Loira do bem ∞ : 07/19/07

Feito para emocionar!

Feito para emocionar!
Feito para emocionar!

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Apelo... Chega de Fériassssssss Sinhô Sater....

























Volta já...Sinhô Sater...Volta...
Almir Sater nem bem descansou e estamos nós na comunidade e aqui eu, pedindo o regresso de seus shows para ouvir o som amteporal ecoar pelo País afora. E já estamos assim em contagem regressiva...faltam 11 dias...10..9..8..7..6..5..4.3..2..1... Esses dias a Nilma da comunidade, até me deixou aflita...
Intenções,
Orações,
Aflições,
Vamos repartir...
Pois cogitou a possibilidade das férias do violeiro ser mais extensas ainda, devido ao não acesso a agenda de shows para agosto até agora..
Nãoooooooo....nem pensar nesta possibilidade...
Deve existir
Um motivo para continuar
Aonde ir
Ou pra onde voltar;
Quem sabe o apelo surta efeito e vá sensibilizar e "Sinhô Sater" amolece o coração...Tudo é possivel para aquele que crê
Afinal ..agua mole em pedra dura..tanto bate até que .......fura !!!!

Indecisões
Com o tempo só vem aumentar
As desilusões sempre tão fatais
Nossos corações quando podem ser felizes
Batem muito mais....
Brincadeiras à parte...
Eu apenas desejo que seus pés sempre te levem para o melhor caminho possível. ...
Mas é seu dever fazer canções !!!!
Palavra suas Sinhô Almir !!!!

Cultivando "O Metta" (Amor bondade) segundo o budismo





Por Bhante Henepola Gunaratana

Segundo a filosofia de  Buda nos recomenda que cultivemos quatro moradas divinas ou estados sublimes da mente:
amor bondade (metta), compaixão (karuna), alegria altruísta (mudita) e equanimidade (upekha).

Algumas vezes alguns de vocês podem se perguntar porque devemos amar a nós mesmos primeiro. Isso não seria amor próprio que conduz ao egoísmo? Se você investigar a sua mente cuidadosamente no entanto, irá se convencer de que não existe nenhuma outra pessoa em todo o universo que você ame mais do que você mesmo.

Do mesmo modo, toda pessoa considera a si mesma como a mais querida, por conseguinte quem ama a si mesmo não deveria ferir os outros. ”Quem não ama a si mesmo será incapaz de amar aos outros".

O tipo de amor bondade que queremos cultivar não é o amor comum tal como é entendido no uso diário
Quando você diz, por exemplo, "eu amo tal pessoa" ou "tal coisa", o que você realmente está querendo dizer é que você deseja a aparência, comportamento, ideias, tom da voz ou a atitude em geral daquela pessoa, em relação a você particularmente, ou em relação à vida de forma geral.

Se aquela pessoa mudar as coisas pelas quais você a deseja, você poderá decidir que não a ama mais. Se as preferências, caprichos e fantasias das pessoas mudarem, elas não mais dirão "eu amo tal pessoa".
Nessa dualidade de amor-ódio você ama uma pessoa e odeia outra. Você ama agora e odeia depois.

Você ama quando quiser e odeia quando quiser. Você ama quando tudo está bem e sem problemas e odeia quando alguma coisa dá errado no relacionamento entre você e a outra pessoa. Se o seu amor muda dessa forma de tempos em tempos, de lugar em lugar e de situação para situação, então o que você chama de "amor" não é metta mas sim desejo, cobiça ou luxúria - de nenhuma forma isso é amor.

Por causa do nosso egoísmo odiamos algumas pessoas. Queremos viver de certo jeito, queremos fazer certas coisas ao nosso modo, perceber as coisas de uma forma particular; e não de outro jeito.

Se outras pessoas não concordarem com as nossas opiniões,nossos jeitos e nossos estilos,não só as odiaremos,mas também nos tornaremos tão cegos e irracionais,devido à falta de atenção plena,que poderemos chegar ao ponto de negar-lhes o direito à vida.

Quando você pratica metta(meditação da bondade de amor), você não fica colérico por não receber algum tipo de retribuição de pessoas e seres para os quais você irradiou o seu metta, porque ao irradiar-lhes o seu amor bondade você não possuía nenhum motivo oculto.

