sábado, 14 de fevereiro de 2009

FELIZ DIA DE SAINT VALENTIN 14/02


Bem, hoje se comemora em quase todos os países, o Dia dos Namorados...
reza a lenda que Saint Valentin é considerado o patrono dos apaixonados....

Segundo a mesma lenda...o dia de S.Valentim tem a sua origem na vida dum sacerdote cristão,mártir,que foi morto a 14 de Fevereiro de 270 d.C.

Corria o ano de 268 d.C. em Roma e nesse tempo, o imperador Claudius II (268-270) proibiu os casamentos, para assim poder ter um exército mais forte e poderoso, pelo facto dos homens não quererem abandonar as suas noivas ou esposas, pois poderiam alistar-se mais facilmente.

Conta a história, que um certo bispo de Terni, de nome Valentim continuou a celebrar casamentos, contra as ordens do Imperador. Mais tarde foi preso e os jovens atiravam-lhe flores. Na prisão conheceu a sua amada, pois uma jovem de nome Asterius, filha do carcereiro, ia visitá-lo, e assim os dois apaixonaram-se.

Valentim amou esta jovem de tal forma, que aconteceu um milagre, ela recuperou a visão.

O bispo chegou mesmo a escrever à jovem, uma carta de amor, onde assinava “de seu Valentim”.
Foi mandado decapitar a 14 de Fevereiro de 270 d.C.
Em 498, o Papa Gelasius santificou-o.


Neste dia é tradição mandar-se um cartão à pessoa que se ama. Normalmente estes cartões são anónimos e a pessoa que o recebe deve tentar descobrir quem o enviou.
Os namorados e os casais também oferecem cartões e presentes uns aos outros.

Em homenagem a todos os apaixonados do mundo inteiro,nada mais real que essa música de Geraldo Espíndola,na voz de Almir Sater e Jerry Espíndola,para celebrar uma data especial!!



ou na canção belíssima de Franco Levine......



“Amor não é uma questão de contar os anos,mas é fazer com que os anos contem.” *Wolfman Jack*

E Shakespeare também não pode ficar de fora...jamais...

Há certas horas,em que não precisamos de um Amor...
Não precisamos da paixão desmedida...
Não queremos beijo na boca...
E nem corpos a se encontrar na maciez de uma cama...

Há certas horas,que só queremos a mão no ombro,o abraço apertado ou mesmo o estar ali, quietinho, ao lado...
Sem nada dizer...

Há certas horas,quando sentimos que estamos pra chorar,que desejamos uma presença amiga,a nos ouvir paciente,a brincar com a gente,a nos fazer sorrir...

Alguém que ria de nossas piadas sem graça...
Que ache nossas tristezas as maiores do mundo...
Que nos teça elogios sem fim...
E que apesar de todas essas mentiras úteis,nos seja de uma sinceridade
inquestionável...

Que nos mande calar a boca ou nos evite um gesto impensado...
Alguém que nos possa dizer:
Acho que você está errado,mas estou do seu lado...

William Shakespeare