Loira do bem ∞ : Abril 2012

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Vale dos Esquecidos’ filme com Trilha Sonora de Almir Sater

O filme documentário "Vale dos esquecidos", tem como trilha sonora, um das mais belas instrumentais de Almir Sater, "Fronteira", além de ser documentário importante  sobre os conflitos de posseiros e os índios xavantes.

Vale dos Esquecidos’ – Entrevista exclusiva com a diretora Maria Raduan

Primeiro longa-metragem de Maria Raduan, Vale dos Esquecidos é um documentário que tem como tema uma história de 46 anos de conflitos entre posseiros, fazendeiros e índios Xavantes em terras indígenas na Amazônia, próximas à fronteira do nordeste do estado de Mato Grosso.
A área em questão, conhecida como Fazendoa Suiá-Missu,  já foi considerada o maior latifúndio do mundo na década de 70. O perímetro dela é tão extenso que chega a equivaler em tamanho a 252 vezes a ilha de Manhatan, onde está localizada a cidade norte-americada de Nova Iorque.

Nessa caótica situação por um pedaço de terra, a violência e o fogo na mata são os meios usados pelos diferentes atores sociais para defenderem seus interesses dos grupos rivais.
Apesar de em 2012 a Justiça Federal ter determinado que a região pertence aos índios, fazendeiros, posseiros e sem-terras recusam-se a deixar o local. E assim a situação política da região complica-se dia-a-dia, afastando-se de uma solução.

A exemplo do longa Xingu, de Cao Hamburger – lançado recentemente (clique aqui pra ver nosso post) - Vale dos Esquecidos é um filme de extrema importância para entendermos a realidade de um Brasil que está fora do eixo Rio-São Paulo, que pouco aparece nas mídias tradicionais, a não ser quando um grande conflito explode e chama a atenção da opinião pública.
Com roteiro de Felipe Braga e Maria Raduan, direção de fotografia é de Sylvestre Campe, montagem de Jordana Berg,  produção de Rodrigo Teixeira e trilha sobora de Almir Sater, Vale dos Esquecidos é a história de um pedaço do Brasil em guerra contra si mesmo.
Conheça o site oficial do filme, e curta a página no Facebook.
Veja abaixo o trailer do filme e vá ao cinema conferir!
Clique aqui para ver a agenda. Estreia em S. Paulo no dia 20/04 e no Rio de Janeiro em 27/04.
Confira a entrevista exclusiva que fizemos com a diretora Maria Raduan.
Portal Tela Brasil – Este é o seu primeiro longa, não é mesmo? Fale um pouco dele pra nós e sobre a história que ele conta.
Maria Raduan – Sim. É meu primeiro longa para cinema. Vale dos Esquecidos conta a história da disputa, que já dura 46 anos, pela região considerada o maior latifúndio do mundo na década de 70, conhecida como a Fazenda Suiá-Missú. É uma situação que revela índios expulsos das suas origens, posseiros na busca por um pedaço de terra, grileiros invasores, sem-terras à espera de decisões políticas e fazendeiros na luta por suas propriedades.
PTBr – Explique  melhor o cenário dessa história e qual a sua motivação para registrar essa história.
MR - O latifúndio em questão fica na área da Amazônia no nordeste do Mato Grosso. Nos anos 70, o governo incentivava a ocupação da Amazônia através da SUDAM. Desta forma, o estado atraía trabalhadores agrícolas de outras regiões do país. A ocupação incluiu a expulsão de diversos integrantes da tribo Xavante Marawãtsède, habitantes originais da região em 1966.
A princípio eu queria entender a história dos índios e durante a pré-produção percebi que existiam muitas outras variáveis. Foi quando decidi que o Vale dos Esquecidos seria uma radiografia de como é a Amazônia no Brasil.
PTBr - Quais foram as maiores dificuldades para produzir o filme?
MR – A questão da logística certamente foi a maior dificuldade. Não só o Vale dos Esquecidos é muito longe (14 horas de carro) de Goiânia, como uma vez lá qualquer deslocamento representava no mínimo 1 dia. Foi complicado identificar os personagens e convencê-los a falar, tivemos um grande período de pré-produção por isso.
PTBr - Fale sobre a trilha sonora e a escolha do músico de Almir Sater para compô-la.
MR – A música escolhida não é cantada e tem uma pegada um pouco diferente da maioria das músicas do Almir Sater, a música já foi gravada há muitos anos, mas nós achamos que ela tinha tudo haver com o clima do filme.
PTBr - Como está a situação atual na região foco do documentário? Que tipo de esperança você tem a partir do filme pronto,podendo jogar luz sobre este problema? 
MR
 – Em 2010, a Justiça Federal determinou que a região é dos índios. Todos os demais deveriam desocupar o local, mas os posseiros recusam-se. Eles mostram escrituras registradas em cartório, consideradas sem valor pelo Ministério Publico Federal. O conflito continua. Nós já fomos procurados por várias partes para mostrar o filme, até pelo Governo.

Fonte:
http://www.telabr.com.br/noticias/2012/04/25/vale-dos-esquecidos-entrevista-exclusiva-com-a-diretora-maria-raduan/

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Pitaco de Loira via> "A força do perdão".


Pitaco de Loira via> "A força do perdão".
Ao tratarmos o tema do perdão dentro do dinamismo da vida cristã, precisamos reconhecer que não é fácil perdoar, porém, não é impossível, mas, extremamente necessário. Quando tomamos consciência da força destrutiva do ressentimento, das mágoas, dos rancores, enfim, de todos os maus sentimentos que norteiam os relacionamentos feridos e mal resolvidos, passamos a entender que tal resolução [perdão], tendo por referência essencial o amor de Deus e não a ferida, não é opcional para os que anseiam o céu, mas uma condição primordial de salvação.

A Sagrada Escritura é composto de vários textos que tratam sobre a importância do perdão: “Pois, se perdoardes aos homens os seus delitos, também o vosso Pai celeste vos perdoará; más se não perdoardes aos homens, o vosso Pai também não perdoará os vossos delitos” (Mt. 6, 14). Segundo o expressar desse texto bíblico, não perdoar significa perder o perdão de Deus, ou seja, apartar-se da Misericórdia Divina.

