quinta-feira, 31 de março de 2011

Almir Sater lava alma de fãs em Jundiaí encerrando sua agenda de Março


 Almir Sater encerrou a agenda de shows de Março no Teatro Politheama,sendo ovacionado e aplaudido de pé para todo a platéia presente, tal foi a euforia sobre o show surpreendente que o artista e sua banda magistral apresentou naquele dia.

Casa Cheia - lotadíssima - o músico presenteou a todos com seus sucessos consagrados e imortalizados como Tocando em Frente, Um Violeiro Toca, Trem do Pantanal ,Cavaleiro da Lua -Kikiô -dando uma canja em A Hora do Clarão, para delírios dos "fãs" de Zé Trovão - como também mesclando com seu ultimo CD-7 Sinais - Maneira Simples e No Rastro da Lua Cheia - até liberando Cubanita - num momento único de emoção- que não sumiu e não se evaporou - com a emoção e surpresa dos presentes.


e óbvio,as suas geniais instrumentais, onde seu toque de viola ímpar e diferenciado afirma o por que é considerado o maior violeiro do planeta-


O ponto ápice deste show foi sem dúvida Luzeiro, canção instrumental ,renomada e conhecida de todos -onde o violeiro deu um show à parte - ao tocar junto de Papete, considerado um dos três maiores percussionistas do mundo - culminando com o fechamento do show e deixando o público em estado de puro êxtase. "Os caminhos mudam com o tempo - só o Tempo muda um coração " - que assim seja !!!

As fotos pertecem ao site de Rosa Sala para ver mais acesse abaixo o link direto:

segunda-feira, 28 de março de 2011

BREVE AGENDA DE SHOWS DE ALMIR SATER PARA ABRIL

CONTATO PARA SHOWS E ASSESSORIA DE IMPRENSA:
Claudete Faria Produções.
     Telefones:+55(11)4485-3049- 4485-1539
     Celular: +55(11)7546-3850
     email: claudetefaria@uol.com.br






















Almir Sater arrasa em shows -sucesso e recorde de público em todas as apresentações

Assim eu ouvi dizer:
"Pitacão" de Loira: Almir Sater superlota todos os seus shows - Com ingressos esgotados por antecipação artista fez público delirar e reverenciar o seu novo show com novas canções e seus já consagrados sucessos imortalizados em sua voz.
Eu confesso que demorei para escrever esse "pitacão" sobre o que foram esses shows do artista Almir Sater durante seu retorno de férias pantaneiras. Um Turbilhão de emoções, de inovações, delírio do público literalmente, alma lavada para os fãs que há muito almejavam momentos tão emocionantes quanto aos que o artista proporcionou em  todas as apresentações este ano que mal começou.

Todos os shows considerados sucesso de público em absoluto - casa cheia, abarrotado de gente- ingressos ESGOTADOS antecipadamente e alguns geraram "lista de espera", se acaso houvesse desistência e muitos escreveram, ou deixaram sua frustração registrada por não terem  conseguido um ingresso sequer para o show do artista.
"A música é a música"- disse uma vez Almir Sater, sem dúvida é a arte que vai mais direta ao coração, um espaço sem fronteiras, mas Almir Sater é Almir Sater, um dos artistas mais completos da música brasileira. Artista meu povo na verdadeira acepção da palavra, quem canta, toca, compõe, encanta e faz música com arte e não arte na música - entendeu o trocadilho? pois tudo "é paixão se o violeiro toca", a viola, o amor e o público se tocam.

















Para alguns como o menino Gui- que viajou quase 200 km para vê-lo em Ribeirão Preto e ter o autógrafo na sua viola foi algo inesquecível.
 E não parou aí - além de cantar seus consagrados sucessos como " Tocando em Frente" - um hino da música brasileira, um violeiro toca, cavaleiro da lua, trem do pantanal, fez um abertura totalmente diferenciada em Araxá, entrou de sola, com o violão folk de 12 - Maneira Simples e em seguida No Rastro da Lua Cheia - e desfiou suas toadas, cantoria e as instrumentais que, a cada novos acordes, arrancaram do público, muitos aplausos, assovios e emoções reais.

Quando eu penso que já ouvi tudo , os fãs em verdadeiro estado de catarse, nem acreditavam no que estava para vir, (imagine eu) e com os olhos esbugalhados ouvir Almir chamar o monstro da percussão Papete para acompanhá-lo com nada mais nada menos que Luzeiro, música instrumental,que foi tema do Globo Rural  no passado, e que é simplesmente inebriante- uma das canções que nem Beethoven explica" uma das mais belas que existe"-

Muitos fãs do Twitter, Facebook, Orkut ou Blog estiveram nestes shows do Almir Sater. Cada um, ao seu modo relatou as emoções, a alegria de estar ali e ouvir canções do CD 7 Sinais e muito mais.
E por fim agradecer o retorno da Lívia, mineirinha gente boa quem forneceu todo seu parecer e feedback no Orkut do show, através dela, posso sentir e relatar aqui o que significa o show. Outro momento importante foi a contribuição de Lidiane que conseguiu uma foto com o artista no final. Só alegrias!
Almir Sater e Lidiane durante show de Araxá, MG dia 25/03/11. E que venha os shows de Abrilpara encantar ainda mais gerações  por mais 200 anos. A agenda está cheinha de shows, por esse mundão de nosso Deus.
FT: Lidiane -Araxá/MG
Fotos com logomarca do site www.sociais.com

domingo, 27 de março de 2011

Pitaco de Loira: Abaixo a Hipocrisia


Minutos atrás estava eu, a prosear com um blogueiro, que fez uma entrevista com Fabio Assunção recentemente, mas sobre o fato dele estar em "baixa", segundo ele,  devido ao tratamento das drogas, e por ter exposto publicamente sua condição - não saberia se seria interessante divulgar.Sabe qual foi o meu pitaco ?   Sim, porque nem só de máscaras vivem a maioria - e ao meu ver - o ator (que fique registrado) não sou fã dele, nem acompanho seu trabalho, mas por que não falar do homem que teve a coragem de admitir seu vício e erro, publicamente, ao afirmar que não estava preparado para retornar ao mundo das novelas? Enquanto outros vivem na pele de camaleões?
 Eu acho que o Fábio merece todo o respeito, compaixão e empatia, por parte do público, pessoas e da sociedade em geral, sem os pejorativos "drogado", "fundo do poço", ou "coitado", mas de uma pessoa que está tentando dar a volta por cima, e que todos sabem, uma longa e dolorosa jornada, cheia de desafios, intempéries e sobrevida até - que ele tenha "bajuladores" agora também - não só quando é o galã global ou quando as meias verdades aparecem - mas de um ser que se expõe por inteiro - pessoas devem aprender a gostar da autenticidade mesmo que esta venha a ser dolorida, que nos deixem em estado de choque ou cause a princípio, decepção ou frustração.  Apesar dos erros,defeitos e vícios -saber valorizar as forças e qualidades que  os outros têm -
"Todos veem as pingas que tomo menos os tombos que levo"Ao meu ver a figura do artista se tornou mais humanizada, frágil e verdadeira.

