Loira do bem ∞ : respeito
Mostrando postagens com marcador respeito. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador respeito. Mostrar todas as postagens

sábado, abril 15, 2017

REDE DE RELACIONAMENTOS

No filme Coração de Cavaleiro, o Rei Edward ao desfazer uma injustiça e sagrar o jovem Willian, até então ‘farsante’,  com o título “ Sir “ no  torneio,  disse:  “Seus amigos lhe amam, se eu não soubesse mais nada sobre você, isso já me bastaria”. Ou seja, é  incalculável o valor da amizade, de laços leais e sinceros.
Um passaporte que abre portas para os que valorizam caráter e ações coerentes. Aqueles que têm essa sorte devem cultivar os seus amigos como verdadeiros tesouros e se eles estiverem ao redor, a felicidade é dobrada e as dores são menores. E para ter esse privilégio que são para poucos, porque nem todos, estão dispostos a aceitar o outro, com sua cultura e juízo de valores diferentes, sem gerar preconceitos e atritos e  manter uma rede de relacionamentos saudáveis e desenvolver  sentimentos assertivos,  além de exercitar a via de mão dupla,  e muito respeito.
Vamos imaginar quantas pessoas desde a nossa infância até os dias atuais passaram pela nossa vida, vizinhança, escola, trabalho, academia, faculdade, igreja ou lazer. Quantas delas nunca  mais ouvimos falar, e talvez nem vê-las mais. Então,  não seria interessante,  rever ou reatar alguns desses laços que no passado, talvez nem todos, mas certamente vários contribuíram para nossa formação
Uma rede de relacionamentos enriquece nossa vida em todos os sentidos, é um caminho-chave para alçar voos ou permanecer firme no chão.  Muitas vezes, por medo  de  ferir ou decepcionar, nos fechamos  em um casulo e criamos muros intransponíveis. Mas não fomos feitos para viver isolados, precisamos um dos outros, em afeto, reconhecimento e oportunidades.  Certo, para algumas pessoas não seremos “bons” o suficiente por mais que desejamos e  da mesma forma que outras não serão para nós também, por mais que dizem.  As relações interpessoais exigem flexibilidade, focar mais nos pontos fortes de cada um, e menos nos defeitos, aprender a ouvir mais e se colocar no lugar do outro. A psicologia nos diz que quando criticamos as pessoas, aliviamos as nossas frustrações.
Sim, também há relacionamentos que fazem muito mal, são peçonhentos e abusivos. Por isso, colocar numa balança e avaliar as ações e atitudes, assim como no “Coração de Cavaleiro” - “Você foi medido, pesado, avaliado e considerado insuficiente”. E, então mesmo dolorido, seguir em frente, as  perdas e frustrações nos ajudam a crescer, como diz o roqueiro Humberto Gessinger  “Perdoa o que puder ser perdoado e esquece o que não tiver perdão”.  

Em algum lugar, cedo ou tarde, vamos cruzar com pessoas que esperam uma oportunidade de estar no time dos que soma, multiplica e partilha, sejam interesses, afinidades, ideias, até mesmo as diferenças, porque estarão unidas não por protocolos ou classes, mas por coração, e não é pieguice.  O que vale é o aprendizado, sem se apegar a pequenas coisas, nem nas opiniões, nem nos detalhes.  Às vezes, o que falamos dos outros é o que enxergamos em nós, sem se dar conta.  Viver é correr riscos, estar alerta e em movimento constante no aprendizado e escolhas, porém, mais triste será continuar em círculos, sem nunca dar nenhum passo para evoluir e continuar a ser a mesma pessoa, enquanto a vida passa, sem piedade ou compaixão. 