Tendo em vista que perdoar significa não guardar mais o mal, quem não perdoa faz comunhão com as trevas, com o mal. E como somos chamados a viver em comunhão com a bondade, e o valor da nossa eleição está na contínua abertura ao amor, tocar nesses sentimentos mal resolvidos é uma necessidade da alma! Pois, a história da humanidade demostra claramente que a resposta da vida é fruto do que reina no coração. Diante de tal questionamento, respondamos: O que tem reinado no meu íntimo?

O ressentido é refém dos acontecimentos, da história ferida, dos seus “vitimalismos” e razões altamente justificadas. O segredo da liberdade e da vida na graça de Deus é ver e rever a ferida no amor, no Amado de nossas almas, pois somente nessa perspectiva a cura do coração será total.
Agir contrariamente a essa verdade significa pôr em jogo a própria salvação, porque o Reino dos céus é para os misericordiosos. É a ordem do amor que coloca a vida na dinâmica das bem-aventuranças: “Felizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia” (Mt 5, 7). Ou seja, uma operação concreta de perdão nos relacionamentos rompe definitivamente com as trevas dos maus sentimentos.

No livro do Eclesiástico encontramos um forte exemplo de como devemos nos comprometer com a verdade salvífica do perdão: “Perdoa ao teu próximo o mal que te fez, e teus pecados serão perdoados quando o pedires. Um homem guarda rancor contra outro homem, e pede a Deus a sua cura! Não tem misericórdia para com o seu semelhante, e roga o perdão dos seus pecados! Ele, que é apenas carne, guarda rancor, e pede a Deus que lhe seja propício! Quem, então, lhe conseguirá o perdão de seus pecados? Lembra-te do teu fim, e põe termo às tuas inimizades…” (Eclo 28, 2-6).

É muito cruel pensarmos que as inimizades não resolvidas nesta vida terrena nos levarão à eterna inimizade com Deus, isto é, ao inferno. Sofrer com tais sentimentos nesta vida e ainda por cima sofrer eternamente pela falta de decisão no amor e no perdão é muito entristecedor!

A conversão pelas vias do perdão é o caminho da alegria, da vida de Deus, de um trilhar santificante, libertador e salvífico! Um interior saudável e revelador de eternidade é o resultado desse processo íntimo de conversão e reconciliação, na força do amor e do perdão. Contrariamente a esse processo, constatamos facilmente o fruto colhido na vida daqueles que não decidiram pela misericórdia, permitindo então o reinado dos maus sentimentos: desânimo, tristeza, amargura, frustração, angústia, negativismo, murmuração, revolta, raiva, ira, impulso autodestrutivo, vingança, egoísmo, autopiedade, entre outros. Por isso, olhemos para o nosso íntimo e tomemos a decisão que nos reconcilia com Deus e os irmãos, decidamo-nos pelo céu, pelo amor e pelo perdão! Sigamos o conselho do livro do Eclesiástico: “[...] Lembra-te do teu fim, e põe fim às tuas inimizades…” (Eclo 28, 6a).
*-By Padre Eliano Luiz Gonçalves, sjs. (Fraternidade Jesus Salvador).

MARKETING DO "AMOR".

Pitaco da Loira via By "Marketing do Amor".

Durante nossa vida, aprendemos a valorizar coisas que não são fundamentais.
Materialismo, modismo,poder, status, e coisas desse tipo são o que importam na nossa sociedade.
Por isso, queremos convoca-lo "pruma" revolução:
Vamos renovar a espécie humana!
Vamos investir na alma, resgatar não só a natureza, mas o natural.Vamos vender mais paz!
Não filtrar as emoções, esqualecer a inveja, contabilizar as boas relações!
Reciclar as relações ruins, reatar as velhas amizades!
Equipe o prazer, trabalhe a perseverança, vença o cansaço!
Faca a diferença sem precisar de propaganda!!!.
Resolva tudo sem alarde.
Use o marketing da sinceridade, e cobre profissionalismo de todos. Inclusive daqueles que você elegeu!


Vamos maximizar a energia.
Preservar os recursos. Tratar a água, pois ela é a nossa fonte de vida!
E como o ar, que também é meio de vida, vamos ser... Transparentes!
Renove o estoque de sorrisos.
Canalize os bons pensamentos.
Use o marketing do amor... Abrace mais.
Beeeije seus amores, relembre o quanto os ama.
E com a mesma forca, diga não: Ao racismo, a intolerância, a discriminação.
Seja saudável, inclusive nas atitudes!
De bons exemplos.
Diga a verdade, principalmente as crianças, pra que elas cresçam sabendo acreditar.
Crie seus filhos como cidadãos do mundo!
Cultive DEUS!!!!
E viva... Na razão da emoção, lutando por uma felicidade plena, por um futuro melhor!
E agradeça sempre, por estar nesse mundo!
* Fonte vídeo Youtube ref. propaganda dawww.metalsinter.com.br

PAZ  E BEM !!!.

ALMIR SATER EM CURITIBA PR PRÓXIMO 05 MAIO 2012

24/04/2012 Almir Sater retorna a Curitiba para única apresentação
Show será no dia 5 de maio, Almir Sateràs 21 horas, no Guairão

O músico Almir Sater retorna ao palco do Teatro Guaíra no dia 5 de maio para única apresentação, às 21 horas. No show há o resgate da viola caipira, base de suas composições, que refletem o popular e o erudito sem desprezar a técnica e efeitos de sons adquiridos com a eletrônica moderna.

O instrumentista é referência em música regionalista do Mato Grosso do Sul, mas suas composições têm influência também de música andina, paraguaia, country e folk americano. A partir desses estilos, o próprio músico define sua obra como apenas música “campo grandense”. Com dez álbuns na discografia, Almir Sater é hoje o maior violeiro do Brasil, lotando shows pelo país. 

A popularidade do cantor sul-mato-grossense, responsável pelo resgate da tradicional viola de dez cordas, cresceu com a gravação da música Tocando em Frente pela cantora Maria Bethânia. Na década de 1990 a publicidade em torno do instrumentista aumentou pelo seu desempenho na novela Pantanal, exibida pela TV Manchete, e em O Rei do Gado, de Benedito Ruy Barbosa. Nessa época também houve a parceria com o sertanejo Renato Teixeira. 