  "UM OUTRO OLHAR.
Hoje quero falar de gratidão. Em 2005 estava em cartaz em São Paulo, no teatro Crowne Plaza com meu solo CADA UM COM SEUS POBREMA, quando fui convidado pelo sensacional Silvio de Abreu para fazer a novela Belíssima. Fiquei muito feliz pelo convite em si, e também pela possibilidade de levar meu espetácu...lo para a Cidade Maravilhosa.
O “pobrema” é que sem patrocínio eu não teria condições financeiras de assumir o aluguel do teatro, mídia, técnicos e tudo que uma peça requer para ser realizada. Aí entra na estória, Fábio Assunção.
Ao lado de meus queridos Marco e Giuliano Ricca (que é meu sócio até hoje), ele produziu o espetáculo, ajudou na divulgação, deu entrevistas, me indicou nos programas da emissora, convidou os amigos para “bombar”a estréia, enfim, viabilizou minha ida e a bem-sucedida carreira do CADA UM no Rio.
Muita gente deve estar pensando:- Ué, mas se a peça foi bem e ele era produtor, ele ganhou uma grana!
Posso garantir a todos vocês queridos bloglogados, que ele não fez isso pela grana, ele não precisava do dinheiro da minha peça, visto que quando percebeu que o espetáculo havia se consolidado, me devolveu a produção e mandou eu seguir com meu sucesso.
Fábio fez o que fez porque é uma pessoa extremamente generosa, um pai carinhoso, um bom amigo, além de ser esse ator extremamente talentoso que todos nós sabemos.
Meu queridíssimo Fábio, muito obrigado, para sempre!
Marcelo Médici - 16/11/2008 -
para avaliar:
"A gratidão é um fruto de grande cultura, não se encontra entre gente vulgar"[Samuel Johnson]

Pitaco de Loira: zona de Conforto arrisque-se mais

O por que devemos sair dela.
Zona de conforto:
Você já deve ter ouvido (ou mesmo dito) a famosa frase de Nietzsche: “o que não me mata me fortalece”.

 Talvez seja este o principal esteio para os ousados. Em busca da satisfação pessoal em todos os âmbitos da vida, algumas pessoas investem além de dinheiro, seu tempo, sua dedicação, suas forças e, por que não di...zer a sua fé.
Em outro extremo, existem as pessoas que, completamente desmotivadas preferem optar por não sair de sua rotina, de seu comodismo e continuam acatando as intempéries do acaso.

Ousar, ir além pra quê? É bem melhor, mais fácil e mais simples deixar tudo como está e esperar “cair do céu” a solução para todos os problemas. Aliás, que problemas? Está tudo muito bem. Agir impulsivamente ou continuar no ritmo “sombra e água fresca” trazem malefícios em todos os sentidos: corpo, mente e espírito. Equilíbrio é a palavra-chave. Por isso, se mova e saia da zona de conforto! 

Acomodados e infelizes
O emprego não anda nada bem, mas graças a Deus porque você tem um. O casamento está por um fio, mas pelo menos você não está sozinha, como outras por aí. A insatisfação perdura em vários âmbitos da vida, mas pra quê pensar nisso? Amanhã eu resolvo. Depois eu me posiciono sobre este assunto. Segunda eu começo a dieta. Mês que vem eu começo a me cuidar.
“Quem não arrisca não petisca” vai além de um ditado popular, pois deixa uma importante lição: corra risco e torne a sua vida muito mais interessante.

Por que é tão difícil mudar?
Algumas teorias ligadas à Psicologia Humana afirmam que no momento de nosso nascimento enfrentamos uma mudança tão brusca de ambiente que nos marca por toda a vida. Isso faz com que encaremos toda mudança como algo sempre negativo, pois leva à alteração de uma situação da qual você já tinha se acostumado.

O problema não está na mudança em si, mas na nossa indisposição de enfrentar o ônus cobrado pela mudança. Nesta fase de transição é preciso pensar em novos caminhos, criar novas estratégias, novos métodos de adaptação, enfim, crescer como ser humano. Após esta fase, o espírito se fortalece e sai renovado. A zona de conforto, ao contrário, empobrece o indivíduo e o torna escravo de seus medos e angústias.

Na Psicanálise é possível encontrar teorias que dizem que, depois de estabelecido um equilíbrio entre as relações num grupo de pessoas, há uma imensa força que se opõe a todos aqueles que procurem perturbar o equilíbrio alcançado entre todas as partes, muitas vezes a duras penas. O comodismo luta arduamente contra esta vontade de mudar.

Enfim, o medo da mudança já nasce com o ser humano. O que você faz dele no decorrer de sua existência é que determina sua localização: dentro, fora ou próximo à zona de conforto. Você deve conhecer a história da família pobre que só prosperou depois que sua vaquinha, seu único bem, caiu em um precipício e morreu. Saia da zona de conforto de vez em quando. Jogue a sua vaca no precipício.
Por  Adriana lima

Frases de Reflexões:
*"Se você faz sempre as mesmas coisas, obterá sempre os mesmos resultados".

"Qualquer empreendimento que almeja estar no topo, alcançar êxito no processo de preparação e no planejamento das atividades visa por profissionais "aventureiros" que abandonam sua zona de conforto, assumem riscos de construir algo novo e passam a ser recompensados pelos resultados como pela valorização de suas ações. A todos os novos Indiana Jones que tenham muita garra e energia em seu próximo desafio".[Tom Partner]
*De vez em quando é preciso subir num galho perigoso, porque é lá que estão as frutas"[Will Rogers]
Excelente Semana para todos os homens de boa vontade
Paz e Bem !!!

sábado, 26 de março de 2011

Pitaco de Loira O som alucinado de Papete -

Eu adoro essa música "viola fora de moda" de Edu Lobo, um das canções mais belas que o Almir Sater já gravou e da qual ele canta, encanta e toca divinamente. Como rogo aos deuses para que o artista, inclua no seu repertório de shows - um dia ...quem sabe...
Enquanto isto, podem se deliciar, com esse som que inebria literalmente. um show à parte
dá-lhe Papete !!!
Resenha sobre Papete:
Papete é cantor, compositor, percussionista, produtor e arranjador . Participou do Festival de Jazz de Montreux na Suiçaem 87, 84 e 82, quando foi eleito um dos três melhores percussionistas do mundo.
Gravou com a cantora Ornella Vanoni o disco “Uomini”, trabalho que,além de ter recebido o prêmio de “Disco do Ano” de 1977, conferiu ao músico,segundo a crítica italiana, o título de melhor percussionista do mundo. Papete dedicou-se ao berimbau, desenvolvendo técnica invejável na sua execução, o que lhe valeu notoriedade internacional. A partir de 1990, o músico resolveu dedicar-se à pesquisa, registro e divulgação das obras e compositores maranhenses.
O músico ficou famoso por desenvolver uma técnica excêntrica no berimbau, inovando ritmos e criando uma performance musical totalmente particular ao instrumento e à percussão, que é sua especialidade.
Durante o período de 1993 a 1998, Papete dedicou-se a pesquisar sobre os ritmos do Maranhão. O resultado é o projeto Tambor de Mina, em que os sons, ritmos e melodias da música maranhense são mostrados de uma forma universal, moderna e agradável.
Atualmente integra a banda magistral de Almir Sater, outro gênio da música brasileira, é preciso dizer mais alguma coisa?

