segunda-feira, 29 de outubro de 2012

ROBERT PLANT É E SEMPRE SERÁ O "DEUS DOURADO DO ROCK" ELE PODE TUDO!!!


 

”Talk to me, galera” dizia um Plant, entusiasmado, em sampa, no Espaço das Américas, e eu vou falar então Percy..
Eu não me conformo com esses jornais, que escrevem sobre o lendário Robert Plant, referente aos shows no Brasil: "Não empolga mas faz show marcante", reinventa clássicos, estilo oriental.

coisa mais antagônica..se o cara abandonou o Led Zeppelin, por livre e espontânea vontade nos anos 80, no auge de tudo, jovem ainda,
Desde então navegou por vários estilos, flertou com blues onde tudo na verdade começou, músicas africanas, orientais, árabes, celtas e o FOLK atual... e ainda insistem em dizer que o Plant decepcionou fãs, não empolgou a galera, e fez um show marcante?.. façam- me um favor.. .. ô gente "abestada".. repetindo as palavras dele nos anos 80"
“tocar essas canções é como fazer amor com a ex-mulher sem amá-la”.
Afinal, o que esperavam, eu acho um super artista, inovador, sempre se reinventando, criando, o que queriam que ele fosse um dinossauro no tempo?
Será que chegaram pensar por um minuto que não se trata de arte comercial ? e sim de verdadeiro artista, que não admite vulgarizar a sua arte por simples dinheiro ou fama de agora? Será que pensaram nisto? Que o Plant, não busca mais riqueza, fama, o próprio Gene Simmons, baixista do Kiss, disse recentemente ao jornal "The Sun", que Robert recusou aproximadamente, 650 milhões de reais para estar de novo como"homem de frente", do Led Zeppelin, ou seja, se um dia.. um dia.. ele decidir estar com eles, o fator motivador não será cifra $.. e sim, emocional.

Ele têm é respeito pelo que viveu, com o falecido Bonham, seu parceiro e amigo, como ele diz, "me dói o passado", e enfático, ao afirmar, ao filho de Bonham, em reunião em dezembro de 2007, o "celebration day",- "O Led era eu, Jimmy, Jones e seu Pai".
Não era o público quem estava despreparado ou desinformado, quem constrange na verdade, são "alguns sites e jornais" que polemizaram e distorceram tudo e insistem em falar o que de fato não aconteceu, ou seja, essas pessoas, na verdade, é que se sentiram frustradas.
"EU SOU O DEUS DOURADO " assino embaixo suas palavras Sir Robert Plant.
Seria tolice de nossa parte, "Zeppelianos", negar, que não fomos lá para ouvir as velhas canções eternas  do LZ,
Se o Plant, tivesse ficado como estátua, sem abrir a boca, no palco, como um "Deus Dourado" e grego do qual sempre foi, estaríamos todos babando por ele do mesmo jeito e embevecidos pelo seu carisma, domínio de palco e voz embriagadora. Oportunidade única, que jamais será talvez repetida. não tão cedo ou talvez nunca.
Será que é difícil, compreender isso? Não estávamos diante de um "zé ruela" qualquer, e sim de um dos maiores vocalistas do Rock do mundo, de uma das mais belas e potentes vozes que caminha por essa Terra., o Deus Dourado do Rock. ponto. simples assim.
Ridículo é achar que algo que aconteceu há 40 anos, atrás, pode passar imune todos esses anos.  Robert Plant, a essa altura, não tem o que provar nada para mais ninguém. ELE pode tudo, desde sempre, chega de babaquice e especulação barata. Uma de minhas amigas, também, soltou a seguinte pérola... xiii... Loira, ele está "velho", enrugado, nada lembra o deus grego" sic..
..faça me um favor...que eu saiba, ele não ficou no "formol" esses anos todos, nem encontrou o elixir da juventude, ou a máquina para voltar no tempo e recuperar a beleza e ímpar que ele tinha... eu pergunto e daí?...Ele poderia ter feito plástica, mas pelo jeito quis envelhecer do jeito que é e ponto.

Eu fui lá para ouvir música, para ouvir uma das vozes mais belas que existe, e pra mim, o maior vocalista de todos os tempos do rock, e ver de perto, o monstruoso ex "homem de frente " dos Zeppelin, uma lenda Viva, graças a Deus, impagável, um momento inimaginável do qual, vou guardar com um dos mais belos vividos nos últimos 8 anos.

E depois, quando ela viu de perto "é, as fotos, não estão fazendo juz a ele, não está tão enrugado, envelhecido assim" ... — Pouco me importa, eu me propus a assistir, fui, vi, e fiquei inebriada com o Plant um dos maiores espetáculos da terra, que nunca na vida, eu vou esquecer ou me arrepender. Sacrifiquei muitas coisas, e faria tudo outra vez e mais uma vez.
Até as camisetas listradas do roqueiro, andam malhando, esquecem que está intrinsecamente ligada com a cultura africana, ao coração da mãe África, sem contar que é top de moda na atualidade, para quem é antenado e fashion, claro.


Por tudo que ele foi fez e fará ..Reverenciem e fim !. degustem sem moderação!. Song to the Siren - um dos momentos mais belos, foi quando ele cantou essa canção romantica.Going To California. Rock In Roll. sem maiores firulas e delongas.!