terça-feira, novembro 11, 2014

Cris d´Avila em mini temporada de shows na Capital paulistana


Novembro chega com Novidades e uma nova estrela desponta. Com a carreira em pleno vapor, Cris d´Avila se despede de Campo Grande para uma temporada de shows “intimistas” na Capital Paulistana. Ela relembra o melhor do cancioneiro nacional e Standards de jazz nos bares mais badalados da noite paulistana. “Quero fechar 2014 e mostrar meu trabalho para o público”, diz a cantora sem medir esforços e com muita vontade de apresentar em outros locais.

Além deste formato de show, a interprete assina vários projetos musicais, entre eles – Tributo a Renato Russo. Ela será acompanhada por Ton Alves, violonista e guitarrista, outro talento da Capital do MS

 

Artista multifacetada e cantora lírica nos brinda com shows intimistas passeando por diversos ritmos e vertentes dos clássicos ao jazz, sem deixar de lado suas raízes brasileiras, em especial, aquelas que a remete à natureza e às belas paisagens do campo de sua terra natal, Mato Grosso do Sul.
Do “erudito a brasilidade” – de Schubert a Chiquinha Gonzaga, Villa-Lobos a Renato Russo, é improvável ficar imune diante do charme desta nova promessa da Música Popular Erudita Brasileira.


Maiores detalhes site oficial: http://crisdavila.com.br/
Assessoria de Imprensa:
Pauliceia do Jazz - Todos os Direitos Reservados. http://pauliceiadojazz.com.br/


Comportamento: Por que Motivo?

                                                                         Por que Motivo?
Resultado de imagem para reflexão

* Não dissemino que amo Criador e que por isso Ele é fiel a mim.
Porque em algum momento de minha vida, deixei de amar ou perdoar um semelhante feita à imagem dele.


* Não sofro com a ingratidão alheia.
Porque em algum momento de minha vida, também deixei de agradecer.


* Não digo em alto e bom som que sou uma pessoa ética.
Porque em algum momento da vida, também burlei regras e me deixei levar pelo jeitinho brasileiro.


* Não sou a melhor pessoa do mundo.
Porque em algum momento, também agi por impulso ou fui injusta nos meus julgamentos.


* Não exalto qualidades e virtudes e fujo da Moral.
Porque assim como Fernando Pessoa, Arre estou farta de semideuses, dos invejados; os desprezados; os injustiçados; os honestos, os perseguidos sempre. Deixo que atos me julguem não palavras.


Quando na verdade, somos complexos, incompletos e frívolos também. Em algum dado momento de nossa vida, consciente ou inconsciente, movidos por orgulho, raiva ou arrogância fomos os opressores e não os oprimidos.


Não podemos mudar o que fizemos no passado, mas podemos repensar como desejamos o nosso futuro!.
Imagem: Internet -

Pitaco Administração e Marketing: - Assertividade -

Assertividade é, frequentemente, relacionada a acerto; daí tanta confusão com o conceito.
Assertividade é uma postura comportamental diante das pessoas e de situações cotidianas. Não está ligada ao que é certo ou errado; está ligada à nossa maneira de expor e defender nossas posições.
Ser assertivo é ser firme e direto sem sentir ou causar constrangimentos. É uma capacidade de se afirmar de maneira clara, objetiva e transparente, sem delongas.

Quem não assume suas posições com autenticidade não é assertivo; é o tipo de pessoa que fica dando voltas e não se posiciona nitidamente.

Quem assume suas posições com agressividade não é assertivo; é agressivo. A assertividade é uma postura decidida, mas não agressiva. Use palavras suaves e argumentos fortes.

Pessoas assertivas vão direto ao ponto, mas com tato. Elas resistem às tentativas de manipulação, e se posicionam de maneira firme, decidida e convincente, sem ser autoritárias ou prejudicar relacionamentos.

Pessoas assertivas são diretas sem ser rudes; utilizam da sua força moral, da qualidade de seus argumentos e de sua capacidade de síntese para ir direto ao ponto sem rispidez.

Assertividade, autenticidade e transparência caminham juntas, mas devem sempre ser orientadas por um profundo respeito às outras pessoas.

Para ser mais assertivo, eleve a autoestima, desenvolva autoconfiança, pratique a empatia e a objetividade.

Pessoas assertivas demonstram credibilidade e são percebidas como altamente significativas em função da sua autenticidade, objetividade e habilidade de argumentação.

Assertividade é uma virtude pessoal que demonstra maturidade e segurança.

Um grande abraço e até a próxima!

Carlos Hilsdorf
Economista, pós-graduado em Marketing pela FGV, consultor e pesquisador do comportamento humano. Considerado um dos melhores palestrantes do Brasil na atualidade. Palestrante do Congresso Mundial de Administração (Alemanha) e do Fórum Internacional de Administração (México). Autor do best seller Atitudes Vencedoras, apontado como uma das 5 melhores obras do gênero, e do sucesso 51 Atitudes Essenciais para Vencer na Vida e na Carreira. Referência nacional em desenvolvimento humano.
Fonte: O que é Assertividade? | Portal Carreira & Sucesso

Pitaco Loira Reflexão - "Inimigos" que nunca deveríamos Ser ou Ter.

Numa emocionante postagem, Renato faz uma reflexão da vida e da forma dolorosa com que lida com o passamento ocorrido de um dos seus filhos recentemente.
"cada um de vocês que me leem, perdoe seus inimigos, se os tiver e se proponha a ser mais generoso com a vida.

Essas palavras são fortes - e me coloco a pensar que no dia a dia - nós só pensamos em viver - ganhar, ter - vantagem, cobiçar, enraivecer e quase não nos permitimos pensar que estamos só de passagem nesta terra.

Que nada e ninguém vai durar para sempre. Mas mesmo assim continuamos a enraivecer, a criar laços perniciosos. Muitos de nós se aproximam dos outros somente para destruir, aniquilar, invejar, "denunciar", derrubar. Como se assim pudéssemos de alguma forma, abafar, conter, inibir o brilho pessoal do outro.

Ora esta, de gente assim todos nós somos um pouco - gostaria de ver nós, eu, você e os outros - reavaliando nossas atitudes, ações e chegar olho no olho do seu inimigo e dizer: minha reação se deu por causa de sua ação, mas o que podemos fazer para corrigir isso?. mas sem mágoa e sem rancor e sem causar dor.

Porque muitas vezes queremos trilhar o caminho que não é nosso - Ok, ele é interessante, causa desconforto, parece mais grandioso que o nosso, pode até ser, mas não é o nosso caminho. Talvez se cada um de nós, entender o ciclo desta energia, haverá menos dor, menos disputa, e até deixar o outro viver e ser como ele almeja.

Ainda há tempo de mudar nosso caminho. Renato Teixeira mais uma vez tem razão.
"Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra". Shakespeare.
Imagem: Internet | *Texto de Renato Teixeira publicado originalmente no Jornal Contato número 667 .