FT: acervo pixabay - free imagens. 

segunda-feira, fevereiro 01, 2016

Sociedade: Respeito e Honra


Muito ouvimos dizer, que “educação vem de berço”, mas na prática é bem diferente. A julgar pela quantidade de falta de respeito, agressões verbais e manipulações na Internet. E por incrível que pareça não vêm de jovens, os mais opressores, mas das pessoas maduras e muito delas, em torno da terceira idade, infelizmente. Parece que a Internet liberou tudo aquilo que essas pessoas por anos estavam entalados dentro delas, reprimidas e contidas. Virtudes como a cordialidade, o bom senso, a cortesia, empatia e o respeito passam longe, elas querem por querem, seu ego satisfeito. Respeito, Honra e Dignidade são coisas do passado.

E não se sentem envergonhados ou param para refletir, a ação de suas palavras e quando não conseguem atingir o alvo, a manipulação emocional ( de opressor para o oprimido), em segundos o vilão virou a vítima. O orgulho por não estar certo, ou por receber uma resposta assertiva, mas sem amaciar o ego ou a vaidade, é pecado mortal para algumas pessoas. Elas quase nunca aceitam uma negativa, ou limite para a insensatez. Como se todos tivessem obrigação de servir, adular e acatar suas ideias, por mais inusitadas que sejam. Acho que a canção de Cora Flora, uma cantora canadense abaixo, representa bem esses sentimentos: "Eu não estou aqui pra alimentar sua autoestima" e nós precisamos crescer emocionalmente, e acredito que tudo comece com a Cultura e a humildade. Nós não vamos mudar o conceito que os outros fazem de nós, se não mudarmos o conceito que fazemos de nós mesmos. Leandro Karnal, historiador e professor mais afamado da Internet em uma de suas dissertações nos atenta para uma importante reflexão “Só se ofende quem não se conhece”. Fato este que passei a tomar como verdade. Quem tem autoestima, amor próprio e autorrespeito, dificilmente parte para a ignorância e sedentos pela humilhação do outro, como prêmio pela insegurança ou misérias humanas.
O outro não pode ser o depósito do nosso lixo, dos nossos erros, fracassos, desconcertos e frustrações.
A partir do momento que eu me reconheço e com autoaceitação, perdoo a mim mesma pelos meus defeitos e deficiências, eu crio um novo mecanismo, em que as pessoas já não têm mais poder de me ferir e a frustração, a negativa faz parte de convívio social. Não podemos agir como crianças birrentas que não podem ser contrariadas o tempo todo, e que os demais condicionados a nos agradar, a adular, ou satisfazer todos nossas expectativas. Nem todas as pessoas vão nos amar, nem todas vão nos aceitar e nem todas vão nos valorizar, mas tem por obrigatoriedade seguir o código de honra, de nos respeitar.
É certo que não temos controle sobre pessoas, coisas e só estamos conectadas a elas.

 

 Geralmente as pessoas machucadas sentem necessidade de machucar outras. E isso também não é o caminho para a cura. Criamos um ciclo de negatividade e nos ferindo ainda mais.
Sejamos menos rústicos, a vida é muito breve para tanta arrogância, agonia e competitividade. Se for para competir, que seja na elegância, na assertividade e autocontrole. E se isso não tiver reciprocidade, simplesmente feche a porta e siga em frente sem raiva.
 Há tantas estradas, janelas esperando para ser abertas ou desbravadas.Não precisamos levar junto o lixo dos outros ou que criamos com nossa criancices.

Respect & Honour
Respeito e Honra.
Cora Flora – cantora canadense.
Eu sou uma velha alma num corpo jovem
Nós somos todos infinitamente iguais com únicos desafios e bênçãos
Eu respeito e honro meus sentimentos
Eu respeito e honro a mim mesmo
Eu acredito e apoio meus verdadeiros sentimentos
Eu respeito à voz da minha alma
Eu não estou aqui pra alimentar sua autoestima
Eu respeito e honro você, mas se você
não for reciproco eu vou embora.
Eu respeito e honro meus sentimentos
Eu respeito e honro a mim mesmo
Eu expresso e honro meus sentimentos
Eu espero respeito de volta
Eu estou aqui pra fazer brilhar a luz do meu amor
e ser minha verdadeira beleza azul e maravilhosa alma
E se minha luz mostrar suas sombras
Você pode resistir ou você pode crescer
E se sua luz me mostrar minhas sombras
Eu vou te honrar e crescer.
Julgamento, ciúmes, fofocas e depreciamento de energia
Nós só nos bloqueamos de ser o melhor que podemos ser
Nós estamos designados para harmonia
Eu estou aqui pra te respeitar e te honrar
Enquanto estou me respeitando e me honrando também. 
Blessed Be!