Nessa rede de amor bondade você não somente inclui todos os seres tal como eles são, mas você deseja que todos eles, sem qualquer discriminação, sejam felizes.Você irá se portar de maneira gentil e agradável para com todos e irá falar a respeito deles de forma gentil e agradável tanto na presença como na ausência deles.

Ao meditar as nossas mentes e corpos se tornam naturalmente relaxados.
Os obstáculos são dissolvidos.
A sonolência e o torpor por exemplo são substituídos pela vigilância.
A dúvida é substituída pela confiança,a raiva pela alegria,a inquietação e a preocupação pela felicidade.
Na medida que o ressentimento é substituído pela alegria, o amor bondade escondido no nosso subconsciente se manifesta fazendo com que fiquemos ainda mais em paz e felizes.

Não aprendemos isso nos livros, com mestres, amigos ou inimigos, mas através da nossa própria prática e experiência.
Quando os pensamentos prejudiciais surgem aprendemos a não lhes dar atenção e quando pensamentos benéficos surgem nós permitimos que eles se expandam e permaneçam por mais tempo na mente.
Assim aprendemos com a nossa própria experiência como pensar de forma mais saudável.

Da mesma forma, se você cultivar o amor bondade para mim e eu cultivá-lo para você, então, ambos estaremos praticando.

Não diga "Como posso cultivar amor bondade por tal pessoa que me odeia?" Se você odeia quem lhe odeia,ambos estarão fazendo o mal.

Você não pratica amor bondade porque os outros o cultivam. Você quer cultivá-lo justamente porque os outros não o cultivam.

Se pudéssemos eliminar o sofrimento dos outros desejando que eles se libertem da dor e do sofrimento, então fazer com que todo o mundo tivesse paz e felicidade seria muito fácil.

Se isso fosse possível então da mesma forma, também deveria ser possível que uma pessoa vingativa destruísse todos os seus inimigos desejando-lhes: "Que eles sejam feios,que eles sintam dores,que eles não sejam prósperos, que eles não sejam ricos, que eles não sejam famosos, que eles não tenham amigos e que eles após a morte renasçam em estados miseráveis de existência".

Na realidade, aqueles que fazem esses tipos de desejos inábeis é que poderão ficar feios, com dores, sem prosperidade, sem riqueza, sem fama, sem amigos e após a morte poderão renascer em um estado miserável de existência.

Por outro lado se a sua mente estiver plena com amor bondade, você irá falar de forma gentil, bondosa e amigável.
Tudo que você ver será motivo para alegria;tudo que você ouvir será agradável. A sua comida terá um sabor melhor.

Tudo que você tocar fará com que fique satisfeito.
Tudo que você cheirar será agradável.
Tudo que você pensar será muito agradável e tranqüilo.
Você não medirá esforços para ajudar as outras pessoas.Você se tornará bastante compreensivo e circunspecto.

Você terá muita paciência.
Você se tornará muito amoldável.
Você sempre dirá a verdade.
Você sempre irá procurar agradar aos outros.
Você estará preparado para esquecer o mal que lhe fizeram e perdoar as pessoas.

Você sempre estará relaxado.
Você não terá um riso falso e desnecessário,mas um sorriso amigável.
Assim as pessoas irão amar trabalhar com você.
Elas se sentirão confortáveis em sua companhia.
As suas mentes também se tornarão suaves e gentis em relação a você.
Elas protegerão você.Elas não falarão mal de você pelas suas costas mas, sim, bem.
O seu nível de produtividade aumentará.A sua reputação aumentará.

Em termos práticos, se todos os seus inimigos estivessem bem, felizes e tranqüilos, eles não seriam seus inimigos. Se eles estiverem livres de problemas, dores, sofrimento, aflições, neuroses, psicoses, paranóias, temores, tensões, ansiedades, etc., eles não serão mais os seus inimigos. A sua solução prática para os seus inimigos é auxiliá-los a superar os problemas deles, de forma que você possa viver em paz e feliz.
Na verdade, se você pudesse, você deveria preencher as mentes de todos os seus inimigos com amor bondade e fazer com que todos eles realizem Nibbana, assim você poderia viver em paz e feliz.
Quanto mais neuroses, psicoses, temores, tensões, ansiedades, etc eles tiverem, tanto mais problemas, dores e sofrimento eles poderão causar ao mundo.

-Cultivemos a sabedoria e o amor bondade nas nossas mentes para converter as mentes más em mentes santas.

Om Som Harê Hará.