quinta-feira, 24 de março de 2011

Almir Sater lota CEI de Indaiatuba levando platéia ao delírio

Como está sendo de "praxe" anunciar , o artista Almir Sater mais uma vez arrasou na sua apresentação em Indaiatuba,ontem , 23 - levando a platéia ao delírio. Não havia um lugar sequer vazio e ainda para não deixar ninguém frustrado, colocaram cadeiras extras.
O músico para celebrar os seus 30 anos de carreia cantou seus tão consagrados sucessos, como Tocando em Frente, Um Violeiro Toca,Trem do Pantanal, como algumas do seu mais recente album,7 Sinais, -
Puro deleite - por onde passa o artista, fica se a impressão que "a viola -o violeiro e o amor se tocam"-
Hoje tem mais, a comitiva do artista segue rumo a terra do melhor chopp do País, Ribeirão Preto,num dos mais belos Teatros, Pedro II, casa cheia se espera ,claro e ao abrir as cortinas, começará com certeza
mais um espetáculo e impar.
Abaixo um momento registrado do show de Indaiatuba, foto enviada por Andrea Mendes via facebook.

quarta-feira, 23 de março de 2011

terça-feira, 22 de março de 2011

22/03 Dia Mundial da Agua -Consciência Já -

"Treme a Terra -Perde a Paz[Almir Sater e João Bá]
Dia mundial da água: o pior desperdício é aquele que você não vê.

A água é um elemento essencial para o Planeta Terra, sem ela não existiria vida.
Mas, muitas pessoas não dão atenção necessária a esse assunto. A pouca importância a esse fato é simplesmente pelo motivo de a grande parte da população ainda não ter sofrido com a escassez da água.

Em todo o planeta a água ocupa aproximadamente 70% da Terra, sendo que nessa porcentagem 97% é de águas salgadas de oceanos e mares, e apenas 3% de água potável. Por isso é muito importante que todos tenham consciência e a responsabilidade de preservar a água ainda existente em nosso planeta. A água é um recurso não-renovável e que todos nós devemos ser responsáveis pelo seu manejo sustentável.
Algumas atitudes podem ser fundamentais como:
ECONOMIZAR NO BANHO - Segundo dados da campanha De Olho nos Mananciais, um banho de ducha de 15 minutos, com o registro meio aberto, consome 243 litros de água. Fechando o registro enquanto nos ensaboamos e reduzindo o tempo do banho para cinco minutos, é possível reduzir o consumo de água total para 81 litros.
REGAR PLANTAS - Regue plantas e gramado apenas nas horas mais frias do dia. Dessa forma menos água será perdida para a evaporação pelo calor do sol. E é melhor para as suas plantas, de qualquer forma.
USE BALDES E VASSOURAS PARA LAVAR CALÇADAS E QUINTAL - Quando for lavar a calçada ou o quintal, evite usar a mangueira e utilize vassoura e baldes.
Primeiro varra o local para tirar a sujeira mais grossa e depois jogue a água do balde para finalizar a limpeza. Se um balde de água não for suficiente, encha outro, mas evite usar a mangueira. Fazendo isso você poderá economizar até 250 litros de água.
ACUMULE ROUPAS ANTES DE LAVAR - Evite utilizar os utensílios domestico como maquinas de lavar roupa e louça quando tiver poucas peças e prefira acumular uma quantidade considerável antes de ligá-los.
Com isso você estará poupando energia, água (nos caso das máquinas de lavar roupa e louça) e produtos químicos que geralmente são utilizados junto com esses equipamentos.
REAPROVEITE A ÁGUA - A água utilizada durante o banho pode servir para a descarga, a da máquina de lavar pode ser útil para limpar a calçada e a que foi usada para lavar as verduras pode irrigar o jardim.
Se for possível, instale um sistema de reaproveitamento de água em sua casa, mas se não for, um balde comum pode fazer o serviço muito bem.
CUBRA SUA PISCINA - Se você tem piscina em casa, procure mantê-la sempre coberta. Dessa forma, você evita que litros de água evaporem todos os meses, com isso a perda de água é reduzida em 90%.
Fonte: http://www.imperatriznoticias.com.br/

"O dinheiro não é tudo a natureza é mais importante e se existe alguma coisa que é tão perfeita a semelhança de Deus é a natureza,acho perfeita..tudo se encaixa,então eu acho que tem que zelar mais por ela"[Almir Sater]

segunda-feira, 21 de março de 2011

É Bonito ser simples" Almir Sater encanta Assis e região


A Passagem de Almir Sater por Assis, dia 19/03/11 causou grande "frisson" num show inebriante gerou encantamento por parte do público e um respeito maior ainda da imprensa durante a apresentação do músico,que esbanjou simpatia,simplicidade e carisma para com todos.










Cultura
21/03/2011 - 02:17
Alexandre Takazawa
Um violeiro toca: confira o show de Almir Sater em Assis
“A viola, o violeiro e o amor se tocam”. Essa frase da música de Almir Sater é uma das melhores para o traduzir no palco. E o público de Assis e região pôde conferir isso na noite deste sábado, dia 19, no Bella Itália Ristorante.
No entanto, não é só como músico que ele é conhecido. À tarde, antes da entrevista coletiva à imprensa e da passagem de som, ele recebeu os fãs, dentre eles algumas crianças, que não foram ver o Almir Sater, mas o Zé Trovão, personagem que ele interpretou há cerca de 20 anos em novela que está sendo reexibida.
Na coletiva, Almir Sater atendeu muito amigavelmente à imprensa, resumindo o que muitos artistas insistem em não confessar: “São vocês (da imprensa) que divulgam o nosso trabalho”. Durante a coletiva, enquanto um tempo de chuva se formava nos céus, o músico reafirmou o que muitos consideram como mito, mas que ele realmente mora no “meio do mato”: “Acho que vai chover, mas faz uns 90 dias que estava no Pantanal, com aguá até aqui (colocando a mão no queixo)”


















Uma outra coisa interessante durante a coletiva foi o pedido de Almir Sater. Enquanto muitos exigem toalhas brancas, futas exóticas, e outras esquisitices, ele pediu um café. Na verdade, dois. Após atender a todos da imprensa e aos fãs, ele subiu ao palco para passar o som. Foi um verdadeiro show de viola privado para quem estava trabalhando no local
 O show
O público presente ao show foi impressionando, o que acabou causando um pouco de tumulto no início, até que todos estivessem acomodados em seus lugares.
Mas depois, foram momentos de pura exaltação. Alternando sucessos e números instrumentais, Almir Sater e seus músicos arrancaram aplausos esfuziantes da platéia. E ele provou não apenas que é um músico de sucesso, mas, principalmente, que Assis e região aprecia a boa música.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
fonte: http://www.assisnoticias.com.br/
créditos fotos: Assis Notícias / Dag comuidade Orkut.