domingo, novembro 15, 2015

"NÃO SEJA UM INSATISFEITO".

Meio século de vida me ensinou a aceitar um defeito do ser humano como algo incurável: sua insatisfação.

Dei a volta ao mundo inúmeras vezes e conheci muita, mas muita gente mesmo. Travei contato íntimo com uma infinidade de fraternidades iniciáticas, entidades culturais, associações profissionais, academias desportivas, universidades, escolas, empresas, federações...Em todas, sem exceção, havia descontentamento.

Em todos os agrupamentos humanos há uma força de coesão chamado egrégora ( do grego egrêgorein, «velar, vigiar»), é como se denomina a força espiritual criada a partir da soma de energias coletivas (mentais, emocionais) fruto da congregação de duas ou mais pessoas). Pela lei de ação e reação, toda força tende a gerar uma força oponente. Por isso, nesses mesmos agrupamentos surgem constantemente pequenos desencontros que passam a ganhar contornos dramáticos pela refração de uma ótica egocêntrica que só leva em conta a satisfação das expectativas de um indivíduo isolado que analisa os fatos de acordo com suas próprias conveniências.

Noutras palavras, se os fatos pudessem ser analisados sem a interferência (danoso) dos egos, constatar-se-ia que nada há de errado com esses fatos, a não ser uma instabilidade emocional.

Observe que raríssimas são as pessoas que estão satisfeitas com seus mundos. Em geral, todos têm reclamações do seu trabalho, dos seus subalternos e dos seus superiores; da sua remuneração e do reconhecimento pelo seu trabalho; reclamações dos seus pais, dos seus filhos, dos seus cônjuges, do seu condomínio, do governo do seu País, do seu Estado, da sua cidade, da polícia, da Justiça, do departamento de trânsito, dos impostos, dos vizinhos mal educados, dos motoristas inábeis, dos pedestres indisciplinados...Quanta coisa para reclamar, não é?

Se for por esse caminho, concluiremos que o mundo não é um lugar bom para se viver e seguiremos amargurados e amargurando os outros. Ou nos suicidaremos!

Já na antiguidade, os hindus observavam esse fenômeno da insatisfação humana e uma solução:

"Se o chão tem espinhos, não queira cobrir o solo com couro. Cubra os seus pés com calçados e caminhe sobre os espinhos sem se incomodar com eles".

Ou seja, a solução não é reclamar das pessoas e das circunstâncias para tentar mudá-las e sim educar-se a si mesmo para adaptar-se. A atitude correta é parar de querer infantilmente que as coisas se modifiquem para satisfazer ao seu ego, mas sim modificar-se a si mesmo para ajustar-se à realidade. Isso é Maturidade.

Extraído do livro Boas Maneiras no Yôga, do Mestre De Rose.

segunda-feira, junho 22, 2015

AUTOCONHECIMENTO: FÉ SEM PERDÃO NÃO FUNCIONA


FÉ SEM PERDÃO NÃO FUNCIONA


O perdão é a forma de provar a si mesmo que as emoções negativas estão sob o seu controle e que você conhece seu próprio potencial para conquistar novos caminhos. Com esse desprendimento e com essa confiança em si mesmo, você poderá "soltar" de sua mente os acontecimentos desagradáveis, pois na verdade tudo que vivenciamos faz parte do nosso crescimento e nos impulsiona a compreender os sentimentos das outras pessoas.

