Loira do bem ∞ : Agosto 2015

sexta-feira, agosto 28, 2015

CRIS D`AVILA FAZ SHOW NESTA SEGUNDA NO ALL OF JAZZ | VILA OLÍMPIA

Nada melhor que iniciar setembro cantando! assim afirma a cantora e intérprete Cris d`Avila
Iniciando as comemorações de seu aniversário, Cris d'Avila convida todos os amigos pra curtirem uma noite especial e de boa música no charmoso All Of Jazz.


Sempre bem acompanhada, Artista conta com participações especiais como Renato Farias​ (sopros), é claro. No palco, a presença garantida dos músicos, Carlos Rebouças​ ao piano, JP bass no contrabaixo e Leandro Martins​ na bateria, prometem um show especial como é o costume.Carismática e cercada por energia de alto astral, Cris d`Avila fez questão de convidar todos os amigos, fãs, admiradores e público no geral, direto do seu perfil pessoal, para conhecer de perto o seu trabalho. O show será nesta segunda-feira dia 31 - para encerrar o mês, com chave de ouro.

Com vasto repertório e variado, faz releituras de Chiquinha Gonzaga, Tom Jobim, Vinicius de Morais, O Clube da esquina (Milton Nascimento, Beto Guedes, e o saudoso Fernando Brant, entre outros), Gonzaguinha, Dominguinhos, Ivan Lins, Gardel, Edith Piaf etc. Cris d'Avila revive o melhor da MPB, Jazz, boleros e tangos, música italiana, francesa e ritmos brasileiros (música de raiz ao chorinho). O Bar All Of Jazz localizado à  Rua João Cachoeira, 1366 - Vila Olímpia /São Paulo é um dos mais aconchegantes. O lugar, considerado um dos melhores bares de música ao vivo da cidade, conta com acervo de vídeos, um vasto repertório de CDs e DVDS, além da gastronomia impecável. No menu, além de whisky, vinhos e coquetéis, petiscos com nomes inspirados em nome do jazz como o Miles Davis (feito de ninhos de mortadela e coração de alcachofra).
Reservas e Informações pelo telefone: (011) 3849-1345

quinta-feira, agosto 27, 2015

LAGOA DA PRATA TRAZ ALMIR SATER NO FESTIVAL DO PEIXE EM SETEMBRO

Foto: Aécio Novitski
Almir Sater se apresenta, em Setembro, em um dos maiores Festivais tradicionais de Minas Gerais. Lagoa da Prata,  é conhecida como ‘’cidade do peixe’’ na região,  por causa da abundância de lagoas e rios em seu território, e  promoverá o "Festival do Peixe" nos meses de Agosto e Setembro de 2015. O evento conta com diversas atrações, gastronomia, Stand up comedy, premiações, barraca oficial do Peixe, show pirotécnico e Djs, ambiente familiar, e aconchegante, para animar o público local e região. 
Entre as diversas atrações confirmadas,  dia 12 de Setembro, será a vez de Almir Sater e banda, para mais um espetáculo imperdível. 
Sobre Almir Sater:
É um exímio violeiro, compositor, cantor e instrumentista brasileiro, nascido em Campo Grande, MS. Desde 12 anos já tocava violão, gostava do mato e dos sons da natureza. Aos vinte anos, mudou-se para o Rio de Janeiro, para estudar Direito, mas desistiu motivado inicialmente por escutar no Largo do Machado, uma dupla tocando viola caipira, onde dedicou ao seu estudo, tendo Tião Carreiro como mestre.
 
Com mais de 30 anos de carreira e 10 discos solos gravados, é considerado um dos artistas mais completos, graças ao seu virtuosismo na viola. Almir tornou-se um dos responsáveis pela valorização da viola de 10 cordas, agregando, um toque mais sofisticado ao instrumento, estilos como, blues e rock, embalados pela pegada do folk, uma mistura de música folclórica, erudita e popular, considerada atemporal.
O seu estilo caracteriza-se pelo experimentalismo, agrega uma sonoridade da viola de 10 cordas, do folk norte-americano, irlandês e influências da música inglesa e das fronteiriças com seu estado, a paraguaia e andina, e os ritmos regionais como guarânias, polcas e chamamés. O artista é um dos poucos que não deixou a emoção de lado e a música flui de seu coração, com originalidade, transborda em sentimentos, na forma real, e aguçar a comoção. 
Também obteve grande destaque nas novelas:"Pantanal" (1990), "Ana Raio e Zé Trovão" (1991), "O Rei do Gado" (1996) e "Bicho do Mato" (2006), representando na ficção, personagens de violeiro, sua profissão de músico.
Almir Sater foi apontado pela Revista "Rolling Stone Brasil" entre os 30 maiores ícones brasileiros da guitarra e do violão na edição de 2012.   
Na mesma noite, também se apresenta, o Cantor Israel Novaes.