Serviço
Almir Sater
5 de maio, às 21 horas.
Guairão – Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Rua Conselheiro Laurindo, s/nº – Centro. Curitiba).
Ingressos: R$160 (plateia), R$130 (primeiro balcão), R$100 (segundo balcão). Meia-entrada conforme previsto em lei e 30% de desconto não cumulativo para associados do Cartão Teatro Guaíra e Clube do Assinante Gazeta do Povo.
Informações: (41) 3304 7982 e www.teatroguaira.pr.gov.br
Fonte: CCTG

segunda-feira, 23 de abril de 2012

23 de Abril - HOJE É DIA MUNDIAL DO LIVRO E DO DIREITO DE AUTOR

Boa Tarde queridos e queridas, começo o dia no Blog, parafraseando Fernando Pessoa "Ler é Preciso".Hoje, 23 de Abril, é o dia Mundial do Livro e direito do autor".
Eu,claro, vou levantar a bandeira da "leitura", tudo na vida pode nos ser "roubado", menos o conhecimento. O Papa João Paulo II, foi muito feliz, quando ele declarou, que, se antes o Capital era considerado máquinas, terras e propriedades, hoje, não mais, o capital de maior valia, é o humano, que envolve conhecimento e conhecimento contínuo, segundo fontes e estatísticas, ele é tão veloz que muda de 8 em oito meses.
E eu sempre digo que... cultura, conhecimento e inteligencia são coisas distintas, e como diz Mário Vargas Llosa, abaixo, sobre o que a leitura nos traz quando estamos comprometidos com ela, eu acredito, piamente, que, só através do conhecimento, da busca pelo saber, é que temos condições, de saber que caminho devemos trilhar."Um público comprometido com a leitura é crítico rebelde, inquieto, pouco manipulável e não crê em lemas que alguns fazem passar por idéias."

O livro nos faz viajar o mundo inteiro, sem sair do lugar, nos faz mais donos das situações e formadores de opinião, sem ser manipulado por qualquer conversa, que o sistema e o marketing propriamente dito, voltado para o capitalismo selvagem, por exemplo, com suas mensagens subjetivas ou sublinhadas, estão ao todo o momento, nos bombardeando, impondo regras, modismo, situações e opções, que não faz parte do nossa vida, costumes ou coisas que vivenciamos no cotidiano.

"Uma mente que se abre para uma nova ideia jamais será a mesma".Eistein profetizou.

Nem todos tem o hábito da leitura ou de buscar informações, e o que acontece? nos tornamos escravos do sistema, de pessoas manipuladoras, de idéias e objetivos, que nos passarão como mentiras o que são verdades e as verdades como mentiras. Quanto mais apedeutas somos, mais, controlados seremos. Paulo Francis também nos lembrou:" Quem não lê não pensa, e quem não pensa será para sempre um servo.”

Por que gosto da imagem mercadológica de Almir Sater? - porque, em tudo quanto é segmento de mercado e digno, esse artista se enquadra. Seja, na música feita com arte, no meio ambiente, na cultura, num âmbito geral. E eu acredito, que o papel de toda pessoa pública, deveria ser este, o de influenciar pessoas, serem instigadas, adotando posturas, que nos fazem reavaliar a maneira de pensar, refletir e diante desta sociedade consumista, calculista e fria, no tangente, aos problemas sociais, ambientais e culturais que nos envolvem.

Não é preciso armas, guerras, basta pensar!!! se todos nós, antes de aceitar ou ser influenciados, adquirirmos o hábito de pesquisar, ler, informar e só a partir daí, tirar nossas próprias conclusões, não haveria tanta direitos civis sendo usurpados, nem haveria tanto senhores bufões no poder.

Buda, sinalizou isso, há milhares de anos "Não acredite em tudo que vê, em tudo que ouve, nem que um mestre vos diga, mas, depois de ouvir, ver, analisar, conclua a sua própria verdade".

Brechet foi mais enfático ainda: Acredite apenas no que seus olhos vêem e seus ouvidos Ouvem!Também não acredite no que seus olhos vêem e seus Ouvidos ouvem! Saiba também que não crer algo significa algo crer! , sim, porque nem tudo que vemos é o que é.

"Um publico que vem a uma Feira de Livros é um público especial.Uma CIDADE que prestigia o Livro é uma cidade especial, Almir Sater enfatizou durante sua entrevista, no show 6.ª Feira do Livro em São Joaquim da Barra 21/08/2011.

.- Como disse Ariano Suassuna "Nunca vi um gênio com gosto médio"- (nem eu) SIC.

Na foto, Almir Sater recebendo o Livro "A Alma do Campo" do fotógrafo Cesar Machado do Agrostock , durante sua visita a Feicorte em SP.


Ao invés de brinquedos, roupas de marcas, aparatos tecnológicos, que tal, começarmos, a incluir livros? no calendário de presentes, nas datas comemorativas e ocasiões especiais, mudando o padrão de comportamento, quem sabe assim, podemos mudar a consciência planetária, e os que farão parte do novo futuro, fincarão raiz de atitudes que envolvem mais o humanismo. Pessoas desenvolvendo sentimentos de empatia, solidariedade, formadoras de opinião e com equidade.
"Eu não posso ensinar nada a ninguém, eu só posso fazê-lo pensar. by Sócrates.
Pensem nisto então!!!.Se queremos uma geração do futuro, como servos, rotulados, manipulados, e seguir se achando feliz, indo para o abatedouro? - vida de gado nem pensar ou mentes brilhantes ???. Paz e Bem !!!

domingo, 22 de abril de 2012

22 DE ABRIL "DIA DA TERRA"

"22 de Abril - Dia da Terra "

" Treme a Terra -Perde a Paz" by Almir Sater e João Bá."Não sou um 'ecochato'. As pessoas precisam se conscientizar e preservar a natureza' By Almir Sater


foto by http://www.cidadeverde.com/alcide/alcide_txt.php?id=2479

O Dia da Terra foi criado pelo senador americano Gaylord Nelson, no dia 22 de Abril de 1970.
Tem por finalidade criar uma consciência comum aos problemas da contaminação, conservação da biodiversidade e outras preocupações ambientais para proteger a Terra. by Wikipédia, a enciclopédia livre.