Ninguém nos agride, nos trai nos abandona ou nos rouba, sem que tenhamos, consciente ou inconscientemente, provocado tais comportamentos. Mesmo em se tratando de acontecimentos vindos de pessoas estranhas, nosso poder de atração é o responsável por isso. Saiba que existem duas leis no Universo, sem as quais não haveria ordem planetária no sistema solar nem no ecossistema e tudo seria o caos: os semelhantes se atraem e a Lei da Compensação.
A primeira reação de quem recebe essa informação é de incredulidade, pois é difícil entender como podemos ser "semelhantes" às pessoas que nos fazem mal.

Sempre temos algo em comum com quem nos faz infeliz. Se abandonarmos o sentimento de vergonha, os preconceitos e o orgulho, encontraremos estreitos laços com esses acontecimentos ou com essas pessoas. Temos sempre, guardado na manga, um pensamento que achamos incorreto, mas que nunca "mostramos", seja devido, aos padrões morais ou sociais, ou, até mesmo, profissionais. Isso nos torna inconsciente do que realmente sentimos em relação a nós mesmos. Constantemente submetidos a opiniões externas, passamos a enxergar somente o que está do lado de fora de nossa personalidade. Portanto, conheça-se melhor antes de negar a verdade que se esconde por trás do medo de não estar sendo bom ou perfeito com os outros ou com você mesmo sempre que guardamos mágoas, ressentimentos, ódio, etc., mais cedo ou mais tarde, somatizamos uma doença para justificar a perda de energia que tivemos, devido à situação provocada por aqueles sentimentos.


Quando a doença não desaparece, nós sabemos que a pessoa não perdoou realmente.
Quando você "achar" que perdoou, desconfie de você mesmo e volte, conscientemente, àquela situação que causou a mágoa. Se você ignorar o acontecimento e olhar a outra pessoa com carinho e bondade, sentindo o coração livre e com esperanças renovadas, saiba, então, que você perdoou verdadeiramente.

De nada adiantará rezar e suplicar pela cura se seu coração está bloqueando a energia vital, mantendo vibrações opostas ao bem. Portanto, se você não conseguir tornar seus sentimentos livres das emoções negativas, sua vida estará presa a um círculo vicioso.
"Se você não sabe perdoar, também não é digno da saúde que procura."
Fonte: Cristina Cairo – Linguagem do Corpo.

domingo, outubro 30, 2011

Pitaco de Loira: A morte não é nada. - Iza, você permanece comigo

Setembro deveria ser o mês da primavera, da roda que gira, da semente e semeadura, dos frutos que a gente colhe, dos sonhos se transformando em realidade, de felicidade e de projetos idealizados sendo enfim, realizados.

Para mim foi o mês de turbilhão de emoções, de um dia para o outro tudo na vida, virou de cabeça para baixo. Pessoas que antes me paparicavam, enchiam-me de palavras de gratidão e demonstravam gratidão, num piscar de olhos, me viraram às costas, sem um mínimo de compaixão ou de reconhecimento, me deixando à deriva.

Adoeci, pois quando perdemos, somente coisas materiais, a gente se aperta, mas consegue de um modo ou de outro, enxergar uma luz no fim do túnel, mas quando te sangram a alma, pessoas das quais nutrimos tanto respeito e admiração (pela segunda vez),  isto acontece - é de tirar o prumo e perder o rumo e o desencanto permeia meu pensamento desde então.

E, como se não bastasse tudo isto, desde o dia 22 do mês que deveria ser o da primavera, do plantio e colheita, uma pessoa aparentemente saudável, como a Iza, cheia de vida, energia e sonhos, a vida vem e passa essa rasteira. É muito sinistro isto, fim de semana antes, estava dia 17, no show de Almir Sater, no Citibank Hall, ela até havia me dito, "se o artista cantar cavaleiro da Lua", rock blues- que gostamos, te ligo na hora(ela fã de Bono Vox  e eu a vida toda de Pink Floyd, vide Roger Waters) Raulzito, LZ- 
Me arrependo do que eu não fiz, até convite VIP, havia ganho, para estar neste show - por motivos de força maior, não fui- seria a chance de estar junto de minha amiga e guardar para sempre na memória, um momento feliz.

