Loira do bem ∞ : 12/18/13

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Administração e Marketing: "roube como um artista"


Copiar, você sabe, também é uma forma de criar. Um bom roubo dá créditos. Honra o trabalho original. Não imita; transforma. É o que diz o escritor americano Austin Kleon no livro Steal like an artist (Roube como um Artista, ainda sem tradução para o português), em que lista 10 coisas que ninguém te contou sobre ser criativo.
_ Steal like an artist (roube como um artista)
_ Don’t wait until you know who you are to get started (Não espere até você saber quem é você para começar)
_ Write the book you want to read (Escreva o livro que você quer ler)
_ Use your hands (Use suas mãos)
_ Side projects and hobbies are important (Projetos paralelos e hobbies são importantes)
_ The secret: do good work and share it with people. (O segredo: faça um bom trabalho e compartilhe com as pessoas
_ Geography is no longer our master. (Geografia não é mais o nosso mestre)
_Be nice. (The world is a small town.) (Seja legal: o mundo é uma cidade pequena)
_ Be boring. (It’s the only way to get work done.) (Seja chato: é a única forma de começar o trabalho já feito.)
_ Creativity is subtraction. (criatividade é subtração)
 
Bons artistas copiam, grandes artistas roubam”. Pablo Picasso

Austin Kleon, traduziu e explorou muito bem o significado dessa frase de Picasso, em seu livro “Steal like an Artist” (Roube como um Artista).
Não é um roubar no sentido de tirar do outro, mas no sentido de tomar para si, de tonar aquilo para da sua obra, parte de você, sua fonte de inspiração.
“Quando duas pessoas se cruzam e trocam seus cavalos, cada uma vai para casa com um cavalo; quando elas se cruzam e trocam suas ideias, cada uma vai para casa com duas ideias.” Provérbio chinês,
Um dos pontos do livro é que Nada Vem do Nada, e e se todo trabalho criativo surge do que existiu antes, Nada é Totalmente Original.

Artistas são colecionadores não acumuladores, eles colecionam somente aquilo que gostam de verdade e, por isso,  Kleon que você tenha um caderno de anotações para guardar tudo aquilo que te inspira. Inspire-se por aquilo que fala a tua alma.
Steve Jobs diz melhor do que ninguém: ”Exponha-se para as melhores coisas que seres humanos já fizeram (suas obras)”

Kleon sugere também que você crie sua árvore de inspiração com fotos e obras de seus heróis e que aprenda sobre eles e também sore quem os inspirou. Colete tudo e transforme em algo novo. Mas, seja como um curador e saiba o que deixar de fora.

Lembre-se que você é tão bom quanto as pessoas que te rodeiam. Por isso rodeie-se de pessoa brilhantes. Você é uma combinação de tudo que faz parte da sua vida.

Você pode fingir ser até que seja de verdade. Pode copiar até encontrar-se. Grandes bandas, por exemplo, começaram como covers de outras bandas. Grandes esportistas inspiram suas jogadas em outros, e misturam e adaptam à seu novo e próprio estilo. Mas não imite superficialmente, busque compreender a essência e o que está por detrás do trabalho do artista.
“Não escreva o que sabe, escreva o que gosta.
Escreva os Livros que quer Ler;
Desenhe a Arte que quer Ver;
Comece o Negócio que quer Administrar;
Toque a Música que quer Ouvir;
Crie os Produtos que quer Usar;
Faça o trabalho que quer Feito;”

resenha do Livro:
Você não precisa ser um gênio, só precisa ser você mesmo. Essa é a mensagem de Austin Kleon, um jovem artista convicto de que a criatividade está em toda parte e é para todos. Baseado em uma palestra feita pelo autor na Universidade do Estado de Nova York que em pouco tempo se viralizou na internet, Roube como um artista é um manifesto ilustrado sobre como ser criativo na era digital.

Nada é original, portanto entregue-se à influência. Eduque-se através do trabalho dos outros. Siga seus interesses para onde quer que eles possam levá-lo - o que hoje parece um hobby pode ser transformar no trabalho de sua vida. E esqueça o velho clichê de escrever sobre o que você conhece: escreva o livro que você quer ler, faça o filme que deseje assistir.

Por fim, mantenha-se antenado, fique longe das dívidas e aceite o risco de ser chato em seu dia a dia, garantindo assim o espaço necessário para a ousadia, o improviso, a imaginação. A partir de princípios práticos e inspiradores, Roube como um artista coloca os leitores em contato direto com seu lado artístico.
Fontes: Resenha do Livro: Site Submarino.
Textos: André Faria Gomes (@andrefaria) é Sócio-Diretor de Produtos e Tecnologia na Bluesoft em São Paulo e Associated Trainer na Adaptworks blog andrefaria.com
e Site: baixacultura.org