Almir Sater em Votuporanga SP dia 20 /03 Tocando em Frente

O que eles pensam: Entrevista de Almir Sater

O que eles pensam - Almir Sater
Almir Eduardo Melke Sater nasceu em Campo Grande, em 14 de novembro de 1956, gosta de música caipira, andina, rock. Conheceu a viola no Rio de Janeiro, onde foi estudar, e nunca mais a largou. Almir Sater teve uma rápida e descontraída conversa com o Correio. Falou de sua carreira, da novela Pantanal, que lhe deu projeção nacional, criticou a moda exagerada dos DVDs e revelou-se um "simples homem da terra", que gosta de plantar e colher.
Madeira de lei
Assim como Manoel de Barros, você saiu da região pantaneira (ele de Cuiabá e você de Campo Grande) para estudar no Rio de Janeiro. Como foi sua primeira impressão, seu primeiro sentimento ao chegar num grande centro urbano, como o Rio?
Me fascinou aquela quantidade de opções culturais quando cheguei em 1974. Saí de cara procurando pessoas para falar de arte e de música. Quando eu cheguei lá para estudar — fazer cursinho — , estava mais interessado em buscar conhecimento musical e conhecer pessoas para tocar. Minha iniciação musical foi toda no Rio de Janeiro. Foi lá que conheci a viola caipira frente a frente no Largo do Machado, reduto da cultura popular. Foi lá que me encontrei com uma dupla de violeiros mineiros e fiquei encantado com a viola. Eu tinha de 17 para 18 anos.

E quais são suas influências?
 Tenho mais influência fora da viola caipira do que dentro dela. Na viola, conheci o Tião Carreiro, o som do Renato Andrade. Os dois são uma escola. Os dois se completam. Mas antes disso, eu era mais roqueiro. Gostava de James Taylor, Paul McCartney, Paul Simon… ouvia também grupos de música andina, como o Inti-Illimani, que tinham excelentes instrumentistas. Gostava também do tocador de charango boliviano Ernesto Cavour. Eu misturava tudo, McCartney, Tião Carreiro, Inti-Illimani, Vieira e Vieirinha… Sempre admirei as pessoas que compunham, cantavam e tocavam. Não que o intérprete não seja importante, mas valorizo muito o criador, o instrumentista.

Como é participar de uma comitiva, como foi a Esperança, em 1984?
 Depois que gravei meus dois primeiros discos (1980 e 1982), estava muito livre, muito solto, fazendo coisas diferentes. Nessa época, conheci o Guilherme Rondon, que era pantaneiro também e tinha uma fazenda lá. Fomos visitar as terras dele e ficamos ainda mais impressionados com a beleza da região e da sua cultura. Resolvemos fazer uma viagem sem rumo, sem bússola, sem nada. Ficávamos de fazenda em fazenda tocando — o dinheiro que tínhamos serviu para investir num documentário em parceria com a Tatu Filmes, à época na Vila Madalena (SP). E as coisas foram acontecendo. Levamos viola, violão e violino. Eu (viola), o Paulo Simões, meu parceiro (violão), e o maestro Zé Gomes (violino) usávamos a música como uma isca para atrair as pessoas de fazenda em fazenda. Viajamos uns 15 dias com uma boiada, sempre levando música e acompanhando a emoção das pessoas no meio daquele isolamento. Isso se transformou num pequeno documentário. Tudo muito simples.

Seu encontro com Tetê Espíndola abalou a vanguarda paulista na época, parecia que a música pantaneira iria permanecer por um bom tempo nas paradas. Mas as gravadoras não quiseram assim, preferiram outros gêneros. Você acredita que essas gravadoras ainda têm esse poder de ditar o que se toca no país?
Elas estão passando por um período de grande indefinição. Perderam o poder de dominar o mercado, perderam o poder de só elas produzirem e comercializarem. Hoje qualquer pessoa pode ter um estúdio em casa e criar seu próprio trabalho. A arte está um pouco mais democrática, mas a forma de comercializá-la é que ficou complicada para os que vivem da arte. Se você mata o criador de fome, mata a arte junto.

A música brasileira entrou numa crise existencial com a queda na venda de CDs . Quais são as saídas para o artista? O DVD?
Não sou a favor do DVD, ele distrai muito a atenção da música. Sempre gostei de ouvir música de olhos fechados. Não sinto falta da imagem para a música. Tudo bem que virou um grande show. Mas a música, quando você fecha os olhos, você vai para qualquer lugar que quiser e enxerga qualquer imagem que imaginar. Não que eu seja contra o DVD. Mas acho que o artista tem de se preservar. Chegou um ponto em que os meus filhos lá em casa assistiram tanto a DVDs do Paul McCartney, que quase comecei a enjoar do meu ídolo (risos). Acho que banaliza a figura da pessoa. Não gosto, não. A não ser que seja um DVD jornalístico. Mas colocar o seu show em DVD, você acaba estragando o show. O que você tem pra vender depois? Mais nada, porque tudo está lá.

 Você trabalhou na novela Pantanal. Foi aí o salto para o sucesso nacional? E a experiência na novela O Rei do Gado?
 Pantanal foi um divisor de águas em termos de reconhecimento nacional.
 Fale um pouco mais…
Eu tinha ido a Nashville (EUA) apresentar uns shows lá e aproveitei para fazer um disco que não estava programado. Quando voltei para o Brasil, os meu amigos músicos americanos me convidaram para fazer uns shows instrumentais por lá. Pensei em morar um tempo nos Estados Unidos. Mas os boatos sobre a novela Pantanal estavam circulando há muito tempo, ela seria rodada pela Globo. Nessa época o Sérgio Reis ia participar e ele sempre gostou do meu trabalho. Tinha uma relação paternalista comigo, me ajudou gravando Sonhos guaranis, uma música que não tinha nada a ver com ele, eu acho (risos). Gravou porque queria me ajudar. Ele disse: “Você tem que trabalhar mais, Almir. Tem que ir nas rádios pedir pra tocar suas músicas”. Eu falei: “Não vou constranger um programador e pedir pra ele tocar uma música que não tem nada a ver com ele. Toca se quiser. Agora, se você quer que eu faça sucesso, põe eu nessa novela que você vai participar (risos)”. Ele ficou rindo. Passaram seis anos e eu estava em Fortaleza, fazendo um show, esperando voltar para São Paulo e comprar as passagens rumo aos Estados Unidos, quando Sérgio Reis me ligou. Disse que a novela será feita na Manchete e que eu estava convidado. Perguntei: “Vai gravar mesmo no Pantanal?”. Ele disse sim. “Então topo”. (risos). Meu empresário achou que eu estava louco. Não imaginava que faria tanto sucesso.

E o Rei do Gado? Em Rei do Gado, eu já fui cheio de pretensão e não aconteceu nada (risos). Mas foi muito bom, a novela fez sucesso, mas não foi aquela coisa do Pantanal.

Hoje você mora na Serra da Cantareira, em São Paulo, de que mais sente saudade da sua terra?
Vou sempre para o Mato Grosso do Sul. Recentemente, fiquei 90 dias lá. Gosto muito do meu canto. Para a música, é bom, é um lugar isolado, tranquilo. Sou um pequeno produtor rural, gosto de produzir, mexer com a terra, com coisas reais. Porque eu não sei nunca quando vou fazer uma música. É uma coisa muito louca. De repente você passa seis meses sem criar nada, mas quando você planta uma semente num solo bom, quase sempre é certo. Gosto também de ter o pé no chão e não só ficar no mundo da Lua. Gosto muito da lida da fazenda.