Mas, infelizmente a gente não tem a bendita bola de cristal, para saber que no dia seguinte, tudo vai se transformar em tragédia. O que me conforta, é que durante todos os dias, nos falamos, do hospital, eu não abandonei minha amiga, nem me importei que a vida aqui fora, corria ao contrário do que eu queria, se danem, os avarentos, egoístas, mesquinhos, inseguros, interesseiros de plantão. Um dia, a roda gira, quem está em cima desce, quem está embaixo, sobe, é a Lei do Universo -

Foram 30 dias de luta, sábado agora, foi aniversário do meu pai, se vivo estivesse, cheguei até pedir a ele, em oração, que conversasse com a hierarquia, os anjos e os mentores, (pois acho que Deus mesmo deve ficar num plano mais elevado espiritualmente), sobre ajudar na cura de minha amiga, para que ela saísse daquele estado de letargia, mas infelizmente não adiantou.

Domingo para segunda, tive diversos sonhos, flash, acordei assustada, e disse para eu mesma - Eu não vou abrir Internet hoje, de jeito nenhum - não estou preparada para fazer nada essa semana- e fui atrás de um significado para meu sonho- e ...infelizmente, era.. "notícia da morte de uma pessoa distante"-

Interrompi na hora e não li até o final, pois achei que isto era mau agouro - mas não deu outra - quando abri o facebook, lá estavam as pessoas, que a conheciam em comum - falando se eu já sabia do ocorrido- Primeira coisa me veio a música de Chico Buarque - 'Pai afasta de mim esse cálice Pai"...

Só acreditei mesmo quando eu liguei para os parentes e depois quando a própria mãe (2) dela, me ligou à tarde para me confortar sobre.

Incrível essa pessoa, ao invés de eu consolar, acabei sendo consolada, que egoísmo o meu- ela preparando tudo para o funeral, a missa, recebendo familiares, gente vinda de outros países ,estados e eu, sendo consolada e me dando serenidade de que a missão dela, estava cumprida na terra, e de que, estaria sofrendo bastante no leito hospitalar.

Uma das amigas, que esteve no show de BH, ultimo de Almir, ficou emocionada, ao ver o respeito e admiração que nutro por ela, que até indagou e eu respondi ..o Por quê? eu explico e sem Freud---Eu disse no sábado, enquanto ela ainda lutava, mesmo entubada, pela vida, a essa amiga:

 É porque a Iza, tem qualidades e virtudes que não se vêem mais nas pessoas de hoje em dia -sem querer generalizar, mas ela tem caráter, princípios e valores bem definidos. Ela tinha posicionamentos muitos definidos, e não se deixava influenciar pela opinião alheia, mas era convicta nas suas ações e atitudes.

Considerava o lar, um lugar sagrado e cúmplice e quem adentrasse, deveria honrar com o respeito e ética por tal merecimento, era justa e correta nas falas, honrava a sua palavra e não deixava uma amiga na mão, nem em palavras, nem na hora das atribulações e verdadeiramente vibrava com minhas conquistas, projetos e planos adquiridos. Meu velho pai sempre me dizia,"homem que é homem honra sua palavra e palavra dada, palavra empenhada"-
E,Iza, era uma pessoa assim: amiga, advogada, doce, ponderada, sensata, educada, gentil, inteligente,
E..Iza, era assim uma pessoa divertida, generosa, que tinha muitos sonhos, projetos, inclusive em casar, ter filhos, até enviei um Santo Antonio para ela, rs -reza a lenda que quando ganhamos é que dá sorte- não sei se isto é verdade, porque o meu nem de ponta cabeça resolveu -rs - até joguei fora - mas, toda a crença deve ter a sua recompensa, quem sabe a Lei da Atração, o pensamento firme e convicto,.....não sei se vale muito a pena, rezar, rezar e rezar...