Talvez seja pelo fato de eu ser um selvagem que não compreendo qualquer outra forma de agir. Vi mais de mil búfalos apodrecendo na planície, abandonados pelo homem branco que os matou de um trem em movimento. Sou um selvagem. Deve ser por isto que não compreendo como é que o cavalo-de-ferro soltando fumaça possa ser mais importante que o búfalo, que só matamos para que possamos permanecer vivos.

O que é o homem sem os animais? Se todos os animais se fossem, o homem morreria de uma grande solidão de espírito, pois o que quer que ocorra aos animais, breve vai também acontecer também ao homem. Existe uma ligação em tudo

O homem deve ensinar às suas crianças que o solo a seus pés é a cinza de nossos avós. Para que respeitem a terra, deve ensinar a seus filhos que a terra foi enriquecida com as vidas dos nossos antepassados. que ela e nossa mãe. Tudo aquilo que acontece a terra, acontecerá também aos filhos dela. Se os homem cospem no solo, estão cuspindo neles mesmos.

Sabemos que a terra não pertence ao homem O homem, sim, é que pertence à terra. Sabemos que todas as coisas estão ligadas como o sangue que une uma família. Existe uma ligação em tudo.

O que vier a acontecer com a terra recairá sobre os filhos dela. Não foi o homem que fez o tecido da vida. Ele é simplesmente um de seus fios. O que quer que faça ao tecido, estará fazendo a si mesmo.
Mesmo o homem branco, cujo Deus caminha e fala com ele, de amigo para amigo, não pode estar livre do destino comum. Afinal é possível que sejamos irmãos. Veremos. Uma coisa sabemos, que o homem branco poderá vir a descobrir um dia que o nosso Deus é o mesmo Deus. Poderá pensar que possui Deus, como deseja possuir nossa terra, mas isto não é possível. Ele é o Deus do homem e Sua compaixão é igual para o homem de pele-vermelha e para o homem branco A terra é preciosa para Deus e ofender a terra é desprezar seu Criador. Os homens brancos também passarão, talvez mais cedo que todas as outras tribos. Contaminam suas camas e uma noite serão sufocados pelos seus próprios desejos
Mas, quando da desaparição do homem branco, ele brilhará intensamente iluminado pela força do Deus que o trouxe a esta terra e, por alguma razão especial, deu a ele domínio sobre a terra e sobre o homem de pele-vermelha. Tal destino é um mistério para nós, pois não compreendemos a razão de todos os búfalos serem mortos, os cavalos selvagens serem todos domados, os recantos secretos da floresta ficarem cheios do cheiro de muitos homens e a vista dos morros fecundos ficar tapadas por fios que falam. Desapareceram.

Onde está o arvoredo? Onde está a águia?
Desapareceram.
E o final da vida?
E o princípio da sobrevivência?
*trecho da carta atribuída ao Chefe Seattle.

O Sal da Terra
Beto Guedes
Anda!
Quero te dizer nenhum segredo
Falo nesse chão, da nossa casa
Vem que tá na hora de arrumar...
Tempo!
Quero viver mais duzentos anos
Quero não ferir meu semelhante
Nem por isso quero me ferir
Vamos precisar de todo mundo
Prá banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
Vamos precisar de muito amor
A felicidade mora ao lado
E quem não é tolo pode ver...
A paz na Terra, amor
O pé na terra
A paz na Terra, amor
O sal da...
Terra!
És o mais bonito dos planetas
Tão te maltratando por dinheiro
Tu que és a nave nossa irmã
Canta!
Leva tua vida em harmonia
E nos alimenta com seus frutos
Tu que és do homem, a maçã...
Vamos precisar de todo mundo
Um mais um é sempre mais que dois
Prá melhor juntar as nossas forças
É só repartir melhor o pão
Recriar o paraíso agora
Para merecer quem vem depois...
Deixa nascer, o amor
Deixa fluir, o amor
Deixa crescer, o amor
Deixa viver, o amor
O sal da terra...

"Nós não herdamos a Terra de nossos ancestrais, nós a tomamos emprestada das gerações futuras" (Provérbio indígena norte-americano)

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Abaetetuba! |Todo o dia é dia de Indio - Agora só 19 de Abril|


Abaetetuba!!!( Salve, aqui lugar de gente boa).

Salve Tupã...Salve Xamã...."Todo o dia era dia de índio, Hoje só temos o 19 de Abril. Isso aqui tudo era dos índios.Os índios foram tirados praticamente a tapa daqui.São pessoas que sem a terra não tem identidade nenhuma.Vamos ajudar nossos irmãos índios, os produtores sem terras e parar com conflito, demagogia e violência. by Almir Sater.
Mandamentos dos nativos americanos:
Trate a Terra e tudo o que nela habita com respeito.
Permaneça ligado ao Grande Espírito.
Mostre grande respeito pelos seres que são seus companheiros.
Trabalhem juntos para o benefício de toda a Humanidade.
Dê assistência e bondade onde quer que seja necessário.
Faça o que você sabe que é certo.
Cuide do bem estar de sua mente e de seu corpo.
Dedique uma parte de seus esforços para o bem maior.
Seja sempre verdadeiro e honesto.
Assuma responsabilidade por todas as suas ações.
 Oração Indígena:
Poderoso Grande Espírito, Grande Mistério
Neste dia de Outono,
Aqui, em nossa abençoada Mãe Terra,
Aqui, neste momento,
Nós pedimos Paz.
Viemos juntos em Paz.
Viemos juntos em Celebração.
Nós aceitamos nossas diferenças,
Nós honramos todos os caminhos e as tradições
De nossos muitos irmãos e irmãs,
Nós somos um povo.
Obrigada por suas muitas bençãoQue a Paz prevaleça em Nossos Corações.
Que a Paz prevaleça na Terra.



