Loira do bem ∞ : Fevereiro 2017

segunda-feira, fevereiro 27, 2017

AMOR-PRÓPRIO NÃO É SE COLOCAR EM PRIMEIRO LUGAR

Ando meio incomodada quanto à interpretação de alguns sites, blogs e  pessoas, em confundir o significado de amor-próprio com egoísmo ( colocar-se em primeiro lugar) e achar que estes são distintos, afim de, talvez  justificar e amenizar as negligências, omissão e falta de sensibilidade  em nossas relações interpessoais ou profissionais.  Vivemos num momento onde tudo é passageiro, assim como  objetos agora os relacionamentos. E como tudo é volátil e na ânsia de chamar atenção,  principalmente em redes sociais, as  coisas se tornaram frívolas demais,  não  menos duradouras, alguns embarcaram neste pensamento de que não somos mais responsáveis pelo outro na vida real.
A vertente do cristianismo sempre esteve ligada ao  “sofrimento e resignação” ( Deus não dá uma cruz maior que você não possa carregar), no entanto,  estamos desobrigados agora,  por mais estreito que seja esse vínculo. Devemos seguir em frente,  ajudar até,  mas acompanhado do sentimento de negação ( primeiro nosso bel prazer, depois vem os outros).

O sociólogo Zygmunt Bauman ( in memoriam)  em seus escritos,  já sinalizava esse  novo modelo de sociedade, em  que visamos mais autopreservação,  egoísmo e individualismo do que outra coisa. É comprovado que pessoas sem convívio social,  adoecem ou até morrem mais cedo, por falta de afeto, solidão, segurança emocional, pois viraram peças decorativas nesta engrenagem.  As pessoas não buscam mais consertar ou preservar relacionamentos.

Um jeito mesquinho de ficar isento de comprometimento, me dá  preguiça em acatar essas interpretações – útil para aqueles que  já caminham para esse processo da "individuação" da qual não se envolve  com o outro.  Mais triste é averiguar - essa forma de pensar, é endossada por pessoas influentes da mídia, onde o outro – como  não é mais útil para sua vida social ou material, então  isentos de culpa e responsabilidade,  são deixados do lado,   a isso chamam de amor-próprio ( pensar em si antes de qualquer coisa ).
Para entender melhor isso, a psicoterapeuta transpessoal Elciene Maria Tigre Galindo explica de forma clara e objetiva: “Para ter amor próprio, não significa que a pessoa deve ter sempre seus desejos satisfeitos, ser egoísta ou  pisar, nos outros. O amor próprio faz com que as pessoas ajam positivamente, procurem evitar pensar no passado, quando há tristezas ou mágoas, que procurem sempre lembrar que foi mais uma experiência para poder evoluir, procurando tirar proveito daqueles acontecimentos. Quem se ama de verdade, procura possuir controle emocional, procura compreender as pessoas e sempre se conhecer melhor, estar sempre, ou a maior parte do tempo, de bem com a vida, com paz interior e esquecer a opinião alheia, não guarda raiva, rancor, está sempre disposto a perdoar e ter coragem, amor, discernimento, visão aberta, confiança e segurança para recomeçar”.
O amor-próprio se une a dois conceitos essenciais e formam um tripé: autoaceitação ( saber quem nós somos com todas as qualidades e limitações), autoestima(  o sentimento que temos por nós mesmos, ligados a autoconfiança e o autorrespeito) para saber enfrentar adversidades e situações que exigem, e através do autoconhecimento, conseguimos compreender melhor isso, o artigo na íntegra da psicoterapeuta: https://www.linkedin.com/pulseAmor
Só quem se ama se respeita, e assim tem amor e respeito para dar aos outros, independente de qualquer modelo de vida que esteja caminhando. Os seres humanos não nasceram para viver separados, isolados ou relegados em segundo plano, estamos conectados uns aos outros. Todos nós merecemos nascer, viver e morrer com dignidade, ao menos. Devemos tratar as pessoas como prioridades e não como mera opção. Reza a filosofia, que o Bem é tudo aquilo que não causa sofrimento, dor ou danos a terceiros. Não podemos seguir em frente  à custa do sofrimento e detrimento de outros.

