segunda-feira, novembro 14, 2016

ANIVERSÁRIO DE ALMIR SATER - O VIOLEIRO QUE ENCANTA GERAÇÕES

Hoje é o Aniversário de Almir Sater, um dos mais respeitados artistas brasileiros.

Compositor, Cantor, Instrumentista e violeiro, aos 12 anos já tocava violão e gostava do mato e sons da natureza. Aos 19 anos, resolveu estudar Direito no Rio de Janeiro, mas se encantou com o som da viola de uma dupla caipira no Largo de São Francisco. Fascinado pelo novo instrumento, voltou para Campo Grande /MS e ao comentar com um amigo seu, este indicou os discos de Tião Carreiro, da qual mais tarde viriam a se conhecer e até gravar juntos.  


Em 1981 já em São Paulo, surgiu a oportunidade de gravar o primeiro disco, pela Continental “Estradeiro” e desde então não parou mais. Ao todo, gravou 10 discos solos e mais 01 recente em parceira com Renato Teixeira, o “AR” que leva as iniciais dos artistas. Fez também participações em discos de sertanejos como Chitãozinho e Xororó ( Rio de Lágrimas), Paula Fernandes ( Jeito de Mato e Pedaço de Chão), Victor e Léo ( Tudo Bem) e músicos da MPB Roberto Carlos ( O Quintal do Vizinho), Gabriel Sater ( Indomável) entre outros.

Embora Almir não se reconheça assim, mas é fato que através de sua música, uma mescla da caipira e urbana, Sater traz uma valoração ainda maior para a viola de 10 cordas, popularmente conhecida como viola caipira, ao tocar de um modo mais ousado. Suas canções sofrem influências do Rock, dos anos 70 - The Beatles e Pink Floyd e
de sua geração como Sá e Guarabyra -“sempre gostei de um rock rural”, lembra o artista.

É certo afirmar que o som de Almir engloba diversas vertentes, sofre influência por parte dos violeiros que ele se inspirou como Tião Carreiro, Renato Andrade e Zé Coco do Riachão, e também do Rock and Roll, tão presentes em sua viola, ao ponto de ser apontado pela Revista Rolling Stone Brasil em 2012, entre os 30 maiores instrumentistas da guitarra e violão.


Sua música sempre despertou a atenção da crítica especializada, bem antes de se enveredar por novelas, para representar personagem de violeiro, na época.

Em 1988 por Unanimidade foi escolhido para participar da abertura do Free Jazz Festival no ano seguinte, ao lado de nomes sagrados da música e internacionais. Também único brasileiro a ser convidado para cantar no Fair Festival em Nashville (EUA), considerada o berço country do país e em 1989 gravou o “Rasta Bonito” por lá, que inclusive, teve a participação do norte-americano Eric Silver também.


Em 1991 na 4º Edição do Prêmio Música Brasileira, Almir ganhou como melhor solista, numa disputa acirrada com outros dois instrumentistas conceituados Léo Gandelman e Wagner Tiso, além de Melhor Instrumental “Moura”, de sua autoria. No mesmo ano, “Tocando em Frente” venceu como melhor música da MPB na voz de Maria Bethânia, de sua autoria e Renato Teixeira.
                        
Recentemente, em Junho, Almir e Renato Teixeira foram agraciados como “melhor dupla regional” na 27º Edição do Prêmio da Música Brasileira. O Artista mantém uma carreira sólida e consagrada, agenda sempre cheia, também eventos corporativos, ultrapassam mais de 100 shows anuais e o público sempre fiel acompanha o violeiro, que se apresenta em diversas cidades e capitais brasileiras.

E a viola desta vez voa longe, muito além das fronteiras. Almir e Renato merecidamente foram indicados ao 17º Grammy Latino 2016 em duas categorias: “AR” como “Melhor Álbum de Musica Raízes Brasileiras” e “Melhor música em língua portuguesa” com a faixa “D de Destino” que abre o disco, e foi o primeiro single disponibilizado nas plataformas digitais. A premiação ocorre no dia 17 de novembro, em Las Vegas
..

Só posso terminar esse texto, de um único modo:
-Obrigada, Almir Sater.A Música não seria a mesma sem sua viola de 10 cordas. Uma vida larga e farta sobre a terra, ao som de um bom Rock and Roll!
 
Para conhecer a discografia de Almir Sater acesse a postagem: https://goo.gl/omcgZi
Escritório Almir Sater: Shows e eventos.
Claudete Faria - Tel.: +55 (11) 4485.1539 /(11) 4485.3049 /(11) 97546.3850
e-mail: claudetefaria@uol.com.br