sexta-feira, fevereiro 01, 2008

No Carnaval exagere na alegria e modere no exagero

Como diz o ditado: “O melhor da festa, é esperar por ela...”.

É claro que o atual contexto político-sócio-econômico do país,interfere em nossos hábitos e tradições e o formato em que se nos apresenta o carnaval, é produto da modernidade e adequação da cultura vigente.

Junte-se a isso a flagrante violência que adentrou a sociedade, rondando todas as situações e lugares.

Com a proximidade do carnaval, é aconselhável que se coloquem algumas considerações, evitando surpresas e aborrecimentos.

Portanto, longe de criticar, deve haver sim, um alerta, um toque de responsabilidade entre todos nós, para que possamos passar pelo carnaval com segurança, conservando o espírito brincalhão;

Que todo o folião não deixe de brincar no carnaval como programou, mas que observe com critério e zelo a segurança, para que não ocorram episódios desagradáveis e por vezes graves, no decorrer deste período.

Que os jovens se lembrem que a AIDS não sai de cena em feriados e comemorações, que deve se cuidar para que tenha um carnaval alegre, porém que não deixe lembranças tristes quando ele se for!

Que a bebida seja ingerida com moderação, pois é próprio do ser humano exercer a capacidade de pensar e escolher por si mesmo. A bebida, em exagero, rouba-lhe o direito mais precioso; qualquer droga solapa sua liberdade.

Importa que possamos curtir o carnaval como nos convém, mas que nos comportemos de tal sorte que estejamos em segurança, brincando de forma saudável e lembrando que: “Nosso espaço termina, aonde começa o do outro”.

O respeito é a melhor expressão da verdadeira cidadania. autoria Priscila Loureiro Coelho-


E Para quem curte então..que seja só de fantasia e alegria seus 4 dias; e que os aguardo até breve !

Beijos fraternos,