Loira do bem ∞ : 05/07/12

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Pitaco da Loira via By "Presente do Dia das Mães" Originalidade e com inovação.!!!

Pitaco da Loira via By "Presente do Dia das Mães" Originalidade e com inovação.!!!
Tava aqui pensando eu..com a minha meninice..
Que neste dia tão especial em que devemos homenagear a melhor mãe do mundo, e, claro que para cada um de nós, é a nossa !!!.. afinal, nos pariu, protegeu, ensinou os primeiros passos, generosa, na primeira fala, nos ensina a falar 'Papai" rsrs...e eu acho, e não estou falando "marketingueticamente " apenas, não.. palavra nova inventada agora, ops, mas acho que está na hora da gente, quebrar os paradigmas, de sempre as presentear com restaurante, roupas, jóias, e quando, pasme .. não levamos um presente que tem utilidade para nós mesmos, -batedeira, liquidificador, lavadoura de roupa, louça..ou seja, o presente passa a ser de "uso coletivo" e nós por, consequencia, os beneficiados - mesmo que seja sem nenhuma intenção a priori. rs.. Podemos até dar tudo isso de lembrança e presentes para ela, claro, sem dúvida. mas por que não, fazer algo diferenciado? - um dia, por exemplo, no salão de beleza, terapias relaxantes ( reflexologia, cristais, argila, furô) , um ramalhete lindo e vermelho de rosas, com um CD, um livro, um cartão, um vinho ou incenso mesmo), um convite para o teatro, cinema, um dia no campo, chalé.., um show, ah, de Almir Sater, claro, ao som das violas mágicas. E..se por acaso, o dinheiro está curto, como o meu ..por exemplo, rsrs.. ..o abraço, caloroso, franco, e sincero, ao meu ver, ainda é o que mais faz a diferença.
Que sem dúvida, vai arrancar aplausos e os anjos celestiais farão coro, quando pronunciarmos as palavras mágicas: "Obrigada, Mãe,"Eu te amo", incondicionalmente como voce sempre me amou, Obrigada, por nunca desistir, mesmo quando somos tinhosos, impacientes, apressados, desligados e até indiferentes", e achando que seu conhecimento é minúsculo, porque, jovens e impetuosos, não temos tempo e nem entendimento, que a sua experiência de vida, faz toda a diferença. E às vezes, aprendemos às duras penas. O que importa é aprender.
Isso me faz lembrar, uma observação de Luis Fernando Veríssimo, quando ele diz, que a Mãe, tem um "feeling", a " intuição" mais afiada e um pacto com o divino, porque, ela sempre adivinha o que está por vir, até a mudança de tempo.
Na crônica, ele dizia, -imaginem o dia está todo claro, solzão de rachar, e, vamos sair, e a nossa mãe, enfática : - filho, leva o guarda chuva vai chover.. e, nós, num riso, pensamos - com esse sol ? capaz.. - mal colocamos o pé para fora, lá está a chuva nos molhando por inteiro."
Voces notaram que é assim mesmo que acontece? Quando a Mãe nos alerta sobre uma amizade, um paquera, namorado, colega no trabalho, não sei, mas dificilmente as mães erram. Parece que para elas, foi dado um Raio X. Ah, ledo engano quem pensa que engana a mãe, podemos até ser "contadores de histórias", mas a mãe, eita trem danado, ela é tão acima do bem e do mal, com sentimento incondicional e bom, que "finge" que acreditou no que nos contamos, em cada palavra, Acredito que por amor muitas vezes, se cala e chora em silencio, quando só.
Não pensem nós, que, Mãe não sabe quando os filhos estão se desviando de uma boa conduta, com um vício que irá trazer consequências desastrosas se levado adiante, ou com outro problema e conduta qualquer ou aquele caminho que a gente quase sempre toma, e não é o mais apropriado. Mãe sabe, se o filho está doente de verdade, fisicamente ou de alma.
Lembrem-se que o que nos unia com elas, era o cordão umbilical, que foi rompido, só na esfera física, mas a ligação perdura para a eternidade.
E sabem, qual é o melhor de tudo isso? -
Que podemos, errar, ofender, brigar, desapontar, magoar, machucar, ficar meses sem falar, nervosos, dar as costas, que aquele coração grandioso, e não sei aonde arranjam tanta força e bondade, só por Deus mesmo, o grande arquiteto do universo é sábio, sabemos que sempre por mais caminhos tortos e tortuosos que sigamos, o nosso canto seguro, firme na rocha estará sempre lá, de braços abertos, para nos acolher, toda a vez que a infelicidade ou tempos sombrios nos apregoar ou bater à porta. Bom, comigo tem sido assim, não só com ela, mas com as minhas duas irmãs também.
Para as Mães, não só o chapéu eu tiro mas deve-se doar a alma, se assim necessário for!
Fiquem bem e cuidem de quem os ama de verdade também !