Loira do bem ∞ : 05/18/11

quarta-feira, maio 18, 2011

Pitaco de Loira: Meio Ambiente - Uma questão de Atitude.

05 de Junho está chegando é o dia do meio ambiente.


Será estamos mais consciente sobre? Ou continuamos presos nas mesmas atitudes?
-É comum, e quase natural, pessoas jogando papel nas ruas e calçadas, sem ter uma preocupação com os danos que essa atitude pode estar causando ao meio ambiente.
-Muitas vezes as pessoas realizam, inconscientemente, algumas ações como, por exemplo, esquecem torneiras ligadas, não apagam as luzes ao ser o último a sair de determinado ambiente e pode-se perceber que essas ações são automáticas.

-Mudar o comportamento de pessoas adultas, com hábitos já arraigados, e que não receberam uma educação ambiental exige um grande esforço. A maneira pela qual o homem assimila determinados conteúdos vai estabelecer conceitos padrões dentro de si, que geralmente são persistentes.

-As discussões tocam exatamente neste ponto, pois é chegada a hora de repensarmos nossas atitudes e criarmos um padrão de comportamento mais coletivo pensando no bem estar de toda uma sociedade da qual fazemos parte e, disso depende a nossa condição de vida, tanto em termos de recursos naturais como em saúde.

-A mudança de atitude em relação ao meio ambiente implica em duas questões fundamentais, o exercício da cidadania, compreendida como sendo a consciência de seus deveres e direitos no convívio social e a responsabilidade social, como sendo os efeitos que cada ação pode interferir na sociedade como um todo, pois quando o indivíduo toma consciência de seus deveres e direitos perante si mesmo e a sociedade em que vive e age sempre respeitando o bem comum, pode-se obter o primeiro passo em direção à mudança de atitude.
Fonte: MORENA, Julina. Meio Ambiente: Uma questão de Atitude.

"Trate o mundo igual a gente trata a nossa casa,nosso quarto,o altar de nossa igreja,respeitar a terra como nosso santuário"(Almir Sater)

Pitaco de Loira: O risco da Amizade.


“Descobre-se um amigo, quando deixa de haver interesse”. Não se pode conjugar amizade com interesse, de resto, muitas amizades terminam, quando um dos amigos repara, que afinal já alcançou tudo o que pretendia de outra pessoa e que afinal, ele, era aquele que lhe podia dar aquele tacho, ou resolver aquela situação, menos clara e afinal, o outro, que se dizia tão amigo, não correspondeu aos interessados desejos.

Ser amigo, não é branquear situações.
Não é permitir, sob a sua capa, o cometer de erros.
Não é calar, porque assim se pode ferir o outro.
Não é fechar os olhos, quando o necessário é abrir os do outro.
Ser amigo, é muito mais sendo, tão difícil é o mais simples.
É dizer o que ninguém tem coragem de dizer.
É dizer não, quando o caminho está errado.
É assumir, sem rodeios que, aquela não é a melhor solução e ter a frontalidade, com respeito, de mostrar que há outras soluções, que o ideal será avaliar todas as possibilidades e no fim, aceitar com humildade as opções, ainda que contrárias ás que inicialmente defendemos.
Amizade pressupõe, aceitar, aceitar tudo.
Aceitar a diferença, aceitar a liberdade de escolha e opinião.
É ter alguém com quem de facto se possa discutir.
Um amigo, não é um cego, mas pode e deve, ser uma muleta.
Um amigo, não alimenta ou promove o erro, amigo é aquele, que vendo o erro que estamos a cometer, não se alia a nós, mas nos impede de o cometer.
Mas, se ainda assim, optarmos pelo erro, Amigo é aquele, que a seguir, ali volta.
É aquele, que nos estende a mão e nos volta a colocar no caminho.
Nunca, apontando o dedo para o erro cometido mas, como se nada tivesse acontecido, nos mostra e lembra, que os erros fazem parte do nosso crescimento e não devem ser repetidos.

A amizade, é talvez o mais nobre dos sentimentos. Um amigo, é aquele que tem a certeza de que vivemos e arriscamos sem medo de cair, porque temos a certeza, que, se isso acontecer, ele estará lá para nos ajudar a levantar…”[Autoria de José Gonzales]

"Amar não é aceitar tudo.Aliás:onde tudo é aceito, desconfio que há falta de amor."
[Vladimir Maiakóvski]