sexta-feira, 22 de abril de 2011

22 Abril Planeta Terra - Salve a mãe Terrena

22 de Abril - Dia do Planeta Terra
Consciência é o primeiro passo, ação é o segundo.
por Deborah Dubner



No Ano das Florestas, comemoramos no dia 22 de abril de 2011 mais um Dia da Terra. Esta reportagem honra o planeta verde e azul que nos acolhe, generoso e tantas vezes esquecido, que tem dado claros sinais de alerta.



História
O Dia do Planeta Terra foi criado em 1970 nos Estados Unidos, pelo Senador norte-americano Gaylord Nelson. Festejado em 22 de abril, foi o primeiro protesto nacional contra a poluição e ganhou países adeptos ao movimento, a partir de 1990. Coincidência ou não, é também o Dia do Descobrimento do Brasil, uma “terra abençoada por Deus”, como costuma cantar o nosso povo.


A força das redes
Antigamente, quando eu fazia essa reportagem (porque há muitos anos o itu.com.br faz questão de celebrar este dia), eu buscava no Google as principais ações que estavam sendo feitas no Brasil, no mundo e na região. Hoje isso não é mais possível. E a boa notícia é que as ações se multiplicaram. Com a força cada vez maior das mídias sociais, em especial Twitter e Facebook, as pessoas tem se unido em tribos, bairros, escolas, cidades, ONGs, e agido. Realmente, estamos fazendo mais, com a consciência mais desperta.


Na contramão - Belo Monte
No entanto, pela lei da compensação, os absurdos também estão mais à tona e continuam a acontecer. No Brasil, casos inacreditáveis como a construção da Usina Monte Belo ainda mostram a clara ganância e falta de visão de muitos políticos que, lamentavelmente, ainda decidem o futuro do nosso país. Não é fácil entender o caso da construção dessa usina, e a grande mídia não explica direito. Entenda boa parte do caso Monte Belo ouvindo o áudio desta excelente matéria da CBN. Ou veja um vídeo (em inglês) que retrata muito bem esse assunto! Se vc quer fazer algo, ainda pode assinar esta petição!

Se pensarmos que o Dia do Planeta Terra nasceu como um protesto à poluição em 1970, podemos avaliar que a humanidade conseguiu fazer muito pouco nos últimos 40 anos. Os rios estão cada vez mais poluídos, as florestas desmatadas, o ar carregado. A violência invade os lares, as escolas, as empresas e todos os espaços coletivos. O lixo ainda está longe de ser reciclado como deveria. O consumismo desenfreado ainda impera em muitos países. A água, o bem mais precioso da humanidade, está escassa. As geleiras estão derretendo. Usinas nucleares ameaçam a vida, como pudemos ver recentemente no caso da Fukushima, no Japão, afetada pelo terremoto de nove graus, seguido de tsunami, que atingiram o país, em 11 de março. O homem, o único que poderia fazer alguma coisa, ainda está adormecido. Apesar de ter uma parcela cada vez maior de pessoas acordando e alterando significativamente seu modo de vida, ainda há um longo caminho a ser percorrido.


Carta da Terra
A Carta da Terra nasceu como resultado de uma década de diálogo intercultural, em torno de objetivos comuns e valores compartilhados. O projeto começou como uma iniciativa das Nações Unidas, mas se desenvolveu e finalizou como uma iniciativa global da sociedade civil. Em 2000 a Comissão da Carta da Terra, uma entidade internacional independente, concluiu e divulgou o documento como a carta dos povos. A redação da Carta da Terra envolveu o mais inclusivo e participativo processo associado à criação de uma declaração internacional. Esse processo é a fonte básica de sua legitimidade como um marco de guia ético. A legitimidade do documento foi fortalecida pela adesão de mais de 4.500 organizações, incluindo vários organismos governamentais e organizações internacionais. É uma declaração de princípios éticos fundamentais para a construção, no século 21, de uma sociedade global justa, sustentável e pacífica. Busca inspirar todos os povos a um novo sentido de interdependência global e responsabilidade compartilhada voltado para o bem-estar de toda a família humana, da grande comunidade da vida e das futuras gerações. É uma visão de esperança e um chamado à ação.


