Loira do bem ∞ : 09/29/12

sábado, 29 de setembro de 2012

Especial com Almir Sater vai ao Ar 30/09 com reprise 06/10

Família Sater
Musical inédito na TV traz o violeiro sul-mato grossense Almir Sater, seu irmão Rodrigo, seu filho Gabriel e sua banda, que vai ao Ar  pela Tv Cultura 30/09 domingo, 9h e em 06/10
Horário alternativo: sábado,19h 30.

Arte & Cultura
25/09/12 15:32 - Atualizado em 25/09/12 18:09


viola minha viola _almir satre e familia_foto jair magri (252)
A trajetória desse violeiro é marcada por geniais arranjos de viola caipira, importantes papéis em novelas e um número sem-fim de fãs por todo o Brasil. Natural de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, Almir Sater se tornou um dos principais inovadores da viola e um dos mais admirados instrumentistas brasileiros. Pela primeira vez, o violeiro e sua família gravam um programa musical inteiro e inédito na televisão brasileira. O especial do Viola, Minha Viola vai ao ar no domingo (30/09), com reprise no sábado (06/10).
Ao lado de Almir e sua banda, também participam do programa o seu irmão, o violonista e compositor Rodrigo Sater, e o seu filho Gabriel Sater. Rodrigo e Gabriel também possuem uma carreira própria com vários trabalhos lançados. Os três apresentam sucessos e novas composições. “Esse era um velho sonho nosso no Viola, Minha Viola. Fazer uma gravação especial com a família do Almir Sater. Porque, de fato, ele voou mansinho como uma garça e conquistou um espaço entre os mestres da viola”, diz Inezita Barroso.
Tímido, mas muito educado, Almir Sater é aplaudido de pé logo ao entrar no programa. Sentado ao lado de Inezita e usando seu tradicional chapéu boiadeiro, Almir contou sua história musical desde os tempos em que largou a faculdade de Direito e foi se dedicar à música. “Minha história é a de gostar de música e de viola. E também muito ligado no radinho que dormia na minha cabeceira, escutando os grandes violeiros paulistas, mineiros e de todo o Brasil”, explica.
O violeiro também comenta suas grandes parcerias com Renato Teixeira, Sérgio Reis, Paulo Simões e tantos outros. “Gosto muito de compor em parceria. Gosto de discutir sobre a música, então quando a gente compõe com um parceiro isso fica mais animado”, empolga-se. Uma de suas principais parcerias com Renato Teixeira, a clássica “Tocando em Frente”, é interpretada no programa para a plateia emocionada. Almir ainda revelou que essa música foi surpreendemente composta no período de se cozinhar um jantar. “Aquilo foi mágico”, diz.
Rodrigo Sater e Gabriel Sater também conversaram com Inezita Barroso sobre seus trabalhos solos como compositores. Ambos possuem uma larga influência da música tradicional e moderna. Rodrigo apresenta “Ordem Natural das Coisas” e “Te Amo em Sonhos”, já Gabriel traz “Milhões de Estrelas” e “Além das Fronteiras”. Ao final das participações dos músicos, Almir e Inezita fazem um dueto inédito na música “Cabecinha no Ombro”. É a união de uma das grandes vozes da música caipira com um de seus melhores violeiros.
Acompanham Almir, Rodrigo e Gabriel, os músicos Antônio Porto (contra-baixo), Guilherme Cruz (violão de 12 cordas), Marcelus Anderson (sanfona) e  Paulo Ribeiro (violão).

viola minha viola _almir satre e familia_foto jair magri (69)
Histórias

Natural do Mato Grosso do Sul, Almir tocava violão desde criança, mas só foi descobrir a viola caipira - instrumento que o celebrizou - no Rio de Janeiro, aonde foi estudar Direito. Desistiu de ser advogado e foi buscar o sonho de ser artista. Mais tarde voltou para Campo Grande e formou a dupla Lupe e Lampião.  Em 1979 foi para São Paulo e passou a acompanhar cantoras como Tetê Espínola e Diana Pequeno, além de integrar o show "Vozes & Violas". Seu primeiro disco, "Almir Sater", saiu pela Continental em 1981, sendo logo seguido por "Doma", pela RGE. Três anos depois montou a Comitiva Esperança, que viajou pelo pantanal mato-grossense pesquisando a música e os costumes da região.
Depois de lançar outros discos e abrir o Free Jazz Festival de 1989, Sater atuou na novela "Pantanal", da TV Manchete, que o projetou nacionalmente, junto com sua música. Em seguida, continuou como ator, estrelando "Ana Raio e Zé Trovão", da mesma emissora. Afastou-se das novelas para se dedicar mais à música, lançando "Terra de Sonhos" em 1994, mas dois anos mais tarde voltou a atuar em "O Rei do Gado", da TV Globo. Almir Sater possui onze discos gravados em mais de 30 anos de carreira. Tornou-se um dos responsáveis pelo resgate da viola, agregando um toque mais sofisticado ao instrumento, estilos como blues e rock, embalados pela pegada do folk, uma mistura de música folclórica, erudita e popular. Na música tradicional, traz a influência das melodias fronteiriças do seu estado, como as guarânias, as polcas e os chamamés.
O irmão de Almir, o compositor, violonista e cantor Rodrigo Sater repetiu a história de ator do irmão ao participar da novela Paraíso, da TV Globo, ao lado do amigo e violeiro Yassir Chediak. Eles eram a dupla Tiago e Juvenal. Mas a história de ambos com a música é muito mais antiga e profunda. Yassir é sobrinho do produtor musical Almir Chediak e adotou a viola como seu instrumento preferido. Rodrigo é parceiro e arranjador do irmão Almir. Costuma dizer que seu pé na terra não o impede de viajar nos mais atuais caminhos da música. Sua inspiração nos mostra uma arte burilada em combinações de elementos universais e as formas musicais da terra que é seu berço – Campo Grande, Mato Grosso do Sul, à beira do Pantanal.
Já o filho do violeiro Almir Sater, Gabriel passou sua infância e juventude entre pólos tradicionais e modernos. Nascido em São Paulo, criado em Mato Grosso do Sul e Pantanal, e ainda tendo completado seus estudos nos EUA, Gabriel absorveu de forma dinâmica e única, o que de melhor tinha a oferecer cada um desses lugares. Já gravou dois discos, sendo um deles, “A Essência do Amanhecer”, o resultado de um prêmio da Funarte. Os três integrantes da Família Sater tocam e cantam junto com músicos convidados nesse programa especial.
Repertório:
Ciriema, por Inezita Barroso
No Rastro da Lua Cheia, por Almir Sater
Chamamé Rio Abaixo, por Almir Sater
Tocando em Frente, por Almir Sater
Milhões de Estrelas, por Gabriel Sater
Além das Fronteiras, por Gabriel Sater
Turuniño, por Gabriel Sater
Ordem Natural das Coisas, por Rodrigo Sater
Te Amo em Sonhos, por Rodrigo Sater
Comitiva Esperança, por Almir Sater
Cabecinha no Ombro, por Inezita Barroso e Família Sater