Em entrevista ao Diversão & Arte, Rolando Boldrin destacou que cantores de sertanejo universitário não têm nada de caipira, estão mais para o pop, pois não vêm da raiz brasileira, como os cururus, maxixes, arrasta-pés etc. Você concorda com ele?
 O sertanejo universitário não é definição dos artistas, é coisa de gravadora. Esses artistas vêm com o conhecimento da cultura caipira, eles cantam todo o repertório. Mesmo na época de Tião Carreiro sempre houve essa pendenga de quem é mais raiz. Acho que hoje tem bons artistas e artistas duvidosos. Mas não sou dono da verdade. Bom é aquilo que me emociona. Mas pouca coisa tem me emocionado ultimamente (risos).

Com essa onda moderna, da música eletrônica, de Ladies Gagas etc., a viola se transformará em instrumento de museu? É uma bagunça mundial. Venho de uma geração que pegou o finalzinho do grande momento musical do século passado (1970-80). Se você comparar músicos daquela época com os de hoje, não dá.

 Mas a viola se transformará um instrumento de museu?
 A viola não tem culpa disso. O problema não está na viola, na guitarra ou no pandeiro. O problema está em quem segura o instrumento. Vejo excelentes instrumentistas tocando viola, garotos tocando muito bem. Mas acontece que as gravadoras sempre buscaram o fácil, o retorno rápido. Quando conheci o parceiro do Tião Carreiro, o Lourival dos Santos, estava difícil a minha vida, porque eu não era nem sertanejo, nem popular. Não entrava em nenhuma turma, ficava sozinho. Nem conhecia o Renato Teixeira ainda. Estava só. Conversando com Lourival dos Santos, ele me disse: “Almir, você é madeira de lei, demora. Madeira que cresce rápido só serve para lenha. Madeira de lei demora, tem de ter paciência”. Às vezes, as gravadoras querem tudo rápido e começam a investir em coisas descartáveis. A gravadora pode escolher vários artistas, mas eu não posso falhar no meu trabalho. Não sou contra gravadoras, elas tiveram um papel importante em descobrir talentos, em investir na cultura.

  O que você acha de jovens tocando heavy metal com viola caipira, como a dupla Ricardo Vignini e Zé Helder?
 Acho muito bom. O instrumento está à disposição do instrumentista. Eu toco uns blues de viola, umas coisas mais lindas. Tenho um amigo americano que toca banjo e se apaixonou pela viola caipira. A afinação rio abaixo da viola caipira é igual à do banjo. Aí eu falei para ele, pensa num banjo e toca essa viola. Ele virou um dos melhores violeiros do mundo (risos). Os dois instrumentos têm um toque muito rápido.

  O Brasil está se urbanizando e perdendo a identidade. Como fazer para preservar nossas tradições?
 É para isso que serve o Ministério da Cultura. Para que um ministério se não for para preservar nossas tradições? Se você não preserva sua cultura, vai se transformar naquele povinho babaquinha sem nada e sempre copiando os outros. É preocupante as pessoas seguindo só os modismos.
O governo federal determinou um corte de 36% no orçamento do Ministério da Cultura. Parece que o Planalto acha que investir em cultura é supérfluo. Você concorda?
 Eles gastaram demais em outras atividades e agora estão inventando desculpas para cortar verba para a cultura, saúde, educação. É preciso planejamento, o Brasil virou um grande cabide de emprego, um inchaço danado… e a gente trabalha só para sustentar um mundo de funcionários que produzem muito pouco para o brasileiro. Quem paga é a cultura, o povo brasileiro.

 Está havendo uma briga feia entre vários segmentos ligados à cultura com relação aos direitos autorais. Muda ou não muda a lei?
 Uma das poucas coisas que começaram a dar certo foi o direito autoral. Pode não ser perfeito, mas os artistas recebem. Acontece que agora os meios de comunicação estão nas mãos de grandes políticos. E quando começam a pagar um grande montante de direito autoral, eles ficam com o pé atrás. Mas essa discussão precisa continuar. Vale lembrar que o Ecad pertence aos músicos. Antes de qualquer mudança, é importante conversar com os artistas.

 Qual a primeira imagem que vem à sua cabeça, quando se fala de Brasília?
 É uma cidade muito linda. Quando vou tocar na cidade, gosto de dizer que canto para o Brasil todo num lugar só. Ela tem de se fazer respeitar como centro do poder. Quando a gente vê escândalos na capital do país, me constrange como brasileiro. É triste ver a cidade dominada por mafiazinhas tirando dinheiro de merenda escolar, de hospital.

Entrevista concedida por Almir Sater ao jornalista José Carlos Vieira, publicada na edição do jornal Correio Braziliense,na data de 20/03/2011

domingo, 20 de março de 2011

Almir Sater inicia temporada de shows de forma inebriante

Almir Sater vem com tudo em 2011 - sucesso de público e cantoria. Casa cheia e alguns shows esgotados com antecedência.
2011 promete -muitos shows, inovação por parte do artista Almir Sater - que já começou sua temporada de shows, e vem com sua agenda abarrotada deles, para alegria geral da nação, fãs, simpatizantes e fiéis seguidores do artista há 30 anos. E não poderia começar de forma melhor - recebendo as bençãos na Bahia, em Ilha da Comandatuba, um verdadeiro paraíso terrestre, num mega evento e corporativo do Bradesco Previdência-  e  dando continuidade ao cumprimento de seus shows-
Dia 18 o artista seguiu para Cianorte -Pr, na badalada casa de shows "Empório Brasil" -lotadíssima, diga-se de passagem e foi muito assediado pelos fãs, e ele pelo jeito já veio em estado de graça, recebendo -os no camarins, sendo muito solicitado e por entrevistadores e jornalistas também.
Após isto, o artista seguiu rumo ao interior de SP, mais precisamente em Assis, em um dos maiores restaurantes e requintados da cidade, Bella Itália , sinônimo de aconchego e do verdadeiro sabor da comida italiana - mama mia tutti belo com certeza, eu havia até reservado dois lugares para mim - mas que por motivos de força maior e pessoais (doenças ) tive que cancelar a minha ida para lá.



















As fotos foram retiradas do site http://www.pulgaonline.com/   onde o artista Almir Sater demonstra toda a sua interação, talento e virtuosismo na sua "guitarra" de 10 cordas, -ops viola - mas o som de roqueiro é evidente nas cordas desta viola então dá no mesmo rs.

Hoje, o artista se apresenta em Votuporanga, SP  às 20:30, mas segundo os organizadores, já se encontra os ingressos "ESGOTADOS'  desde sempre.

Marketing: Planejamento e estratégia -faz parte do empreededorismo

Hoje é muito grande a proliferação de informações e em tempo real disseminadas nas redes sociais da Internet por pessoas.
Este é o papel dos blogs e blogueiros, colocar com a maior brevidade possível, um informação,uma  notícia, para que ela se alastre em pouco tempo nas redes sociais, como Orkut, Twitter, facebook,sites, enfim na web. E eu noto que existem empreededores talvez por falta de experiência ou conhecimento com essa nova ferramenta e eficaz da qual denominamos de "marketing viral"- estão sem querer administrando todo esse aparato,de forma "engessada" - morosa e prejudicial a si mesmos. Ao meu ver- não pode haver "ruídos" na comunicação é como uma orquestra, todos tem que estar afinados e vibrando na mesma sintonia a par de todas as mudanças ou alterações feitas-

Certos  empreendedores precisam compreender, que planejamento e estratégia faz parte de qualquer empreendimento que queira alcançar o êxito -não basta apenas eficiência, influência, mas a eficácia tem que andar lado a lado.Exemplifcando -Se vais liberar um anúncio de um evento ,com antecedência como muitos o fazem em sites na  Internet ou até me passam para eu dar o pontapé inicial -tem que antes pensar em quais  serão as estratégias e tomadas de decisões a serem adotadas para que alcance o êxito desejado-

ou seja fazer um planejamento de como lidar com a procura e a demanda sobre o produto oferecido em questão desde então se ainda não tem preparado ou montado todo o aparato (flyers,ingressos,pontos de vendas, mídias,patrocinadores para tal - agir com visão sistêmica sobre os negócios e não uma visão míope e engessada,que denominamos em Administração de "holística",ou seja ,não visualizar de forma objetiva todos os lados e sim somente enxergar um,aí nenhum trabalho vai agregar ou produzir o efeito desejado,no virtual é feito de uma forma e no tete a tete de outra forma.