Fórum Mundial de Sustentabilidade
“Eu vim aqui porque verdadeiramente acredito que o Brasil está na beira de se tornar um dos países mais importantes do mundo. Vocês, as decisões e as políticas que tomarem agora, terão um profundo efeito no século 21, e por causa do Brasil ser um país (relativamente) novo em termos de poder, vocês podem criar algo agora mesmo. Tudo está ao seu alcance. Eu penso que vocês podem ver que o mundo está com fome de uma genuína liderança. Nós precisamos dela e essa liderança tem fracassado em termos nacionais. A vitalidade, a paixão, o entusiasmo e a inovação que existe aqui no Brasil são únicos em termos de um grande e desenvolvido país com rápido desenvolvimento. Portanto, é por isso que estou aqui!” (Paul Hawken, ambientalista, jornalista e autor de diversos livros, entre eles "Capitalismo Natural")


Não é á toa que o Brasil foi o país que sediou, nos dias 24 a 26 de março, o 2º Fórum Mundial de Sustentabilidade – um dos principais eventos internacionais sobre o tema. E onde? Manaus, claro, que mora no coração da nossa floresta amazônica. Com o slogan "Sustentabilidade Econômica, Ambiental e Social da Amazônia e do Planeta", o encontro reuniu lideranças empresariais, políticas e ambientais de todo o mundo em prol do desenvolvimento sustentável. O evento contou com a presença de celebridades como Bill Clinton, Schwarznegger, Richard Branson e James Cameron (Avatar), que fez questão de mostrar que desaprova a construção de Belo Monte. O Itu.com.br também esteve presente, tendo como representante Alan Dubner, que após voltar do evento escreveu o artigo “Recursos Humanos Sustentáveis”.




Hora do Planeta
A “Hora do Planeta” é um ato simbólico, promovido há vários anos, no mundo todo, pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o aquecimento global, apagando as suas luzes durante sessenta minutos. Em 2010, mais de um bilhão de pessoas em 4616 cidades, em 128 países, apagaram as luzes durante a Hora do Planeta. Monumentos como Cristo Redentor, Torre Eiffel, London Eye, Fontana de Trevi e Empire State foram alguns dos 1383 ícones que ficaram no escuro por 60 minutos. A expectativa para 2011 é ultrapassar a marca do último ano. Em 2011 a Hora do Planeta ocorreu no dia 26 de março e contou com a participação de todo o mundo. O itu.com.br apoiou a campanha divulgando e estimulando os estabelecimentos e pessoas a participar.


Sete bilhões em 2011
Pesquisas apontam que ao final de 2011, a população humana da Terra deve chegar a aproximadamente sete bilhões de pessoas. Você já se deu conta disso? Um vídeo impressionante da National Geographic mostra os números inacreditáveis e nos convida a refletir sobre o que podemos fazer para equilibrar essa assustadora situação. Com tanta gente consumindo e poluindo, como fica a saúde emocional, física e mental do nosso planeta? Apesar dos prognósticos pessimistas, mas reais, ainda existem pessoas e entidades interessadas em manter o equilíbrio do planeta. Elas fazem parte de uma minoria consciente, formada por idealistas que querem fazer uma diferença no mundo. As crianças fazem parte desse grupo, junto com jovens cheio de sonhos e adultos. Ongs, instituições, empresas, iniciativas públicas e escolas estão a cada dia mais se mobilizando. Junte-se a eles! Encontre sua tribo e coloque a mão na massa!


Salvar o Planeta Terra?
Colocar a mão na massa é começar com passos simples. Deixe de lado a mania de grandeza. Cuidado para não embarcar na “maquiagem verde” (Greenwashing) que muitas empresas estão fazendo para ganhar pontos e vendas. Aprenda a se informar para separar o joio do trigo e não cair nas “eco-ondas fakes”. Atenção ao repassar emails falsos só porque pega bem e assim você se sente melhor. Esqueça o ato heróico de salvar o planeta, que tantas campanhas nos levam a crer. Na verdade, somos pequenos demais para pensar com tanta arrogância. A Terra é muito maior do que nossa pequenez. Ela acolhe incondicionalmente todas as formas de vida, mesmo que você não esteja nem aí com ela. Sua grandeza pode ser percebida despertando o olhar atento: rios que correm, verde exuberante, azul celeste, oceanos profundos, milhares de árvores de todas as espécies, flores, aromas, animais e sons de todas as formas. Não podemos pensar em salvar a terra. É ela que pode nos salvar da ganância e da arrogância, se aprendermos a nos conectar com sua beleza e generosidade, e humildemente ler os seus ensinamentos. Comece simples. Comece dentro de você! E floresça novas atitudes!.

Trate o mundo igual a gente trata a nossa casa, nosso quarto, o altar de nossa igreja, respeitar a terra como nosso santuário. Acho que é educação. A ecologia começa com a educação em casa[Almir Sater]

Senão "Treme a Terra -perde a Paz ( Almir Sater /João Bá/Capenga]