quinta-feira, 10 de junho de 2010

Pitaco de Loira: Julho Showzaço de Gabriel Sater no Sesc São Caetano

O violonista Gabriel Sater se apresenta em Julho,na cidade de São Paulo, num show inesquecível,
que agrada a todas as camadas e gerações. vai agendando desde agora. Este vale a pena "prestigiar".


















O músico pantaneiro traduz em suas composições e arranjos as tendências contemporâneas de sua promissora música, que encanta pela força e beleza. O trabalho engloba uma variedade de ritmos que vão do chamamé ao choro, do tango as guarânias, de valsas a polcas paraguaias, de baladas a temas mais modernos, todos com os tons de Mato Grosso do Sul e a luminosidade do Pantanal.

Gabriel já atuou com grandes nomes do cenário nacional como Almir, Rodrigo e Gisele Sater, Família Espíndola, Negão dos Santos e Renata Marques (Paranga), Xangai, Ney Matogrosso, Paulinho Moska, Chico Lobo, Andréas Kisser, Chico Teixeira, Pena Branca e Cristiano Kotlinski.
Abertura do show às 19h com o Grupo Ás de Ouro (Catira) - Mauá - SP.

Não recomendado para menores de 14 anos

Serviço:
Data:15/07 -Quinta-feira
Cidade:
Local: SESC São Caetano

Horário: às 20h.

Valor de Ingressos:
R$ 12,00 [inteira]
R$ 6,00 [usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, professores da rede pública de ensino e estudantes com comprovante]
R$ 3,00 [trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes]

Contato para shows Gabriel Sater e Banda:

Paula Cunha
+55 (11) 7664-3797
+55 (31) 8484-4803
email: gabrielsater@gabrielsater.com

My Space oficial: http://www.myspace.com/gabrielsater
Siga Gabriel Sater no Twitter: http://twitter.com/gabrielsater

A VITÓRIA APARENTE DO MAL

As manifestações de violência física e moral, manifestações de ódio, fanatismo e de preconceitos que assolam o mundo atual, induzem-nos a crer que o mal esteja levando a melhor. Mas, na realidade seu recrudescimento é sinal do seu desespero e sua vitória é aparente. As investidas do mal não escapam da dialética que regula o processo evolutivo da natureza. Cada manifestação sua traz implícita a proposta de medidas para sanear seus efeitos deletérios.

Desta forma o mal praticado pelo homem,vai forçando sua própria transformação, é submetido a lei da causa e efeito, colhe os frutos de sua má semeadura, como medida corretiva. Tem se perguntado aonde está Deus que não vê tamanhas escabrosidades, e por que, pelo ato de sua vontade não transforma tudo?.

"O Senhor do Universo aperfeiçoa o caráter dos seus transviados de sua casa, usando corações endurecidos, temporariamente afastados de sua Obra".

Enganam-se, portanto, os homens maus, quando acreditam que estão trabalhando contra o Bem, porque, na realidade são ferramentas divinas a serviço da lei de evolução, que faz com que todos sejam conduzidos a Deus.

A terra é a escola milenar de nossa recuperação,  nada mais justo que sejamos submetidos ao processo de burilamento, exigindo-se de nós o exercício da paciência ativa, da fé com obras, do amor incondicional ao próximo e da justiça social. E são temporariamente maus os nossos treinadores. O mal é oriundo da negligencia do bem. Logo, devemos, seguir o exemplo de Jesus, guerreando o mal com o bem, aprimorando a prática da caridade em todas as direções, transformando o trabalho em fonte de paz, não permitindo que o desânimo nos impeça de realizar boas obras, cultivando a paciência nos momentos difíceis de provação; admitindo que o outro sofre tanto ou mais que nós, confiando sempre na vitória da Luz, mesmo quando tudo pareça estar sob o domínio das sombras.
"Somente o progresso moral pode assegurar aos homens a felicidade na terra"  


Escrito por Waldehir Bezerra de Almeida.
Fonte: Revista Reformador Federação Espírita Brasileira. Ano 125 Jan 2007 -