 É óbvio que à partir de que haja uma informação disseminada nas redes sociais, ou por mailings , a procura pelo produto será instântaneo, frustrante seria se fosse o contrário- se não houvesse procura por informações e aquisições do produto. Muitas vezes algo se torna ineficaz devido a estes intempéries -da falta de planejamento e estrutura sobre o empreedimento.

- então a estratégia a ser adotada tem que ser outra - ou seja disponibilizar pessoas que possam atender ,orientar e anotar sobre o interesse no  produto, formando um networking( rede de relacionamento)- interação com esses clientes "prospects" e consumidores que por ventura, estejam interessados em adquiri-los posteriormente.

Simples assim, no final todos ganham ,ficam satisfeitos e ainda geram encantamento e credibilidade incontestável -

E se pensarmos mais longe, faríamos uma lista de forma que estes clientes de agora, seriam fidelizados e passariam a receber os mailings sobre os eventos que por ventura possa a se interessar futuramente..seria ou não uma sutil estratégia e um tremendo "pulo do gato"?
Afinal, nossos patrões são os nossos clientes, consumidores e por eles,devemos gerar todo o encantamento, atendendo suas necessidades e por consequência,fidelização contínua para sempre alcançarmos o êxito necessário, de forma que os interessados se sintam confortáveis dentro do processo oferecido.
 "Se não tomares conta do teu cliente, alguém tomará." -

Filtros Sociais como entrar nesta onda ?

Pitaco de Loira: Filtros Sociais. Como entrar nessa onda?


Filtros Sociais nada mais é do que bom e velho boca-a-boca, só que agora mais potencializado do que nunca pela Internet.
Digamos que você siga 500 pessoas no Twitter. Dificilmente você é amigo ou amiga dessas 500 pessoas, mas em média você pode conhecer ou ter um relacionamento mais próximo com aproximadamente 20%, digo mais próximo sendo seus amigos da escola, faculdade, rua, bairro ou amigos virtuais que você começou a seguir no Twitter, começou a trocar informações e de lá foi para e-mail, MSN, Orkut, Facebook-

A web permite isso há anos já, só que agora, com o crescimento – constante – das Redes Sociais, cada vez mais as pessoas farão e manterão amizades via Internet, seja a ferramenta que for.
Não basta estar no mundo digital, é preciso saber estar. Infelizmente a grande maioria das marcas ainda não sabe, mas temos visto uma evolução dos profissionais em relação a web, de pessoas com muita vontade, de pelo menos, aprender mais sobre o meio; estando no meio digital, as marcas precisam localizar 2 tipos de públicos que são interessantes para que as sigam: Consumidores e Formadores de opinião; não entenda formadores de opinião apenas como um Willam Bonner ou Cid Moreira.
O dono de uma comunidade “eu amo a marca X” com mais de 200 mil seguidores é uma formador de opinião, pois essas 200 mil pessoas decidiram por vontade própria entrar nessa comunidade e seguir essa pessoa, logo, o que ele fala é aceito com credibilidade.

Mas como gerar esse relacionamento?Gerando conteúdo! O segredo é esse.
Ninguém vai seguir o Felipe Morais, O Melhor do Marketing, a Coca-Cola, a Apple se essas marcas não gerarem conteúdo relevante. Se eu ficar o tempo inteiro só falando “pessoal, acesse meu blog” eu perderei seguidores em pouco tempo. O Melhor do Marketing teve um excelente crescimento desde o ano passado porque trabalhou muito bem conteúdo, por mais, que a grande maioria das mensagens (ou tweets) do site no Twitter seja levando para o site, são sempre de conteúdos diferenciados.
Para as marcas, se a Coca-Cola ficar mandando mensagens “Coca-Cola com promoção no Extra” também perderá seguidores, agora, se a Coca-Cola começar a enviar mensagens de esportes, natureza, passeios e entre esses tiver uma mensagem promocional, tenha certeza que as pessoas vão aceitar; porém, é importante que a marca não saia do seu DNA apenas para conseguir seguidores nas Redes Sociais. Não adianta a Coca-Cola falar de política econômica no seu Twitter porque as pessoas não estão ali para isso, se quiserem saber de política vão seguir algum jornalista.

Marcas. É importante saber o comportamento do consumidor nas Redes Sociais. Falar que o consumidor hoje está no poder é algo batido, mas que ainda não encaixou na filosofia da empresa.

Felipe Morais é publicitário, autor, professor, palestrante e blogueiro. Autor do livro: Planejamento Estratégico Digital (Ed Brasport), Autor do Blog do Planejamento. Mediador da 1ª Rede para Planners no Brasil

quinta-feira, 17 de março de 2011

Almir Sater chega com show Viola e Violão em Jundiaí dia 27

Os sucessos do cantor, violeiro e compositor Almir Sater serão relembrados quando as cortinas do Teatro Polytheama se abrirem no dia 27 de março. Um dos representantes da música raiz, Almir Sater chega a Jundiaí para uma apresentação intimista, com apoio cultural do Jornal de Jundiaí Regional. Os convites já estão à venda. Figura frequente na programação cultural da cidade, o cantor é sucesso quando pisa em solo jundiaiense.


"É uma delícia se apresentar em Jundiaí. Fazia tempo que eu queria voltar mas demorou um pouquinho para minha agenda e a do teatro baterem", revela Sater. Além de brindar o público com uma retrospectiva dos 30 anos de carreira, o cantor promete mostrar os sucessos do seu último CD '7 Sinais' que traz um repertório eclético e inovador - sem deixar de lado a técnica ímpar no toque de sua viola.

Almir Sater estará acompanhado pelos músicos Rodrigo Sater (violão de aço), Cristiano Kotlinski (violão clássico), Toninho Porto (contra-baixo) e Marcelus Anderson (acordeon). Para esta apresentação, Almir Sater promete surpreender o público. "Surpresa é o que não vai faltar. Tem músicas novas, meu irmão Rodrigo Sater canta uma ou duas composições suas e a gente garante os sucessos antigos também".

30 anos de carreira - As três décadas de carreira do cantor são descritas nos dez discos solos que o artista lançou. Nesta trajetória, Almir Sater tornou-se um dos responsáveis pelo resgate da viola de dez cordas no país. "Acho que sou um artista afortunado. Consegui me realizar plenamente na carreira que escolhi. Nesse momento estou muito empolgado em viajar com esse show, que é mais intimista, muito gostoso de fazer".

