Loira do bem ∞ : 07/05/12

quinta-feira, 5 de julho de 2012

LER É PRECISO: HOMENAGEM AO MONTEIRO LOBATO

QUEM FOI MONTEIRO LOBATO

Hoje dia 05 de Julho, completam 64 anos que o grande escritor Monteiro Lobato nos deixou. Em 1948, morreu o escritor Monteiro LobatoQuem nunca se divertiu com as histórias do Sítio do Picapau Amarelo?! ..No dia dezoito de Abril de 1882, nascia na cidade de Taubaté no estado de São Paulo, um menino que iria se tornar um dos maiores escritores do nosso país. Seus pais foram o Sr. José Bento Marcondes Lobato e Dona Olímpia Augusta Monteiro Lobato. O menino recebeu o nome de José Renato Monteiro Lobato, mas com uma personalidade forte que já demonstrava, mudou o seu nome para José Bento Monteiro Lobato para poder usar A bengala do pai que tinha gravada as iniciais J.B.M.L. Monteiro Lobato teve mais duas irmãs: Ester e Judite, com as quais costumava brincar com sabugos de milho, chuchus, etc., que eram os brinquedos da época. Além das brincadeiras, ele gostava muito de ler, principalmente os livros da biblioteca do seu avô materno, o Visconde de Tremembé.
Em 1900, aos 18 anos, Monteiro Lobato entrou para a Faculdade de Direito de São Paulo por imposição do avô, mas a preferência de Lobato era estudar na Escola de Belas-Artes. Pouco tempo depois após se formar, foi nomeado Promotor e um ano depois, em 1908, casou-se com Maria Pureza Natividade, e era chamada carinhosamente por “a Purezinha”. Monteiro Lobato teve quatro filhos: Edgar, Guilherme, Marta e Rute. Em 1911, após a morte do seu avô, herdou a fazenda Buquira, onde morou até 1917. Foi na fazenda que escreveu o “Jeca Tatu”, considerado na época símbolo do brasileiro rural, inculto, doente e sem estímulos para visualizar uma vida melhor. Monteiro Lobato mudou-se para São Paulo logo após vender a fazenda.

Na cidade de São Paulo, escreveu artigos para o jornal “O Estado da São Paulo”, e em 1918, comprou a “Revista do Brasil”, mudando o nome para editora “Monteiro Lobato e & Cia.”. Publicou uma série de artigos sobre saúde com o título de “O Problema Vital” e fez muito sucesso com o livro “Urupês”. Mas em 1925 a editora foi à falência. Monteiro Lobato então se mudou para o Rio de Janeiro e fundou a “Companhia Editora Nacional”. Em 1927 foi morar em Nova Iorque, onde foi nomeado “Adido Comercial Brasileiro”. Monteiro Lobato ficou entusiasmado com o que viu nos Estados Unidos, pois os americanos já exploravam mineiros e o petróleo. Em 1929, perde tudo o que tem na Bolsa de Valores e acaba vendendo as suas ações da “Companhia Editora Nacional”.
Fonte: http://pt.shvoong.com/books/biography/1809738-quem-foi-monteiro-lobato/#ixzz1zoUoIjBw
Algumas frases impagáveis do escritor.


"Há dois modos de escrever. Um, é escrever com a ideia de não desagradar ou chocar ninguém... .Outro modo é dizer desassombradamente o que pensa, dê onde der, haja o que houver cadeia, forca, exílio" - By Monteiro Lobato.

"Nada de imitar seja lá quem for. (...) Temos de ser nós mesmos (...) Ser núcleo de cometa, não cauda. Puxar fila, não seguir". By Monteiro Lobato.