Talvez seja apenas um desabafo, um momento dolorido, que estou hoje, talvez seja a chuva forte na vidraça, que molha de leve o quarto, o vento, a brisa, a tristeza, a impotência de não estar presente no adeus a minha amiga, talvez seja, a revolta que me assombrou de repente o coração..não sei ...não sei..só sei que minha alma está fragmentada, e eu preciso aos poucos, voltar a ter motivos para acreditar de novo, na vida, nas pessoas, o dom de sonhar, de ser otimista e crente nos homens de boa vontade, porque com certeza, tudo o que eu sei, hoje, é que estarei mais pobre espiritualmente e socialmente e isto não há status, dinheiro que possa pagar. -Dá raiva, talvez se ela não fosse tão gente boa, não seria requisitada agora, para o andar de cima ,de forma tão prematura...

Enfim tudo o que me resta é dedicar esse espaço, pelo amizade fraternal que nos unia,"Eu só posso agradecer por tudo, pelo exemplo de dignidade, princípios e valores que tinha, tão arraigados dentro de si, e dos quais me fizeram acreditar, em momentos tão nebulosos que passei, ao perder a fé nas pessoas, que existem de fato, as que são dignas de todo o respeito e consideração. As lágrimas que hoje derramo, a revolta que brota em meu coração, não tem fé que no momento vai amenizar, só o tempo vai poder estancar esse rombo que se abateu sobre mim e no meu coração. Obrigada por ter feito parte de minha vida, siga em Paz , até o dia que nos encontramos novamente. Para sempre minha amizade e estima verdadeira.

Fica aqui minha homenagem -eterna amizade e estima, sob o maior som do planeta...Roger Waters, ex Pink Floyd,

O por que?-Eu quero guardar para sempre na memória, o dedo de prosa, e sua risada e surpresa, onde, trocando figurinhas, dias antes, no domingo dia 18/09 , após vir contar sobre show de Almir Sater e às gargalhadas, de que não se conformava, por eu ter eleito um "terceira idade"- Waters (das quais te fazia rir quando estava até mesmo no hospital toda a vez que lembrava o episódio) sic- como um destes "homens" -um ser em extinção e raro que ainda permeiam o planeta Terra..e que encantam, não só pelo talento em si, mas pela postura, princípios e valores das quais não abrem mão de suas convicções e por nada que o façam desistir no meio do caminho"
Ano após ano
Correndo sobre este mesmo velho chão
O que encontramos?
Os mesmos velhos medos
Queria que você estivesse aqui ...
Wish You Were Here
A morte não é nada.
Apenas passei ao outro mundo.
Eu sou eu. Tu és tu.
O que fomos um para o outro ainda o somos.
Dá-me o nome que sempre me deste.
Fala-me como sempre me falaste.
Não mudes o tom a um triste ou solene.
Continua rindo com aquilo que nos fazia rir juntos.
Reza, sorri, pensa em mim, reza comigo.
Que o meu nome se pronuncie em casa
como sempre se pronunciou.
Sem nenhuma ênfase, sem rosto de sombra.
A vida continua significando o que significou:
continua sendo o que era.
O cordão de união não se quebrou.
Porque eu estaria for a de teus pensamentos,
apenas porque estou fora de tua vista ?
Não estou longe,
Somente estou do outro lado do caminho.
Já verás, tudo está bem.
Redescobrirás o meu coração,
e nele redescobrirás a ternura mais pura.
Seca tuas lágrimas e se me amas,
não chores mais.
SANTO AGOSTINHO
SIGA EM PAZ Izabel até que nos encontremos de novo que o Pai Celestial te guarde nas suas mãos!!!
Em homenagem a minha amiga Izabel Oliveira 15-12-1976 -24-10-2011)