O artista já ganhou dois prêmios Sharp (hoje denominado Prêmio Tim da Música Brasileira). Um dos prêmios foi conquistado com a canção "Tocando em Frente", um hino da música brasileira. Ele também atuou como ator nas novelas "Pantanal" e "Ana Raio e Zé Trovão" (TV Manchete), "O Rei do Gado" (Rede Globo) e "Bicho do Mato" (Rede Record). A novela "Ana Raio e Zé Trovão", atualmente reprisada pelo SBT, é comemorada pelo artista.

"A apresentação de qualquer programa de sucesso é sempre bem -vinda na carreira do artista. Para mim não foi diferente: tem o pessoal que assistiu e está matando as saudades, e tem o pessoal que está chegando agora e quer saber mais sobre o violeiro que está dando uma de ator", comenta. No ano passado, Almir Sater foi um dos convidados do DVD "Emoções Sertanejas" gravado em homenagem aos 50 anos de carreira do rei Roberto Carlos.

Serviço - O show de Almir Sater acontece dia 27 de março, às 19 horas, no Teatro Polytheama, que fica na rua Barão de Jundiaí, 160 - Centro. Informações: 4586-2472. Os convites já podem ser adquiridos na bilheteria por R$ 80 (inteira), R$ 40 (meia) e R$ 60 para os leitores do JJ ( com bônus publicado no jornal).

MÁRCIA MAZZEI
http://www.portaljj.com.br/interna.asp?Int_IDSecao=1&Int_ID=141772

24/03/11 Almir Sater ao vivo em Ribeirão Preto -Imperdível

MMC Eventos de Qualidade traz até você um espetáculo imperdível para 2011 – Almir Sater e Super Banda ao vivo em Ribeirão Preto/SP
O artista faz uma retrospectiva dos seus 30 anos de carreira,relembrando sucessos consagrados,mesclando com os atuais sem deixar de lado a técnica impar e o magistral toque de viola.
Serviço:
Almir Sater e Super Banda ao vivo em Ribeirão Preto/SP
Data:24/03/2011 -quinta-feira
Horas: 21:00
Local: Theatro Pedro II
Investimento: Valores R$
Platéia,frisa e balcão nobre: R$ 100.00 e R$ 50.00( meia entrada)
Balcão Simples: R$ 80.00 e R$ 40.00 ( meia entrada)
Galeria : R$ 60,00 e R$ 30.00 ( meia entrada)
Obs:meia entrada: 1. estudantes 2. pessoas com idade igual ou superior a 60 anos * -Obrigatória a apresentação de documentos.

Onde Comprar:
Bilheteria do Theatro Pedro II Rua Álvares Cabral, 370 - Ribeir ão Preto – SP Fone:(16)3977-8111- Aceitamos cartão de débito.Funcionamento da Bilheteria:De Segunda a Sexta-Feira: das 10h às 19h Aos Sábados: das 10h às 14h (Quando não houver espetáculo)
Em dia de Espetáculo, haverá funcionamento da bilheteria das 10h até o início do evento. * Quando não houver espetáculos aos domingos e feriados as bilheterias não funcionarão.
Saiba Mais:
Reservas -Somente para quem reside fora de Ribeirão Preto-SP
Serão aceitas sempre até 2 (dois) dias antes da realização da primeira apresentação.enviar comprovante por email: bilheteria@theatropedro2.pmrp.com.br -fax (16) 3941-4756 ou Tel(16) 3977-8111,informando nome do espetáculo,data e número de ingressos.

Outros Pontos de Vendas:
Ribeirão Shopping -Av. Coronel Fernando Ferreira Leite, 1.540 - Ribeirão Preto - SP
Novo Shopping- Av. Presidente Kennedy, 1.500 - Ribeirão Preto - SP
Shopping Santa Úrsula- Rua São José, 933 - Ribeirão Preto – SP
Horário de Funcionamento: segunda-feira a sábado das 14h às 19h

Almir Sater inicia agenda de shows na Bahia, em evento corporativo

Almir Sater vem com tudo em 2011- e começa sua agenda com  um show emocionante na Bahia.


O artista deu início a sua agenda que será uma verdadeira maratona de shows daqui para frente, e a estreia não podia ser mais que bela- num paraíso terrestre, na Ilha de Comandatuba, BA-abrilhatando um dos mais importantes eventos corporativos, o Bradesco VP, ontem dia 16 de Março.

















créditos fotos: Renatinho Riva e Patrícia Monteiro.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Pitaco de Loira: tudo vem para o bem ,afinal

Pitaco testemunhal de Loira:.Tava aqui pensando eu com a minha violinha que eu não sou de ficar expondo as coisas que me ocorrem no dia a dia -a não ser claro em off etc e tal para os amigos chegados que notam a diferença no meu comportamento, mesmo porque com o tempo eu aprendi que não adianta ficar chorando o leite derramado, mas a partir do confilto,do problema existencial, buscar solução para eles ao invés de se estressar...mas Hoje aconteceu um fato que me deixou "encanada" com o que gira em torno e como eu acho que nada é coincidência.
Vejam voces, ontem postei sobre a paciencia no FB e o quanto é essencial ter esse controle -quando começou a quaresma, tudo que eu poderia achar de negativo veio pra cima de mim que nem um Trem e olha que não era sobre o câmbio que desce que sobe -eforam inumeras coisas,coisinhas e coisonas acontecendo numa sucessão de fatos, cano de agua que estourou - dengue na família- muitos "entreveros"com os trabalhos virtuais e os reais e ainda o dia inteiro correndo pra lá e pra cá afim de providenciar umas papeladas,e qdo cheguei em casa, depois de tudo, notei que havia perdido as chaves do apê. Ufa, pensei em amaldiçoar, deixar o sangue italiano, que a avô da Ana Carolina, insiste em dizer que é hungaro, rsrsrs enfim sobressair - pois nem adiantava Três Toques na madeira---e quando já está pronta para explodir um papel verde dobrado caiu nos meus pés do nada - e sinceramente eu não sei de onde ele saiu... mas a mensagem estava assim:

"Já se imaginou só entre prazeres,riquezas, sempre com saúde, rodeado de amigos,sem nenhuma sombra do que possa entristecê-lo???Até que voce estaria tentado a viver nessa realidade, é claro.Mas,neste hedonismo, nessa doce vida, como voce teria tempo e vontade para pensar nso seus valores maiores-os espirituais e eternos?É para que não se esqueça de que aqui você está como um peregrino.,que Deus, de vez em quando,o acorda com uma provação e o faz pensar nele.

SIC - respirei - dobrei o papel no bolso, sai pela garagem e fui até o chaveiro mais próximo e fiz nova chave sem dar nem um PIO.Pela primeira vez na vida, eu compreendi que palavras quando ditas, devem ser praticadas e sem a explosão de sentimentos,a ira e frustrações, me mantiveram no prumo sem perder jamais o foco das coisas.
Que assim seja !!! Então toda a vez que voces estiveram dentro de uma fase "negra","obscura- lembrem-se desta experiência,e que muitas vezes é preciso haver o caos, para tudo ficar na mais perefeita Ordem e como consequência o equilíbrio e as coisas,pois  a vida anda em ciclos,pronta para recomeçar tudo outra vez.
Como diria Guimarães Rosa:"A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem".

