segunda-feira, 7 de junho de 2010

INCONTÁVEL MULTIDÃO ASSISTE ALMIR SATER EM MUZAMBINHO MG


Muzambinho,  cidade acolhedora das Minas Gerais, no sábado, ficou pequena demais, mas acalorada e abarrotada de gente, a praça lotada e se renderam aos encantos e o talento de Almir Sater, durante a feira de artesanato da cidade.
Sob intenso frio, não houve nada que pudesse dispersar a multidão, que, se encheu de calor, ao som da viola iluminada do artista. Pessoas, de toda idades ,crianças, jovens, adultos e idosos, enfim, marcaram presença, para assistir mais um showzaço, que o violeiro, antes esteve em Cambuí, na sexta, e deixou a sua marca cravada num memorável show ao público presente.
Por onde se apresenta tem sido assim, uma multidão acompanhando de perto, seus shows, se acotovelando para tirar uma foto ou ganhar a atenção do músico, com autógrafos, quando, de forma bem simples, tentou passar desapercebido pela feira, mas, não foi possível;



Sempre disputado pela imprensa local, e atencioso para com a mídia, fãs e o público em geral, isto faz parte da personalidade do artista, simples e carismático, sua forma de ser, passa longe de ser uma celebridade, como ele de fato é;

Além desta multidão presente, pudemos contar com duas fãs da nossa trupe do bem, representando a Comunidade de Almir Sater no Orkut, com mais de 46.000 membros agora, e com as nossas camisetas, idealizadas  por Lívia e Ana Júlia, de BH, as moças Álex, conterrânea de Almir e Lívia ( mineirinha de belzonte) se encontraram em Muzambinho, para prestigiar o showzaço do artista, assim, como conheceram a feira de Artesanato, que era um luxo só.
Almir Sater como sempre fez um show redondinho, e claro, cantando suas canções que tanto aquecem os corações ,almas e mentes verdadeiras, a música tem esse dom, de abrir até os corações mais blindados, as almas mais inertes , ou as menos sensíveis, e o artista, embalou as pessoas, que, certamente, nem lembraram do frio,enorme, que fazia, tal era o calor humano e a cantoria do músico,


Estava aqui pensando eu com a minha violinha.. que eu terei que ir assistir um show do Sr. Sater em praça pública, porque, nas duas vezes, que estive presente nos últimos shows, em teatro, não tive esse privilégio, de ouvir o rock blues, o "Cavaleiro da Lua, feito em parceria com o João Bá.
Verdade seja, que  os acordes que o músico arranca da viola, ele simplesmente "moe" o instrumento literalmente, é uma coisa assim ensandecida, que na minha opinião é o ápice do show, onde define que sua música nada tem a haver com sertanejo e esses "somzinhos" comerciais, como também os blues " O Vento e o Tempo"o Rodrigo Sater mostra todo o seu talento nela, com o violão de aço folk, impressionante!!!
Costumo dizer que os deuses, adoram o som do instrumentista, mesmo a sobre noite fria, sob baixa temperatura, nem a Lua se furtou e  não se indispôs  e veio dar uma espiadinha, nos acordes das violas encantadas de Almir Sater,  e sem pudor, entre as árvores.
Fotos by Thadeu Varoni retiradas do site http://www.muzambinho.com/