sábado, fevereiro 11, 2017

SOCIEDADE: INTELIGÊNCIA ESTÁ NA CAPACIDADE DE PENSAR EFICIENTE

Imagem: Shutterstock


"A inteligência não é uma nota de um teste de QI, mas sim a capacidade de descobrir o que quer da vida", garante o psicólogo Robert Sternberg. Vem de encontro ao pensamento, do sociólogo suíço, Philippe Perrenoud quando, discorreu sobre o tema " saber mais é ter relações de força". 
Diógenes - o Cínico.
O que o psicólogo Robert Sternberg e Sociólogo Philippe Perrenoud, têm em comum?. Ao meu ver, a maneira como devemos ser elemento transformador na Sociedade daqui pra frente, a começar pela mudança no sistema educacional. Os dois debatem sobre o mesmo tema.  Segundo Perrenoud, "Sabemos transformar decímetro em centímetro, mas o que sabemos sobre autoestima, agressividade, angústia"? O que vamos usar mais? Como uma coisa tão presente na vida está ausente na escola que pretende preparar para a vida?”, Philippe Perrenoud. Ele não afirma, que esta é a solução dos problemas para amenizar conflitos e as relações interpessoais, mas, um dos caminhos, para chegarmos ao um consenso. Mesmo porque, é provado que existem várias espécies de inteligências.

Segundo o cientista norte-americano, o psicológo Howard Gardner detectou 7 tipos mais comuns entre nós. Mas, sem dúvida, nota-se que ser inteligente, está correlacionado com a capacidade de entendimento do que está em nossa volta. Inteligência e Cultura são duas coisas distintas: Enquanto a Cultura, aprendemos o que já foi dito e assimilado, por outras pessoas, a inteligência transforma o aprendizado, em outro entendimento à partir de uma nova opinião formalizada por nós mesmos. Mas, sem dúvida nenhuma, hoje o saber é relação de força. À partir do momento que tomamos conhecimento, sobre vários estudos, passamos a entender o melhor o comportamento das pessoas e da Sociedade, no geral. A seguir o texto do psicólogo. Eu resumiria, nas palavras Socratianas: "Quanto mais eu penso que sei, menos eu sei, eu só sei que nada sei". Boa Reflexão.


Você já percebeu que foi insensível com alguém ou deixou que os sentimentos influenciem as decisões e julgamentos? Há psicólogos como Robert Sternberg, da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, que defendem um novo modelo educacional que ensine as pessoas a pensar de maneira mais eficiente.

“Vemos pessoas que tiram ótimas notas na escola, mas que são péssimas como líderes. Ao mesmo tempo em que há técnicos muito bons sem qualquer tipo de ética".

"A inteligência não é uma nota de um teste de QI, mas sim a capacidade de descobrir o que quer da vida e encontrar maneiras de chegar lá", afirma Sternberg, citado pela BBC. Por isso, vale a pena seguir algumas dicas.

1. Reconheça seus pontos fracos. Acha-se mais inteligente do que a média? Isso é o que os cientistas chamam de ‘superioridade ilusória’ e explicam que é particularmente frequente entre as pessoas menos capazes. Tem tendência para negar os seus defeitos? Este tipo de propensão influencia as ideias e a forma de viver. Mas, os psicólogos defendem que é possível se treinar para identificar estas tendências e acabar com elas.

2. Calce as 'sandálias da humildade'. Nenhum homem deveria ter vergonha de admitir que errou, até porque isso faz dele uma pessoa mais sábia, defendia o poeta Alexander Pope. Hoje, ser uma pessoa ‘mente aberta’, que lida melhor com as incertezas, é fundamental. Esta humildade intelectual torna-o mais capaz de questionar os limites do seu conhecimento e dá uma maior capacidade de se colocar ‘na pele dos outros‘.

3. Discuta com você mesmo. Evite as tendências negativas. Tente olhar para uma questão de vários ângulos e discuta as suas convicções.
Fonte:

segunda-feira, fevereiro 06, 2017

EMPÓRIO MÃE TERRA REALIZA DEGUSTAÇÃO NESTA SEXTA

Sempre envolto de aromas e sabores, Empório Mãe Terra trará mais uma novidade para os clientes e público em geral, uma tarde festiva em sua loja, nesta sexta-feira, dia 10\02\17, a partir das 16h00. Desta vez reúne os parceiros comerciais Chácara e Pousada Marabu (patês e geleias orgânicas e naturais), Café DEPATRÃO, LE CAFÉ e entre outros.

Além da feirinha com diversos produtos, guloseimas, degustação e ambiente aconchegante, dicas imperdíveis do Sr. Brigílio sobre como preparar um saboroso café, indispensável ao paladar dos brasileiros. O Empório Mãe Terra está localizado na Rua  Jorge Velho, 180 -  Loja 3 –  esquina com Amador Bueno (Rua do SENAC) em Londrina/PR e estará com descontos de 15% em seus produtos - menos os produtos dos expositores. 
 
Maiores informações através do telefone (43) 3324-0011. Portanto, um convite irrecusável e uma ótima oportunidade para degustar e conhecer produtos saudáveis, para uma vida mais independente e produtiva.