Hey You...Does anybody remember laughter? I still remember...
A LENDA DE ZABELÊ
Uma das mais belas lendas indígenas do Piauí.Zabelê era a filha do chefe da tribo dos Amanajós. Ela amava Metara, índio da tribo dos Pimenteiras, terríveis inimigos dos Amanajós. Zabelê e Metara se encontravam secretamente.
Mas Mandaú desconfiou daquelas andanças. É que ele vivia magoado com Zabelê, porque se via preterido por um inimigo e nunca conseguia que seu amor fosse correspondido. Mandaú descobriu o local do encontro dos dois. Certa vez resolveu levar algumas testemunhas para desmascarar Zabelê. Os dois enamorados foram surpreendidos, surgindo uma briga generalizada. Depois de tanta luta, morrem Zabelê, Metara e Mandaú. O fato deu origem a outra guerra que durou sete sóis e sete luas. Mas Tupã teve pena dos dois enamorados e resolveu transformá-los em duas aves que andam sempre juntas e cantam tristemente ao entardecer. Mandaú foi castigado e transformado num gato maracajá, que anda sempre perseguido pelos caçadores (por causa do valor da sua pele). Zabelê vive cantando ainda hoje a tristeza do seu amor infeliz.

"Na sala fico em paz, tocando bandolins ,chamando pelos meus ancestrais"[Renato Teixeira, Capenga e Almir Sater]

segunda-feira, 16 de abril de 2012

09 Maio Almir Sater se apresenta em São Bernardo do Campo SP

ALMIR SATER SE APRESENTA EM SÃO BERNARDO DO CAMPO/SP EM MAIO.
UNICA APRESENTAÇÃO. 


SERVIÇO:
Almir Sater ao vivo e mega Banda.
Data:09 de Maio -quarta-feira.
Horas:21h
Local:Teatro Lauro Gomes (526 lugares)
Rua Helena Jacquey, 171 – Rudge Ramos
São Bernardo do Campo - São Paulo
Informações: (11)4368-3483
Produtora: (11)4427-4360 / (11)4427-7986 / (11)7861-2915
Site:
http://www.diversaoearteproducoes.com.br/espetaculo.php?id=20&producao=91

Ponto de vendas:
Bilheteria do teatro.
Funcionamento das 14h às 19h. Ou até o início do espetáculo.
Poupatempo - São Bernardo do Campo - SP
Disque Poupatempo: 0800 772 36 33
Endereço: Rua Nicolau Filizola, 100 - Centro - (ao lado da Rodoviária Municipal).
Horário de atendimento:segunda a sexta, das 7 às 19 horas e sábado, das 7 às 13 horas.
ONLINE: SEM SAIR DE CASA -
COMPREINGRESSOS (11) 2122-4070 SITE: http://www.compreingressos.com/
Investimento em Valores R$:

Inteira: R$ 100.00 
Promoção R$ 80,00. (Leitores do Jornal Diário do Grande ABC (com recorte)).
Meia R$ 50,00. (Clientes Porto Seguro, Estudantes, Maiores de 60 anos e Aposentados).
Duração: 90 minutos.
Recomendação: Livre.

Prece Árabe Traduzido por Seme Draibe

Deus, não consintas que eu seja o carrasco que sangra as ovelhas, nem uma ovelha nas mãos dos algozes.
Ajude-me a dizer sempre a verdade na presença dos fortes, e jamais dizer mentiras para ganhar os aplausos dos fracos.
Meu Deus! Se me deres a fortuna, não me tires a felicidade;
Se me deres a força, não me tires a sensatez;
Se me for dado prosperar, não permitas que eu perca a modéstia, conservando apenas o orgulho da dignidade.
Ajude-me a apreciar o outro lado das coisas, para não enxergar a traição dos adversários, nem acusá-los com maior severidade do que a mim mesmo.
Não me deixe ser atingido pela ilusão da glória, quando bem sucedido e nem desesperado quando sentir insucesso.
Lembre-me que a experiência de um fracasso poderá proporcionar um progresso maior.
Ó Deus! Faça-me sentir que o perdão é maior índice da força, e que a vingança é prova de fraqueza.
Se me tirares a fortuna, deixe-me a esperança.
Se me faltar a beleza da saúde, conforte-me com a graça da fé.
E quando me ferir a ingratidão e a incompreensão dos meus semelhantes, crie em minha alma a força da desculpa e do perdão.
E finalmente Senhor, se eu Te esquecer, Te rogo mesmo assim, nunca Te esqueça de mim !

Pitaco de Loira via By Bernardinho Treco do Livro Transformando suor em Ouro.


• As vaidades e os melindres de uma equipe devem ser substituídas por um enorme senso de solidariedade.
• Extraia das pessoas o que de melhor houver nelas para tornar sólida sua empresa. Faça-os entender que o esforço coletivo leva à vitória (lucro) e que o talento individual desorientado tende ao fracasso.
• Não deixe seu ego acompanhar sua ascensão profissional.
• Abomino a falta de preparo. Quem não se qualificar para o que pretende ser, quem não conhecer a fundo o que faz, tem tudo para colher mais adiante o revés e a decepção.
• Não importa o tamanho de seu talento se você é incapaz de fazer parte de um grupo, de uma comunidade, e se dá mais importância ao “eu” do que ao “nós”.
A motivação
• Esta é uma porta que se abre de dentro para fora. É um processo que começa na seleção das pessoas que vão formar uma equipe.
• A motivação se baseia em dois pilares:a necessidade e a paixão.
• É impossível motivar algumas pessoas.
Sucesso é o estado de espírito resultante da consciência que você tem de haver se empenhado para ser o melhor que é capaz de ser.
Ego e vaidade…São dois inimigos terríveis da formação de uma equipe.Precisamos estar sempre monitorando-
os.
• O combate à acomodação deve ser contínuo em uma equipe.
• O gestor sempre deve estar pensando em como criar desconforto para sua equipe.
Não sei, ou não tenho certeza, se a falta de talento, de capacidade técnica,leva necessariamente ao fracasso.
• Mas sei que a ausência de paixão e de comprometimento, esta sim, é fatal.
• Um verdadeiro líder sempre deve estar inconformado, não relaxar nunca, estar sempre preocupado.

domingo, 15 de abril de 2012

"Ser do Bem" - "Tocando em Frente".