Serviço:
ALMIR SATER, 12 de Setembro no Festival do Peixe de Lagoa da Prata!
VENDAS ONLINE: http://www.aloingressos.com.br/…/festival-do-peixe---saidera
Valores R$:
• Pista: R$ 30,00 / Área Vip Open Bar: R$ 95,00
+ info: (37) 3261-1004 whats app: (31) 9561-1212
✧ + Stand up comedy + Premiações + Barraca oficial do Peixe + Show pirotécnico + DJs
☛ Confirme a sua presença no Festival do Peixe: https://goo.gl/hsxlJa
Adquira já o seu no ponto de venda mais próximo:
ARCOS: TemBase
BD: Imperial Disc Laser
DIVINÓPOLIS: Os Melhores Eventos (DiviWeb)
FORMIGA: Espaço Country
LAGOA DA PRATA: Intercâmbio
LUZ: Revolução Modas
MOEMA: Auto Peças Moema
SAMONTE: Abracabra

quarta-feira, agosto 26, 2015

FILME: O HOMEM QUE RI E NOSSA MISÉRIA HUMANA.



 O Homem que ri – 2012.
"Desgraça pouca é bobagem".
Assisti o filme ontem (25), via Canal Youtube, baseado no romance fascinante do escritor francês Victor Hugo, em 1869. Conta à história de dois órfãos, Gwynplaine um jovem lorde, ainda bebê fora sequestrado, desfigurado por ordem do rei pelos comprachicos, fabricantes de monstros, que rasgam sua boca até as orelhas (cuja cicatriz no rosto dá a impressão de que ele está sempre sorrindo), e depois abandonado. Desconfio que o personagem Coringa, do filme Batman, foi inspirado nele. No meio deste cenário devastador ele encontra Déa, uma menina cega e busca abrigo. Em pleno inverno, eles são acolhidos pelo grande Ursus, um alquimista saltimbanco, e passam a viver com ele. Vivem pelas estradas, até que os dois jovens decidem ganhar dinheiro, e então promovem espetáculos, nas feiras e nos circos, onde o sorriso de Gwynplaine desperta a curiosidade de todos que passam. Numa dessas andanças, é reconhecido como filho do Lord Clancharlie, nobre proscrito, único herdeiro, de enormes propriedades e riquezas e dono de uma cadeira cativa no Parlamento. Alheio as intrigas e perfídia do valete, que visa interesse próprio, e em beneficiar a prima da rainha. Através de uma rede de mentiras, consegue separá-lo, de seus verdadeiros familiares, os únicos que conheceu em toda sua vida, e que demonstram por ele, afeto verdadeiro, sem se importar com seu rosto deformado. Levado ao uma corte, cheia de hipocrisias, entre cortesãos, damas e cavalheiros, é aceito por seu título, riquezas e poder, disfarçados através da dissimulação, escárnio e repúdio, mas não por seu caráter ou por respeito. Gwynplaine empolgado e ingênuo, com a nova vida, como Marquês de Clancharlie, não percebe as artimanhas, visualiza a oportunidade, como membro do Parlamento, expressar seus sentimentos, em favor dos menos privilegiados, e toda a opressão que sofrem no abandono, de leis antissociais, da qual é rechaçado publicamente pelos demais. Através da ironia e do sarcasmo, Victor Hugo, faz duras críticas para a sociedade inglesa, a monarquia e a igreja. No Parlamento, o discurso intrigante de Gwynplaine, tão atual que causa vertigens. Ele faz uma analogia entre seu rosto deformado, com as privações e opressão do povo, tão à deriva e distantes dos interesses públicos e seus parlamentares. Para ler ou assistir, avaliar e se indignar com mediocridade humana, afinal, todo o homem é culpado do bem que não fez. Voltaire.
A seguir:
Vossa Majestade, Senhores Parlamentares!.
Entre vocês sou conhecido como o Marquês de Clancharlie.
Mas meu nome verdadeiro é de um pobre Gwynplaine.
Sou um miserável!
Talhado no estofo de um senhor, por um rei, por sua obra e graça.
Mas meu coração não está aqui. Mas senti que precisava dirigir-me aos senhores.
Por que? - para preveni-los.
Senhores! Vim confiar-lhes uma notícia.
O gênero humano existe!
Baixem o olhar, olhem ao redor, embaixo de vocês.
Estão marchando sobre cabeças
Atentem as leis que decretam!
O esgotamento do povo é terrível.
Por toda parte há desemprego.
Majestade!
O que fizeram com o meu rosto, vós fazeis com o vosso povo.
O povo está sendo mutilado.
Deformaram lhe os seus direitos, a justiça, a verdade, a razão, a inteligência.
Como fizeram com minha boca. Olha pra mim Majestade, o povo sou eu.
Um dia deixarão de ser os senhores!
Nada mais de prosternação
De baixeza
De ignorância
De cortesãos, os valetes, de reis!
Teremos homens livres! A luz!
Assista o Filme em francês e legendas em português, com o discurso na íntegra: