do verão e o início do ano-novo. Celebra também o final da terceira e última colheita do ano, o início do armazenamento de provisões para o inverno, o início do período de retorno dos rebanhos do pasto e a renovação de suas leis. Era uma festa com vários nomes: Samhain (fim de verão), Samhein, La Samon, ou ainda, Festa do Sol. Mas o que ficou mesmo foi o escocês Hallowe'en.

Uma das lendas de origem celta fala que os espíritos de todos que morreram ao longo daquele ano voltariam à procura de corpos vivos para possuir e usar pelo próximo ano. Os celtas acreditavam ser a única chance de vida após a morte. Os celtas acreditaram em todas as leis de espaço e tempo, o que permitia que o mundo dos espíritos se misturassem com o dos vivos. Como os vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro, apagavam as tochas e fogueiras de suas casa, para que elas se tornassem frias e desagradáveis, colocavam fantasias e ruidosamente desfilavam em torno do bairro, sendo tão destrutivos quanto possível, a fim de assustar os que procuravam corpos para possuir, (Panati). Os Romanos adotaram as práticas célticas, mas no primeiro século depois de Cristo, eles as abandonaram. O Halloween foi levado para os Estados Unidos em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da fome pela qual seu país passava e passa ser conhecido como o Dia das Bruxas. A brincadeira de "doces ou travessuras" é originária de um costume europeu do século IX, chamado de "souling" (almejar). No dia 2 de novembro, Dia de Todas as Almas, os cristãos iam de vila em vila pedindo "soul cakes" (bolos de alma), que eram feitos de pequenos quadrados de pão com groselha. Para cada bolo que ganhasse, a pessoa deveria fazer uma oração por um parente morto do doador. Acreditava-se que as almas permaneciam no limbo por um certo tempo após sua morte e que as orações ajudavam-na a ir para o céu.

A ORIGEM DA LANTERNA 
 
A vela na abóbora provavelmente tem sua origem no folclore irlandês. Um homem chamado Jack, um alcoólatra grosseiro, em um dia 31 reza a lenda que o diabo veio levar sua alma. Desesperado, Jack implora por mais um copo de bebida e o diabo concede. Jack estava sem dinheiro para o último trago e pede ao Diabo que se transformasse em uma moeda. O diabo concorda.Mal vê a moeda sobre a mesa, Jack guarda-a na carteira, que tem um fecho em forma de cruz.Desesperado, o Diabo implora para sair e Jack propõe um trato: libertá-lo em troca de ficar na Terra por mais um ano inteiro. 
Sem opção, o diabo concorda. Feliz com a oportunidade, Jack resolve mudar seu modo de agir e começa a tratar bem a esposa e os filhos, vai à igreja e faz até caridade. Mas a mudança não dura muito tempo, não. No próximo ano, na noite de 31 de outubro, Jack está indo para casa quando o diabo aparece. Jack, esperto como sempre, convence o diabo a pegar uma maçã de uma árvore. O diabo aceita e quando sobe no primeiro galho, Jack pega um canivete em seu bolso e desenha uma cruz no tronco. O diabo promete partir por mais dez anos. 

Sem aceitar a proposta, Jack ordena que o diabo nunca mais o aborreça.O diabo aceita e Jack o liberta da árvore. Para seu azar, um ano mais tarde, Jack morre. Tenta entrar no céu, mas sua entrada é negada. Sem alternativa, vai para o inferno.O diabo, ainda desconfiado e se sentindo humilhado, também não permite sua entrada, e como castigo, o diabo joga uma brasa para que Jack possa iluminar seu caminho pelo limbo. Jack põe a brasa dentro de um nabo para que dure mais tempo e sai perambulando.Os nabos na Irlanda eram usados como "lanterna do Jack " originalmente. Mas quando os imigrantes vieram para a América, eles acharam que as abóboras eram muito mais abundantes que nabos. Então Jack O'Lantern (Jack da Lanterna). Na América passa a ser uma abóbora, iluminada com uma brasa. Sua alma penada passa a ser conhecida como Jack O'Lantern (Jack da Lanterna). Quem presta atenção vê uma luzinha fraca na noite de 31 de outubro. É Jack, procurando um lugar. A abóbora simboliza a fertilidade e a sabedoria. A vela indica os caminhos para os espíritos do outro plano astral.

O Halloween pelo Mundo
No Oriente, a tradição é ligada às crenças populares de cada país. Como no Brasil, comemora-se o Dia de Todos os Santos em 1º de novembro e Finados no dia seguinte. As pessoas usam as datas para relembrar os mortos, decorando túmulos e lápides de pessoas que já faleceram. 

Robert Plant e Patty Griffin (2011) - na festa do Halloween na vizinhança.
A Irlanda é considerada como o país de origem do Halloween. Nas áreas rurais, as pessoas acendem fogueiras, como os celtas faziam nas origens da festa e as crianças passeiam pelas ruas dizendo o famoso “tricks or treats” (doces ou travessuras). No dia 1º comemora-se o Dia dos Anjinhos, ou Dia dos Santos Inocentes, quando as crianças mortas antes do batismo são relembradas. No México,O Dia dos Mortos (El Dia de los Muertos), 2 de novembro, é bastante comemorado no México. As pessoas oferecem aos mortos aquilo que eles mais gostavam: pratos, bebidas, flores. Na véspera de Finados, família e amigos enfeitam os túmulos dos cemitérios e as pessoas comem, bebem e conversam, esperando a chegada dos mortos na madrugada. Uma tradição bem popular são as caveiras doces, feitas com chocolate, marzipã e açúcar. Nesse país, a Tailândia existe o festival Phi Ta Khon, comemorado com música e desfiles de máscaras acompanhados pela imagem de Buda. Segundo a lenda, fantasmas e espíritos andam entre os homens. A festividade acontece no primeiro dia das festas budistas. No Brasil, além de comemorar o dia das bruxas, também  o Dia do Saci, uma lenda do folclore brasileiro.

Não importa qual a comemoração, 31 de outubro é data para se divertir, refletir e recarregar boas energias. Que venha o Novo!.
Fontes: História sobre 
Halloween  via Google.