...Is there anybody out there? Assim como Roger Waters, espero que sim... enfim, de volta para o aconchego... Como sempre recebo emails, mensagens, carinhos dos queridos e queridas, saudosos dos meus "pitacos", traduzindo a palavra, os "palpites", falas", opinião", ou seja, sem ser solicitado. risos, que faço em meus perfis nas redes sociais.
E o "pitaco" desta semana, unindo tudo num só, vai desde ser do bem com a entrevista do Almir Sater, na Rádio Globo, durante semana passada.

No meio do corre-corre do dia a dia, apesar de ..parafraseando a música de Paulo Simões e Almir Sater " não tenho veio de artista", porém "tudo vale a pena se a alma não for pequena", Fernando Pessoa não me deixa esquecer disso jamais, eu gosto(mesmo) de ser mais intrínseca e discreta apesar de ser bastante espontânea, original e "faladeira", rs, e nem podia ser diferente, pois em tudo que exerço profissionalmente, dependo exclusivamente do público, para tal, seja como palestrante, consultora de vendas ou sobre os cursos do projeto voluntário de "motivação pessoal" ou divulgando eventos e shows.

Mas, por isso mesmo, me sinto um pouco ou muito semelhante ao Plant, quando proferiu as seguintes palavras:-“Eu gosto da ideia de estar sozinho. Eu gosto da ideia de ficar sozinho, muitas vezes em todos os aspectos da minha vida. Gosto de me sentir sozinho. Eu gosto de coisas que precisam “.

Eu também não deixo de me sentir um pouco assim, gosto de " não exposição", mas devo admitir que mortal, pode negar a si mesmo, que não gosta de ver um talento ou habilidade reconhecido publicamente? -humanamente desconheço, ainda mais por uma celebridade de "responsa" e com tanta credibilidade como o Sr. Sater.

Afinal, o combustível para que sejamos fonte criativa e criadora, é sem dúvida, sentir com que as pessoas, mostrem respeito, por toda a energia que movimentamos em prol de alguma coisa ou fato, que vão agregar a todos nós, de alguma forma. Embora tenha admiração pelo artista e sua genial obra, e de achá-lo uma pessoa simples e de carater elevado, jamais, poderia, imaginar, que um dia, fosse ouvir, sequer, em algum lugar, publicamente, tal feito, ao meu respeito.
Muito embora, soubesse, por terceiros, do reconhecimento e dos méritos atribuídos, ao meu trabalho, que o próprio nutria dizia.

Para mim, já estava de bom tamanho, eu sou uma pessoa muito intuitiva e assertiva, e, mesmo, que nunca fosse ler  publicamente algo assim, só o fato dele, permitir, de comum acordo com sua empresária, que eu divulgasse sua carreira, em redes sociais, agenda de shows e de certa forma, assessorando nas mídias sociais, já é um  aval e consequentemente, respeito e confiabilidade.

Eu acredito que navegamos na mesma cartilha, de não gostar de holofotes, de diz que diz, nhém nhém, coisitas assim, assim como ele, eu aprecio vulgaridade, assuntos superficiais etc e tal, e eu acho que minha postura virtual por si fala, nestes 06 anos.

Também não busco notoriedade, até, porque as coisas foram acontecendo de forma tão natural, que quando me vi, já estava envolvida, como disseminadora e profissional de mídia socia, até o pescoço. risos.

Como diz o ditado: " Todos os atos, bons ou maus, geram consequências: é só uma questão de Tempo".. então quanto mais atos bons..mais o universo retorna com coisas boas como esta que me deixou de queixo caído. pasmem..!

 Tudo que faço, coloco nas mãos de Deus, e peço aos meus mentores  espirituais e anjo pessoal, para que me guiem pela estrada (mais) correta e reta, e que somente o que for do meu direito e herança divina, permaneça ou se alargue a porta, e como toda simpatizante do budismo, livre de apegos, e nada me causa deslumbramento, ao ponto de me fazer perder o senso da realidade ou tirar os meus pés do chão.

Não tenho grande ambições, a não ser do crescimento interior, espiritual e ter muita saúde e discernimento sempre e claro, desenvolver um trabalho que eu gosto de exercer. E, felizmente, tenho tido essa oportunidade, indiretamente.

Costumo dizer, como Padre Fábio de Melo, eu sou uma pessoa que está sendo feita e refeita.
O fato de autointitular "loira do bem", ou visar "ser do bem", não quer dizer, que estou livre de erros, desconcertos, fracassos, defeitos, vícios ou desapontamentos.
Eu criei uma logomarca similar as coisas que eu admiro, faço e almejo nesta vida e um diferencial, para estar na Internet, pois se eu colocasse somente "loira", por exemplo, eu seria mais uma, entre mais de 100 Blogs já existentes com esse "apelido", e que talvez não tivesse credibilidade, e ser uma figura comum,"´piegas", "caricata" ou "superficial",talvez,

Deus me livre da "vulgaridade", que passe sempre bem longe de mim, eu sempre quis ser reconhecida e conhecida " como um ser pensante", com conteúdo ao construir um blog, disseminando ideias, coisas em que eu acredito, admiro, valorizo, resgatar os valores culturais e sociais, e lançar pontos de reflexões, estimulando a leitura, arte, cultura e entretenimento...

Portanto ser do bem, não é ser um ser perfeito, mas ser, um ser consciente e desperto para mudanças ou transformação de atitudes, é aceitar ser refeito, através do autoconhecimento, transformar nossas fraquezas(erros, defeitos e vícios) em forças( virtudes, qualidades e acertos), e não ter medo de seguir "Tocando em Frente".

"Então é melhor você parar e reconstruir suas ruínas. Por paz e confiança pode-se ganhar o dia apesar de todas suas perdas" ( Immigrant Song) Led Zeppelin.

Eu posso não saber aonde meu caminho vai dar, mas eu sei por onde eu não devo mais ir e quando eu digo, ser do bem, não quero me colocar na posição de que sou melhor que os outros, muito pelo contrário, tenho humildade, em reconhecer meus erros, em pedir desculpas, e sobretudo, em despojar do orgulho, vaidade e que Deus me livre da soberba, sentimentos estes que repudio veemente, aliás, essas três fraquezas, me fazem perder a admiração por quem quer que seja.

