sexta-feira, 30 de março de 2012

Pitaco de Loira via "É preciso amor pra poder pulsar"...

Pitaco de Loira via "É preciso amor pra poder pulsar"...
Uns dizem que sentem falta dos meus "pitacos" de reflexão..
Enquanto eu espero para liberar o bloqueio dos meus emails, lá vai um... Antes quero dizer, que são apenas divagações, nãolevem para o lado pessoal, mesmo que haja coincidência ou até em conversas tidas sobre fatos reais, mas como um aprendizado e até, para olharmos sobre outro ponto de vista, o que às vezes, inconscientemente, não damos real importância.
Tava aqui pensando eu..sempre com a minha meninice.. do quanto não basta apenas executar uma tarefa, fazer algo, se tudo não estiver "inteiro" dentro do projeto, seja inter ou intra pessoal, profissional, amoroso, familiar ou na convivência social.
Podemos ter as melhores tecnologias, idéias, profissionais ou pessoas, mas de nada resolve se não tivermos amor incondicional pelo que fazemos, sentimos e somos. O que quero dizer com isto? Eu explico e sem Freud. Além da automotivação e motivação, são duas coisas distintas, naturalmente, é preciso ter o envolvimento e comprometimento de alma... mais ou menos como Senna, por exemplo, para ele não bastava ser o melhor, ganhar a corrida, estar nas manchetes, ter dinheiro, mas porque acima de tudo isso, existia dentro dele próprio, um brio, um orgulho de querer dar o melhor para aquilo que ele de fato acreditava e amava. Era o ar que ele respirava, e sem tudo aquilo, tudo o mais que viesse, fama, dinheiro, prestígio, era pouco perto do seu ideal.
O mesmo acontece com as coisas em que estamos envolvidos ou comprometidos.
Não basta ter, viver ou fazer "mais ou menos", ou apenas ser pago por um determinado serviço, se ele não vier da alma para fora.
Poristo que em tudo, é como as cordas de uma viola, um violão ,sei lá, tudo tem que estar afinado, sincronizado e harmonizado.
O Led Zeppelin, em meados de 70, tão bem já havia sinalizado ..."quando todos compreendermos que "somos UM', e que Um é o "Todo", todos lucrarão com isso, todos ganharão no final.
Aonde existe a bondade, generosidade, amor incondicional pelo que faz e é, tudo tendem a fluir melhor.
Querem um exemplo? Nossa Mãe... quando estamos adoentados, vulneráveis, lá vai aquela pessoa divina, com mãos de anjo ou fada, faz uma simples sopa, canja ou caldo de galinha, talvez, e plim, um milagre acontece, em pouco tempo, ficamos recuperados e restaurados..
O que ela tem de diferente das receitas triviais de todo mundo? - simplesmente nada, mas o ato é totalmente de AMOR, puro, sadio, verdadeiro e que move montanhas e claro, Deus, em sua infinita bondade, logo trata de mandar os anjos de cura, para abençoar e atender a doação daquela mãe que ama sua cria incondicionalmente.
E assim é tudo na vida, minha gente...
Isto me faz pensar !!! Isto me faz pensar !!!
Podemos ter o melhor carro, a melhor equipe, o melhor status, conhecimento e até influência de mercado ou de pessoas, mas de nada, na vida, vai adiantar, se não tivermos o coração e alma ali, pulsando, seja qual for o projeto, empreendedorismo no campo pessoal, profissional ou familiar, para seguir Tocando em Frente e com os dois pés fincados na prosperidade e continuidade do processo. Lembro que anos atrás, existia o HOT DOG da Dona Maria, um lugar simples, um trailer, no meio da rua, mas que ficava abarrotado de gente todo o santo dia. lugar comum, mulher comum, mas o lanche.. Ah, esse, não era com certeza, comum. Podia não ter com certeza, a tecnologia do Mc´Donald´s, nem o seu merchandising e marketing apelativo, ou aquela padronização "fordiana", que até Carlitos, "pirou" em "Tempos Modernos" ..hoje ao escrever esse post, pensei, o que D. Maria, tinha era AMOR, e isso estava evidente em cada ato que movia no seu trabalho e no jeito simples de tratar as pessoas, e fazendo do seu ganha pão, algo honesto, da qual ia muito além do retorno por ele em dinheiro, mas fazendo e vendendo alimento como sagrado e cheio de amor, como se preparasse um banquete para seus entes queridos, ou nas palavras de Renato Teixeira, atribuídas na canção "O Simples resolve Tudo".
Talvez seja isso, o que falta, em nós, ou na maioria de nós, não sei, mas nos dias atuais, antes de sermos competitivos, egoístas e mesquinhos, o sentimento altruísta de primeiro entender qual é a nossa missão, o que temos de melhor a oferecer a sociedade e aos demais, e por que não, a nós mesmos?
Sim, há dois caminhos que você pode seguir
Mas na longa estrada
Há sempre tempo de mudar o caminho que você segue
E isso me faz pensar
E se você ouvir com atenção
Ao menos a canção irá chegar a você Quando todos são um e um é o todo( Led Zeppelin)
Paz e Bem Ótimo final de semana "proceis"
 — em Robert Plant @ The What Stage. Bonnaroo Music Festival

Sucesso...Almir Sater grava comercial para Vallee Oxitrat LA Plus