quinta-feira, julho 05, 2007

Cuidado com as palavras: A vitima pode ser Você....





De todas as poderosas armas de destruição que o homem foi capaz de inventar,
a mais terrível - e a mais covarde - é a palavra.
Eu diria que a palavra é como a desintegração do átomo, causa uma grande destruição de imediato, mas seu efeito maior é retardado, pois perdura por muitos anos causando silenciosamente danos no nosso espírito, em nossa mente e no nosso corpo físico.

E sua força é incontrolável, pois tudo que recebemos através da palavra irá passando inexoravelmente de geração para geração. Porém quando se consegue perceber o outro“gume”dessa poderosa arma, passando a utilizá-la para proporcionar somente benefícios, seu poder de destruição se transformará numa ferramenta poderosa capaz de operar verdadeiros milagres.

Sei que o trabalho é árduo e por vezes doloroso, mas para colhermos tudo que nos traga alegria, paz e prosperidade, temos que mudar nossa maneira de pensar impregnando nossa mente e o nosso espírito com padrões de pensamentos construtivos,tais como:
- Atraio tudo de bom que é meu pelo direito divino.
- Nada e ninguém interferem na minha felicidade.
- Abençoo minhas contas para pagar, pois se devo é porque tenho condições de honrá-las.
- O dinheiro vem a mim com alegria e sem dificuldade.
- Eu tenho muitos talentos e habilidades,por isso nada temo.
- Sou digno(a)e merecedor(a)para receber tudo de bom que existe no manancial Divino.
- Toda e qualquer mudança é porque algo de bom está para acontecer.
- Por você eu faria tudo novamente.
- Peço perdão por tudo que lhe causei.
- Também o perdoo por tudo.
- Abra os braços e diga em alto e bom tom:“Atraio muita alegria, segurança, paz, saúde e prosperidade para mim, meus familiares, amigos e toda a humanidade”.

-E como isso é verdade as palavras na verdade , são como um "bumerangue"...Por isso devemos tomar cuidado com o que pensamos, desejamos e queremos para nós e para aos outros também...Gosto muito de uma metáfora sobre dois anjos, mais ou menos assim:

Era uma vez há muitos e muitos anos, uma escola de anjos.
Enquanto Eles voltavam se depararam com dois lavradores que seguiam por uma trilha. Neste momento um deles, disse para o outro:
- Tive uma ideia.Que tal darmos o poder a estes dois lavradores por quinze minutos para ver o que eles fariam? E assim o fizeram. Tocaram suas mãos invisíveis na cabeça dos dois e se puseram a observá-los. Poucos passos adiante, eles se separaram e seguiram por caminhos diferentes.
Um deles, após alguns passos depois de terem se separado, viu um bando de pássaros voando em direção à sua lavoura e passando a mão na testa suada, disse:
- Por favor meus passarinhos, não comam toda a minha plantação!
Eu preciso que esta lavoura cresça e produza,pois é daí que tiro o meu sustento.
Naquele momento, ele viu espantado a lavoura crescer e ficar prontinha para ser colhida em questão de segundos. Assustado, ele esfregou os olhos e pensou: devo estar cansado... e acelerou o passo.
Neste momento ele chegou em casa e ao abrir porta a tranca que estava pendurada caiu sobre sua cabeça. Ele então tirou o chapéu e esfregando a cabeça disse:
- De novo e o pior é que eu não aprendo.Também não tem me sobrado tempo.Mas ainda hei de ter dinheiro para construir uma grande casa e dar um pouco mais de conforto para minha mulher. Naquele exato momento aconteceu o milagre.Aquela humilde casinha foi se transformando numa verdadeira mansão diante dos seus olhos...
Assustadíssimo, e sem nada entender ,convicto de que era tudo decorrente do cansaço, ele se jogou numa enorme poltrona que estava na sua frente e em segundos  estava dormindo profundamente. Não houve tempo sequer para que ele tivesse algum sonho.Minutos depois, ele ouviu alguém pedir socorro: - Compadre!Me ajude!Eu estou perdido!
Ainda atordoado, sem entender muito o que estava acontecendo ele se levantou correndo. Quando ele chegou à porta, encontrou o amigo em prantos.
Então, perguntando o que havia se passado, ele ouviu a seguinte  história: - Compadre, nós nos despedimos no caminho e eu segui para minha casa.
Acontece que poucos passos adiante, eu vi um bando de pássaros voando em direção à minha lavoura.Este fato me deixou revoltado e eu gritei: "Vocês de novo, atacando a minha lavoura, tomara que seque tudo e vocês morram de fome!" Naquele exato momento eu vi a lavoura secar e todos os pássaros morrerem diante dos meus olhos!Pensei comigo, devo estar cansado e apressei o passo.
Acreditando estar vendo coisas, andei mais depressa, e ao entrar em casa, me caiu na cabeça a tranca da porta. Naquele momento como eu já estava mesmo era com raiva, gritei novamente:"Esta casa... Caindo aos pedaços, por que não pega fogo logo e acaba com isto?"... Para minha surpresa, compadre, naquele exato momento a minha casa pegou fogo, e tudo foi tão rápido que eu pude fazer! ... Mas ... Compadre, o que aconteceu com a sua casa?... De onde veio esta mansão? Depois de tudo observarem, os dois anjos foram, muito assustados, contar para o anjo mestre o que havia se passado. Estavam muito apreensivos quanto ao tipo de reação que o anjo mestre teria... Mas tiveram uma grande surpresa!
O anjo mestre ouviu com muita atenção o relato, parabenizou os dois pela ideia brilhante que haviam tido e resolveu decretar que a partir daquele momento todo ser humano teria 15 minutos de poder ao longo da vida.
-Só que, ninguém jamais saberia quando estes 15 minutos de poder estariam acontecendo.
-Será que os próximos 15 minutos serão os seus?
-Muito cuidado com tudo o que você diz, como age e aquilo que pensa!
-Sua mente trabalhará para que tudo aconteça, seja bom ou ruim.
Eu então...refletindo,vou fixar meus zóios nas violetas lindas do Zé e desejar que somente sejam flores os caminhos que eu trilhar e que eles sejam carregados de energia do bem, da abundância infinita sempre. E que Todas as pessoas que cruzarem o meu caminho, sejam agraciadas com toda essa forma de pensamento e as que vieram com más intenções e palavras capciosas, sejam imediatamente convertidas no poder do fogo sagrado e do Arcanjo Miguel.
'/>