Aprendi a ter paciência, a respeitar o tempo e o limite de cada um, e não julgar ou pré julgar as pessoas, por uma atitude isolada, ou ato falho, e sobretudo, a valorizar mais as qualidades e virtudes que possuem...e não abrir mão delas, só porque, dentro da minha visão, senti que fui injustiçada ou magoada, mas estar junto na lealdade e fidelidade de ações, falar menos e ouvir mais e enxergar mais.

“Você não pode abrir mão de algo que você realmente acredita por razões financeiras. Se você morrer na beira da estrada que assim seja. Mas pelo menos você sabe que tentou" By Robert Plant.

Eu acredito que o dinheiro, é primordial, para vivermos, para nos manter até nas coisas mais básicas, mas eu jamais, o colocaria na frente como o principal objetivo, eu acredito que quando temos um coração carregado de boas intenções, desenvolvendo um serviço que agrega aos demais, de forma transparente e honesta, o universo se encarrega de nos prover, de alguma forma.

"Does anybody remember laughter? ..agora certamente vou me lembrar, do riso, que senti, ao ouvir a entrevista do Almir Sater, ao mencionar meu Blog, e do quão minha responsabilidade aumenta, da dedicação e comprometimento que devo manter, afinal, ao longo de mais de 30 anos, uma carreira construída dignamente e com muita seriedade, eu espero, estar, próxima ou fazer juz, ao profissionalismo e ímpar deste grande artista, visando o respeito, admiração e seriedade da mesma forma que a conduz, junto com os demais profissionais, empresária, produtor, músicos renomados de sua banda e demais da equipe.

"Muito Obrigada, Obrigada e Obrigada"...Sr. Sater -Te desejo Vida Longa e Próspera, junto dos seus, e que, tudo seja revertido em fé, paz, e muita muita saúde!!!! O resto será consequência de toda essa paz interior e Obrigada a todos, simpatizantes do Blog, seguidores, parceiros, fãs, admiradores, contratantes, produtores, empresas de diversos segmentos, artistas, mídia, digital, falada e escrita, que estão em minhas redes sociais, transformando sonhos em realidade.!!!
PAZ E BEM !!!


Abaixo o linbk da entrevista exclusiva de Almir Sater para a Radio Globo, concedida em 08 de Abril de 2012, antes do show no Sesc Palladium, onde o artista fala de sua carreira, família, natureza, meio ambiente e da divulgação, da qual, me sinto lisonjeada e muito agradecida, por ele publicamente, valorizar meu trabalho e ter tido essa consideração. Deus o abençoe por tal gesto nobre e que somente "almas boas" poderiam fazer.
"Todos são Um" e Um é o Todo" Led Zeppelin.
Namastê !!!
Não sou um 'ecochato'. As pessoas precisam se conscientizar e preservar a natureza' . By Almir Sater.
http://radioglobo.globoradio.globo.com/madrugada-na-globo/2012/04/09/ENTREVISTA-ALMIR-SATER.htm

sábado, 14 de abril de 2012

ENTREVISTA ALMIR SATER SHOW HOJE 14 VIA FUNCHAL. SP


13/04/2012 - 02h25

Faço este mesmo show há 200 anos, diz Almir Sater, que toca em SP.

RAFAEL GREGORIO
DE SÃO PAULO.

O cantor e compositor campo-grandense Almir Sater se apresenta neste sábado (14) na Via Funchal (zona oeste de São Paulo).



Cantor e compositor Almir Sater (foto) revê sucessos da carreira neste sábado (14), na Via Funchal (zona oeste de São Paulo)

Ícone caipira com fluência no popular, o cantor revê a carreira, com ênfase no disco "Sete Sinais", de 2006, seu trabalho mais recente.

Famoso também pela atuação na novela "A História de Ana Raio e Zé Trovão", na qual interpretava o próprio Zé, o cantor não dispensa em seu repertório sucessos como "Tocando em Frente".

Guia Folha - Qual a expectativa para o show?
Almir Sater - Olha, a expectativa é sempre só a de fazer um show bonito.
Como tem sido os shows?
Meu último disco saiu seis anos atrás... O pessoal da Via Funchal comprou nosso show, então vamos tocar lá... Eu venho fazendo há 200 anos esse mesmo show. Entra uma canção, sai outra, tem um pouco de improviso, alguns instrumentais.
Que música não pode faltar de jeito nenhum?
Ah, "Tocando em Frente" tem que ter, né? Senão o pessoal fica bravo... É capaz de pedir o dinheiro de volta.
E qual música vocês têm sentido mais prazer em fazer?
Olha, tem uma brincadeira meio improvisada que a gente faz no começo do show que é muito interessante. Vai embalando a gente para a apresentação.
Já tem planos para gravar algo novo?
Eu estou na estrada esse ano. Não consigo fazer disco sem tirar um tempo e parar, e nos últimos anos isso não tem acontecido. Venho fazendo muitos shows, tocando no Brasil inteiro, que é muito grande, quase um continente. O que quero é ter muita saúde e muita força para continuar tocando viola por aí.
Tem algum lugar aqui em São Paulo onde você consegue se sentir no universo caipira?
Aqui na Serra da Cantareira. Parece que vou virar a esquina e dar na Amazônia, levanto o pescoço um pouquinho e vejo um monte de mato. E se ficar de pescoço baixo estou aqui na frente da lareira, tocando uma viola, recebendo os amigos. Todo mundo que vem pra cá quer sossego, não gosta de badalar muito, não. As coisas acontecem dentro de casa, mesmo. Eu não sou frequentador de nada não, viu? Prefiro fogão de lenha. Meu negócio é fazer música.
Você pensa em voltar a atuar?
Não consigo mais, rapaz. Até recebi um convite no ano passado para participar de uma novela, achei interessante o roteiro, engraçado, queria fazer. Mas teria que abrir mão de meus shows, ia sobrar para música. Aí percebi que não posso mais me dar esse luxo. Prefiro guardar energia para o que importa. Eu sou músico, tenho uma equipe que trabalha comigo, minha família que sustento assim. Ia ser bom para mim, mas ia ser ruim para a música.
Você acompanha a nova cena musical? Tem alguém que te chama a atenção?
Olha, não tem nada que me toque muito, não. Sempre gostei do compositor, daquela pessoa que pinça uma bela canção, do nada tira alguma coisa que nos emociona, uma letra, uma melodia. Eu sinto falta hoje em dia desse tipo de trabalho. Vejo bons letristas, bons cantores, mas aquela pessoa que do nada tira a emoção eu não vejo, não. E digo isso em um nível mundial.

