terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Comportamento Social? "EROTIZAÇÃO INFANTIL"


DIGA NÃO À EROTIZAÇÃO INFANTIL. Nos últimos anos, as crianças brasileiras, influenciadas pela mídia e pela música de má qualidade, vêm sofrendo o que os especialistas chamam de "erotização precoce".

A Campanha "DIGA NÃO À EROTIZAÇÃO INFANTIL" visa esclarecer à sociedade a importância da música na formação do caráter e da personalidade da criança bem como os perigos da erotização precoce.

FENÔMENO SOCIAL IMPOSTO PELA MÍDIA
Os meios de comunicação, ao contrário do que muitos pensam, não têm o menor compromisso com a cultura e a formação dos indivíduos. É uma vitrine de tudo que pode vender milhões, não importando a qualidade do produto.


EROTIZAÇÃO PRECOCE

O sexo e tudo que o envolve - sedução, conquista, intimidade, prazer e reprodução - faz parte do mundo dos adultos. Assim como o trabalho e a responsabilidade civil ou criminal. Incentivar ou permitir que uma criança fale, vista-se ou dance como adultos é como assistir passivamente aos menores que trabalham nos fornos de carvão ou nos canaviais do nordeste.


INICIAÇÃO SEXUAL SEM MATURIDADE FÍSICA E EMOCIONAL.

Conseqüências diretas da "erotização precoce" são crianças de 10/11 anos namorando e tendo relações sexuais aos 13/14 anos. Sem maturidade, sem informação, sem preservativos, sem anti-concepcionais.

Apenas atendendo inconseqüentemente à explosão hormonal. Os avós precoces aos 40 anos, assistem impotentes a tudo isso e podem ver seus filhos arcarem com responsabilidades de adultos, quando deveriam estar brincado de carrinho ou de boneca, ou se preparando para o futuro.


PERPLEXIDADE E PASSIVIDADE DA SOCIEDADE DIANTE DO FENÔMENO.

Uma tendência social demora a se tornar "aberração". Até que os números sejam coletados e os dados vistos como alarmantes muitas vítimas já foram feitas. As pessoas tendem a ver a violência, as drogas e até a erotização precoce como algo distante, que acontece aos filhos dos outros. Mas, se olharmos bem de perto, todos temos um parente, um amigo ou vizinho passando por algum destes problemas.


O QUE PODEMOS FAZER PARA REVERTER ESTA SITUAÇÃO

Basta estar atento e agir. Se você, pai ou educador, se preocupa com o quadro que apresentamos, tem muitas atitudes a tomar.

Divulgue esta campanha; Não permita que seus filhos se vistam como adultos; Não estimule as coreografias por vezes pornográficas que alguns "artistas" apresentam; Não financie a roda da fortuna criada com o lançamento indiscriminado de banalidades e produtos anti-educativos gerados pela mídia com intenção exclusiva de lucro.

Você tem este poder de ação. Todos somos responsáveis pela nova geração que estamos deixando para assumir o mundo. Nossa responsabilidade é tornar nossas crianças adultos felizes, equilibrados, realizados e cidadãos conscientes do seu espaço e dos outros.

ENTRETENIMENTO ADEQUADO ÀS FAIXAS ETÁRIAS.

A Música, na fase pré-escolar, ajuda a desenvolver conceitos e aptidões, influenciando diretamente o desenvolvimento psico-social das crianças.

Conceitos como linguagem (rima/vocabulário), lateralidade, direção, sociabilidade, etc. podem ser trabalhados através das letras das músicas.

Aptidões como ritmo, domínio da expressão corporal, habilidades físicas de equilíbrio, força e dinâmica, podem ser desenvolvidas através da dança, que é conseqüência imediata do ritmo musical.

As Histórias Infantis têm importante papel na formação da personalidade (ID, EGO e SUPER EGO) e do caráter da criança. A contribuição dos Contos de Fadas para o desenvolvimento da imaginação e a superação dos conflitos humanos é fundamental pois estes manifestam-se desde cedo no universo infantil.

Muda Brasil - Brasil Muda !
A dor pode ser inevitável,mas o sofrimento Opcional [Drumond]

Lembrando,que a música de Almir Sater não tem contra indicação é de 0 a 100 anos. O Único risco que se corre,é o deixar as pessoas viciadas em boas maneiras e bons costumes !

Dia da Internet Segura “Pense antes de postar”


O Dia da Internet Segura (“Safer Internet Day”) é realizado nesta terça-feira (9) em 55 países -- entre eles o Brasil --, que se mobilizam para instruir os internautas sobre o uso seguro e responsável da web.

Neste ano, o tema do evento é “pense antes de postar” (think B4 U post), com um alerta sobre os perigos das informações que são divulgadas de forma irresponsável ou impulsiva no ambiente online. Confira abaixo exemplos de usuários que possivelmente não pensaram antes de postar, e as consequências desses atos:

Xuxa no Twitter

No ano passado, a apresentadora Xuxa se envolveu em uma confusão no Twitter depois de sua filha, Sasha, ter postado uma mensagem no microblog em que errou a ortografia da palavra “cena”. Muitos seguidores da apresentadora a criticaram e Xuxa, em uma atitude inesperada para muitos, entrou em conflito pela web. “Vcs não merecem falar comigo nem com meu anjo”, escreveu a loira, pouco antes de abandonar o site. Seu último tweet é de 3 de setembro.


