Loira do bem ∞ : 05/12/09

terça-feira, 12 de maio de 2009

Almir Sater junto dos Violeiros do Brasil emocionam público em BH

Sobre esse show,vou postar os comentários dos membros da Comunidade de Almir Sater no Orkut,para que cada um por si,sinta a emoção que foi vivenciada.


Ana Júli@ ♥
Maravilhoso!!
Como a Georgina e o Milton já disseram,o show foi lindo demais!Todos os violeiros o tempo todo no palco,um aplaudindo o outro foi de arrepiar. Lindo, lindo demais...
Eu fiz algumas fotos,mas como fui de arquibancada, não pude ficar tão perto.Depois posto as fotos.Também consegui filmar algumas músicas:Parte de quedelepe,o encontro das águas,parte de beira mar,de cuitelinho e peixinhos do mar.Mas como a memória da máquina estava curta,tive que filmar com o celular,daí a imagem não está grandes coisas... Vamos ver o áudio como fica, né?? Vou postar assim que possível...

Chorei com cuitelinho... Maravilhoso,com as 12 vozes... Lindo demais!!!!! Almir e Tavinho tocaram encontro das águas (me emocionou pois o me lembrei do primeiro show da minha vida)... Simplesmente: AMEI!!!

No final do show consegui conversar com Paulo Freire, Tavinho Moura e Braz da viola, três graças de pessoa. Comprei o livro e o DVD e eles autografaram.









Georgina
Foi MA-RA-VI-LHO-SO!!! Como disse o Zé Mulato ou o Cassiano ( não sei quem é qual) um show daqueles é astronômico!!!
Primeiro a Mirian explicou o projeto Violeiros do Brasil.Abiram as cortinas e estavam todos os violeiros,sentados com suas violas nos braços.ARREPIANTE!!!
Tavinho Moura foi o primeiro a tocar e depois foram seguindo os outros, individualmente.O Almir Sater tocou Quedelepe,maravilhosamente,claro,e o público endoidou.Depois que cada um tocou uma música, foram tocando em duplas, Almir e Tavinho tocaram Encontro da Águas. Depois das duplas, Amir cantou Beira Mar com Zé Mulato e Cassiano e Pereira da Viola. No final todos juntos tocaram e cantaram Cuitelinho. Nunca vi nada tão lindo!!!! No bis, todos tocaram e cantaram Peixinhos do Mar. Lindo demais! Foi muito legal, porque ficaram todos no palco o tempo todo, ouvindo e aplaudindo os companheiros de viola. Eu arrepio só de contar pra vocês! E uma boa notícia: nesse show foi gravado um DVD. Então quem não teve oportunidade de ir ao show é só esperar pra ver no DVD.

Braz da Viola tocou viola de cocho, contando e depois cantando a história de São Gonçalo, depois fez dupla com o Roberto Correia, tocando viola caipira. Paulo Freire contou um caso do Renato Andrade e cantou Pedro e Paulo que é uma canção dele. Depois fez dupla com o Passoca. Só que eu estou fazendo confusão com as músicas das duplas, não estou lembrando qual das duas tocou Trenzinho Caipira do Villa Lobos. O Zé Mulato e Cassiano cantaram Poesia Não Se Vende e explicaram que se inspiraram nos sertanejos que gravam o que as gravadoras determinam, só para ganhar dinheiro.






Milton
Olá galera...
O Show foi muito bom. Casa cheia, belo cenário que nos remetia para os Sertões das Violas.

Todos os Violeiros tocaram primeiramente um instrumental individualmente. Depois vieram uns Duetos entre eles.

O Almir tocou Quedelepe, intrumental dele que está no DVD Violeiros do Brasil e que ainda não foi gravado em CD. Depois nos duetos ele tocou o instrumental "Encontro das Águas" que é de parceria dele com Tavinho Moura, eles tocaram juntos essa música.

Depois também teve a música Beira Mar, que é um apanhado folclórico de Tavinho Moura. Essa música foi cantada pelo Pereira da Viola e o interessante é que o Almir fazia, em alguns momentos uma 2ª Voz e o Zé Mulato (outro violeiro) uma 3ª Voz.

Ao Final encerraram com a música Cuitelinho, puxada pelo Pena Branca e que todos também cantaram.

Fotos eu tirei algumas mas minha máquina não é muito boa, creio que a Ana deva ter fotos melhores.





Fotos cedidas por Dra Ana Júlia,BH,MG, da Comunidade de Almir Sater no Orkut.

ALMIR SATER ARRASTA ADMIRADORES NA EXPOGRANDE 2009







*Colaboração envida por Cibelle Renata,de CG,MS, da Comunidade de Almir Sater.

Almir Sater, um artista diferenciado


Feedback sobre o show de Almir Sater,em Porto Alegre,dia 25/04/09.

Por Felipe Prestes

Apesar de alguns problemas com a (falta de) organização, e de casamentos que foram à ruína, o show de Almir Sater foi o que se esperava de um músico de alto nível. Com o Salão de Atos da Pucrs lotado, o pantaneiro tentou dosar os grandes sucessos com números instrumentais, e algumas poucas canções mais recentes.

O “problema” é que os sucessos são muitos na carreira de quase trinta anos. Para quem conhece mais a obra de um músico sempre acontece de querer ouvir aquelas canções que são muito boas, mas pouco conhecidas – desejo que raramente é satisfeito, como não pode ser no show de 1h40min de duração.

Os hits como “Peão”, “Tocando em Frente”, Um violeiro toca”, “Comitiva Esperança”, “Chalana” foram executados com arranjos refinados – sem perder a simplicidade - por um time de músicos que incluía dois violões, acordeon e a irmã de Sater, Gisele, nos backing vocals. Na bateria e percussão, o experiente Papete, que já tocou com vários grandes nomes da música brasileira, nos brindou com sua excelência.

Foi também a oportunidade para escutar ao vivo um instrumento que, com o atual cenário da música sertaneja, fica cada vez mais difícil de ver em Porto Alegre. A viola de Almir Sater mostrou-se versátil, passeando pelo blues, country e rock n’ roll, sem esquecer dos ritmos dos sertões brasileiros como o pagode de viola. É notável também como toda a bacia dos rios da Prata, Uruguai, Paraná e Paraguai compartilha de cultura musical semelhante, com os ritmos tocados lá para as bandas da Bolívia, do Paraguai e dos Mato Grossos sendo muito parecidos com o chamamé da fronteira entre Rio Grande do Sul e Argentina.

Por fim, não é difícil entender por que Almir Sater deixa o mulherio tão exaltado em seus shows.

Afora ter sido galã de novelas, o músico é simpático, bom de papo, e faz o tipo que fica envergonhado com o assédio – mas parece ser mesmo um cara simples.

Além disso, mostrou que não só é um grande músico como também um ótimo cantor. Sater é uma figura diferenciada no palco e um dos raros artistas que consegue no Brasil ser autêntico e ter alguma popularidade.

fonte:http://dacidade.wordpress.com/2009/04/27/almir-sater-um-artista-diferenciado/#more-162

Foto foi cedida por Sandra Steffens, Porto Alegre, da Comunidade de Almir Sater.