http://guia.folha.com.br/shows/1075429-faco-este-mesmo-show-ha-200-anos-diz-almir-sater-que-toca-em-sp.shtml

Almir Sater concede entrevista ao RBV News


Durante show do 1%, Almir Sater concede entrevista ao RBV News

Por  RBVNews: 

Almir Sater emocionou a platéia durante show do Movimento 1% para a Cultura (Foto: Aurélio Vinícius) Almir Sater emocionou a platéia durante show do Movimento 1% para a Cultura (Foto: Aurélio Vinícius)
Ele é um dos nomes mais consagrados da Música Popular Brasileira (MPB) e através do seu trabalho vem levando há décadas o nome do Mato Grosso do Sul ao resto do país. Para ele, música boa não é só aquela que faz sucessos momentâneos e apenas o que é arte fica para sempre.

Com o mesmo show há 30 anos, Almir Eduardo Melke Sater não se importa em repetir canções, pois em cada apresentação sente uma emoção diferente. 

Durante o Show “Movimento 1% para a Cultura” que ocorreu nesta quarta-feira (11) na Praça do Rádio em campo Grande, Almir Sater subiu ao palco sem cobrar cachê e emocionou uma plateia com mais de seis mil pessoas que de graça assistiram o famoso ídolo dividir espaço com outros grandes nomes como Tetê e Geraldo Espíndola.

Neste dia, em entrevista ao Portal RBV News, Almir contou um pouco de sua trajetória e opinou sobre as atitudes políticas e as novas articulações que vem surgindo a cada dia reforçando a cena cultural da Capital. Sobre as conquistas de verbas públicas destinadas a cultura, o cantor reforça: É só um começo, mas ainda não é o suficiente.
Confira a entrevista:
RBV NEWS - Almir, o que você pensa sobre o movimento chamado de sertanejo universitário, você considera esse estilo música sertaneja de verdade, vê qualidade nesses novos produtos lançados na mídia?
Almir Sater - Bom, eles chamam de sertanejo, mas pra mim é música popular mesmo, outro estilo, mais românticas, tanto faz se é sertanejo universitário, primário, isso não importa. Se tiver arte e conteúdo, tem vida longa, o que não tiver arte, cumpre seu momento ali, faz um barulho, até emociona um pouco, mas o que é arte fica para sempre.

RBV - Luan Santana e Michel Teló seriam alguns deles?
AS - Acho que esses meninos estão no momento deles, Luan Santana, o Teló, tem pessoas que se emocionam ouvindo o som deles, então quem somos nós pra julgar o que é bom ou o que é ruim? Acho que é o tempo que vai dizer isso.

(Foto: Debora Bah)

RBV - E os nossos bons compositores regionais, porque o resto do mundo, digamos assim, não chega a conhecê-los?
AS - O que sei é que Mato Grosso do Sul tem grandes compositores, o Geraldo Espíndola é um dos maiores compositores que eu conheci na minha vida, Paulo Simões, Geraldo Rocca, são pessoas diferenciadas, e se o mundo não conhece esses nomes, é porque o mundo é meio besta (risos).

RBV - Almir, é verdade que você faz o mesmo show desde o início de sua carreira? Não enjoa de cantar as mesmas músicas sempre?
AS - É verdade sim, o mesmo há 30 anos, se você escutar de novo vai ouvir o mesmo som de todos os jeitos. Eu não tenho talento pra poder mudar um show, tem canções que ficam e que as pessoas ainda pedem pra eu cantar. Mas a emoção é diferente, por isso não enjoa, eu posso fazer a mesma canção no mesmo local, mas a emoção do show de hoje será diferente da de amanhã.

RBV - Você continua compondo, tem algum trabalho novo surgindo?
AS - Continuo sim, são as minhas músicas, música e letra. Eu comecei a gravar um CD com o Renato Teixeira, mas nós temos nos encontrado muito pouco por causa dos compromissos dele mesmo, tem um prazo de oito anos pra gente acabar com isso, estamos só no primeiro, um ano e meio.

(Foto: Aurélio Vinícius)

RBV - E essa questão do 1% para a cultura, como encara isso?
AS - É um bom começo, mas acho muito pouco ainda pra um Estado que tem tantos artistas, que quer se tornar um pólo turístico. Você não vai se tornar um pólo turístico só com imagens, só com por do Sol, bichinhos, tem que ter a arte, tem que ter cultura.
Um cara vem pra conhecer o Mato Grosso do Sul, vai pra Bonito, desce em Campo Grande, o que ele faz em Campo Grande? Não temos nada a oferecer, então acho que a gente tem que ser um pouco mais ambicioso. Tem que copiar os baianos, usar e mostrar um pouco mais dos seus artistas.

No final do show, Almir chamou todos os artistas presentes para subir ao palco (Foto: Aurélio Vinícius)

Entrevista por Alexander Onça RBV News

Almir Sater faz show gratuito em Mogi Mirim 30 Abril


Evento nos dias 30 e abril e 1º de maio comemora o Dia do Trabalho. 

A festa em comemoração ao Dia do Trabalho em Mogi Mirim terá show gratuito do cantor e compositor Almir Sater. O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira (12/04).
Sater toca no dia 30 de abril (segunda-feira), às 21h, em festa que começa a partir das 18h no Complexo Lavapés.
O evento continua no feriado da terça-feira, 1º de maio, com passeio ciclístico às 09h. As comemorações serão encerradas com show da banda Inimigos da HP, também agendado para 21h.
A programação envolve ainda outros grupos musicais da própria cidade, parque de diversos com brinquedos infláveis, e demonstração de cães adestrados, entre outras atrações. Todas as atividades são gratuitas.
Redação Megaphone / FP

http://portalmegaphone.com.br/press/?p=25260