Demissão
Com a popularização das redes sociais, ficaram comuns os casos de pessoas demitidas depois de escreverem demais na web. Um exemplo disso aconteceu com uma mulher chamada Lindsay, no Facebook. Após escrever que odiava o chefe e achava que a companhia a obrigava a fazer muitas tarefas, seu chefe, chamado Brian, respondeu.

“Oi, Lindsay. Acho que você esqueceu que me adicionou aqui, não?” Em seguida, Brian afirmou que pagava para ela fazer as tarefas e ainda lembrou que faltavam apenas duas semanas para a funcionária concluir um período de seis meses de testes. Conclusão: Lindsay foi demitida.

Trote no MySpace

Um dos casos mais extremos de cyberbullying reportados pela imprensa norte-americana levou a jovem Megan Meier, de 13 anos, ao suicídio em 2006. A principal responsável pela intimidação virtual foi Lori Drew, de 49 anos. Ela criou um perfil falso no MySpace de um jovem de 16 anos – segundo os advogados, a intenção era humilhar a menina, que teria espalhado boatos sobre a filha de Drew. Ambas eram vizinhas e frequentavam a mesma escola em St. Louis, no Estado do Missouri.

Megan tinha histórico de depressão e passou a trocar mensagens com o "rapaz", que dizia ter acabado de se mudar para o mesmo bairro. Meses depois, o falso jovem rompeu a amizade virtual com Megan, em uma mensagem que dizia que "o mundo ficaria melhor sem ela". Em seguida, ela se enforcou.

Cocô de cachorro
Em 2005, uma sul-coreana ficou famosa nos Estados Unidos por conta de uma situação que possivelmente não a deixou orgulhosa. Ela estava no metrô com um cachorro de estimação, o animal fez cocô dentro do vagão, a jovem não limpou e alguém registrou a cena com o celular. As imagens foram parar na internet e a estrangeira ficou conhecida em pouco tempo como a Dog Poop Girl (algo como a “garota do cocô do cachorro”).

Reportagens da época afirmam que, em questão de dias, a estudante começou a ser reconhecida na rua por conta de seu cachorro e também da bolsa (seu rosto estava parcialmente coberto no vídeo). O passado dela foi todo divulgado na internet, assim como o de sua família, e em fóruns de discussão a Dog Poop Girl virou alvo de ataques. Muito provavelmente, o autor das imagens do metrô não tinha ideia da dimensão que o caso ganharia.

Capturado via Facebook
Um fugitivo dos EUA foi preso após ter atualizado seu status no Facebook, o que permitiu que a polícia descobrisse seu paradeiro. Maxi Sopo, acusado de golpe de cerca de US$ 200 mil em fraudes bancárias, adicionou um ex-funcionário do Departamento de Justiça dos EUA como amigo na rede social. Com atualizações em seu perfil, como afirmações de que estava “vivendo no paraíso” e que só “queria se divertir”, Sopo foi detido em Cancun.

Pior no divórcio
Philip Smith, um executivo da Broadway, levou a melhor no divórcio depois que Tricia Walsh-Smith resolveu usar o site de vídeos YouTube para contar o lado B da vida do casal. Na decisão de julho de 2008, em Nova York, o juiz responsável pelo caso considerou que a ex-mulher de Philip agiu de forma cruel e desumana ao falar mal do ex-marido e também da família dele. Para mostrar suas “vítimas” no vídeo online, Tricia usou fotos do álbum de casamento.

fonte:
http://noticias.bol.uol.com.br/tecnologia/2010/02/09/publicar-posts-na-internet-sem-pensar-pode-causar-arrependimento-veja-casos.jhtm

Conscientização

Acho de vital importância as pessoas pensarem e refletirem sobre isto.

Por estar numa rede, as vezes, as pessoas,se sentem , seguros e protegidos
e não é bem assim, ninguém está seguro ,poderão sim serem descobertos
e trará consequencias que poderão afetar toda uma vida e na maioria das vezes, por bobagens.

Bom senso, respeito,cautela,tem que estar acima de qualquer desavença, ciume
,inveja,despeito,atritos mal resolvidos..

sem contar que nem sempre podemos contar com pessoas equilibradas,de almas boas,
as vezes uma retaliação pode custar muito as pessoas, como o caso acima da menina de 16 anos. Nunca sabemos o grau de emotividade de uma pessoa, como está sendo sua vida afetiva, emocional, profissional, e de repente, pode ir por um caminho sem volta.

Vamos usar a rede , como meio de relacionamento virtual ,interação,pautado dentro do respeito,da ética, da civilidade sempre.

Lembrem-se a máxima de Jesus "Não desejes ao próximo o que não queres para ti mesmo"

e o feitiço pode virar contra o feiticeiro.


PAZ E BEM !