Paz e Bem e um excelente resto de semana do Bem pra todos !!!

domingo, 13 de março de 2011

A importância da estratégia no Marketing

A importância da estratégia -

O relacionamento interpessoal é apenas uma das facetas do marketing pessoal. O marketing pessoal tem por objetivo criar uma marca positiva por onde quer que passemos, portanto é um trabalho de "marcar" pessoas com nossas qualidades para que elas multipliquem essa percepção. O bom marketing p...essoal é como um perfume, que deixamos por onde quer que passemos, quer criemos um relacionamento mais estreito com as pessoas que encontramos, quer não.

Acho que o gesso é sempre um problema para qualquer negócio. Empresas engessadas demoram a perceber que estão no caminho errado ou que demoraram demais para adotar uma nova rota. Mesmo que uma empresa apele para um bom profissional, devemos nos lembrar de que esses profissionais também são seres humanos, sujeitos a erros, a teimosias e a uma visão equivocada do mercado. Como fazemos com a saúde, nunca é demais buscar uma segunda opinião.

Não existe prosperidade sem trabalho, sem planejamento, sem uma visão clara e inteligente dos objetivos da empresa ou do profissional. Em marketing, entendo que essa visão clara está em ter bem definido quem é nosso cliente e sua capacidade de compra. Nem sempre um bom produto ou serviço garante que minha empresa vá prosperar. Eu posso vender Ferraris, mas se quiser fazer isso para uma comunidade pobre em um país subdesenvolvido, não vou conseguir. Deve haver inteligência em qualquer negócio para avaliar todas as possibilidades.
O primeiro passo é deixar claro para o empreendedor que marketing não é propaganda, mas todo um conjunto de ações que envolvem detectar, analisar e atender de forma lucrativa as necessidades e desejos de um mercado. O que muitas vezes acontece é um problema de comunicação. Se você perguntar, a maioria das empresas dirá que está investindo em marketing porque colocou um anúncio no jornal. Quando nada acontece, o empresário acaba concluindo que nem mesmo uma estratégia de marketing foi capaz de fazer algo por sua empresa.

Estamos vendo um mundo que muda o tempo todo e onde a prosperidade cresce mais pelo diálogo do que pela força, e o brasileiro é bom no diálogo, no relacionamento e na facilidade de se adaptar às mudanças.

Mario Persona escritor, PALESTRANTE, professor, consultor de comunicação estratégica e marketing-

Na verdade, a gestão de imagem é uma coisa muito delicada. Tu precisas estar na mídia, mas tem a dosagem certa para fazer isso.Tudo que passa do ponto é ruim: comida, bronzeado.Esse é o grande diferencial. Se ficar fora do ponto, menos, também é um problema. Só talento também não resolve. A pessoa precisa de uma assessoria de gestão de imagem para poder equilibrar tudo isso.Determinação, empreendedorismo, disciplina, organização e vontade de fazer um bom trabalho. Mas em tudo isso é importante ter humildade para aprender sempre. Mesmo nestes 30 anos ainda não sabemos tudo.[Dody Sirena empresário]

terça-feira, 8 de março de 2011

09/03 INICIO DE VENDAS SHOW ALMIR SATER EM JUNDIAÍ/SP

Não sabe o que  fazer com a ressaca depois do Carnaval na Quarta?- dá uma saideira até o Teatro Politheama-Jundiaí,dia 09/3 inicio das vendas de ingressos para show de Almir Sater em Jundiaí,SP




 
 
 
 
 
 
 

Almir Sater -viola & violão- "show intimista"- A impressão de ter estado na sala de visitas do artista,completamente à vontade.
Serviço:Data:27/03/11-Domingo
Cidade:Jundiaí-SP
Horas: 19:00 Horas
Local:Teatro Polytheama (1236 lugares)
Rua Barão de Jundiaí, 160 – Centro
Produtora: (11)4427-4360 / (11)4427-7986 / (11)7861-2915
Ponto de vendas: Somente na bilheteria do teatro.
Informações: (11)4586-2472
Funcionamento das 14h às 19h. Ou até o início do espetáculo.
Pagamentos em dinheiro.
Obs: Aceitamos cheque ou dinheiro-através de dep.bancários diretamente na Produtora -
Investimento: Valores em R$:
Inteira R$ 80,00.
Meia R$ 40,00. (Estudantes, maiores de 60 anos e aposentados e alunos do Senac de Jundiaí).
Promoção: R$ 60,00 (para os leitores do JJ-Jornal de Jundiaí-fazendo a diferença para voce)
site:http://www.portaljj.com.br/
Duração: 90 minutos.
Recomendação: Livre
Site:http://www.diversaoearteproducoes.com.br/espetaculo.php?id=20&producao=43
Apoio: Senac de Jundiaí- Uma unidade sempre perto de você.

domingo, 6 de março de 2011

EM MAIO VEM AÍ ALMIR SATER EM JUIZ DE FORA, MG AGUARDEM

terça-feira, 1 de março de 2011

Almir Sater em Araxá -MG - Abertura do Projeto ECOAR

Almir Sater e super Banda ao vivo ,na abertura oficial da temporada 2011 do Projeto ECOAR de Educação Ambiental, desenvolvido em escolas da rede pública de ensino.
Um show imperdível - faça parte desta história -e vamos ECOAR pelo planeta todo o nosso respeito ao meio ambiente desde agora.


Serviço:
Almir Sater e super banda ao vivo.
Data:25/03/11-sexta-feira
Abertura do Projeto Ecoar de Educação Ambiental
Cidade:Araxá-MG
Local: Grann Hall
Horas:23:00
Reservas: (34) 9108- 3978 ( João Batista) e (34) 88079143 (Elisângela).
Realização: Uirapurus Promoções.

"O dinheiro não é tudo a natureza é mais importante e se existe alguma coisa que é tão perfeita a semelhança de Deus é a natureza,acho perfeita..tudo se encaixa,então eu acho que tem que zelar mais por ela. - Almir Sater

"O mundo precisa de paz. As pessoas têm que cuidar melhor da natureza, para que as futuras gerações possam viver bem. Trate o mundo igual a gente trata a nossa casa,nosso quarto,o altar de nossa igreja,respeitar a terra como nosso santuário.Acho que é educação. A ecologia começa com a educação em casa" - Almir Sater.


"É BONITO SER SIMPLES"

Ribeirão Preto Online leva você ao teatro para assistir ao Show de Almir Sater.

O Ribeirão Preto Online leva você ao teatro para assistir ao Show de Almir Sater.


Preencha o formulário abaixo, respondendo a pergunta: "Qual a música do Almir Sater mais marcou a sua vida? Por quê?"
As sete respostas mais criativas ganham um par de convites para assistir ao show.
Serão 4 pares - Balcão Nobre , 2 pares - Frisa , 1 par - platéia.
Resultado dia 16 de Março de 2011
Os ganhadores terão até o dia 22/03/2011 (terça-feira) para retirar seus ingressos no Ribeirão Preto Online, Rua Cerqueira César, 422 - 6º andar, de segunda a sexta das 8 às 18horas.

Acesse: http://www.ribeiraopretoonline.com.br/entretenimento-lazer/ribeirao-preto-online-leva-voce-ao-teatro-para-assistir-almir-sater/41174