segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

DOSE DUPLA DE GABRIEL SATER EM IVINHEMA MS


Evento: Festival de Verão em Ivinhema
Data: 21/12/2007.
Local: Fundação Nelito Câmara
Rua André Molina,264 -Bairro Pravevê.
Ivinhema-MS

Na área musical, no dia 21 de dezembro, às 15h, haverá uma oficina de violão com Gabriel Sater;

Também no dia 21, às 21h, e ainda com Gabriel Sater haverá um concerto de “Ritmos Latinos.


Portanto,galera..vamos prestigiar a nova geração..que vem com tudo.

Livrai-nos da maldade alheia ...



















Viviane Araújo,jornalista fez uma importante comparação entre amigos e ratos.

Amigo existe. Amizade não se escolhe, se abraça. Amigo é quase como Jesus teve a entrega dos Discípulos, voluntária, por afinidade. Na minha vida nunca escolhi meus amigos, mas eles vieram até a mim, como uma graça, uma dádiva, um presente do Cara. Mas, algum leitor vai questionar, como saber realmente que o amigo é mais que um simples "colega"? Amigo, é algo que se sente, quase como a assistente social que escolhe viver para ajudar àqueles a quem ela vai amar com todo o seu potencial amor. Pessoas que ela sequer vai saber, na maioria das vezes, quem gerou. Tenho fiéis amigos, tenho. Tenho amigos de uma vida toda. Amigos que estão longe em distância geográfica, e tão próximos do que vivo rotineiramente.

Ratos. Fiquei pensando nos "ratos que abandonam o navio". Me veio a figura de Judas. A imagem de um traidor. Estes são poucos, podem ter certeza. Eles são fáceis de identificar, já que permanecem sempre na sujeira, nos cantos, escondidos, desconfiados pelo medo de serem revelados. Os amigos se expõem, se assumem, brigam, amam, riem, choram, torcem e convivem com o outro. Os ratos fogem, de certo, mas os amigos, estes gritam junto com você do medo de tais seres malfazejos. Sim pai, eu tenho amigos. Você me fez descobrir e refletir sobre uma vida toda que tenho amigos. Obrigada. Não tenho amigos para quando precisar deles, mas os tenho para todas as horas simplesmente. Amizade é acima de tudo, doação, troca. E para aqueles que nunca souberam partilhar de um sorriso ou uma gargalhada larga, meu sinto muito.

Aos amigos, compartilho a vida. Aos ratos, entrego minha pena. Aos amigos de toda uma vida, às vezes muito bem vivida, outras, mal desenvolvidas, mas nunca arrependida, meu claro desejo de mais amigos e mais anos de sorrisos, alegrias e carinho. Aos ratos, meu muito obrigada também, pois, geralmente são estes que nos fazem ser mais fortes na vida. A todos os amigos, um desabafo, de quem na caminhada difícil, pôde entender que só os queridos têm amigos, mas nem por isso, discrimino os ratos. Deixem os ratos escaparem do navio, pois jamais saberão a delícia que é morrer rodeado de amigos. Eu quero morrer um dia assim, e já me dou por feliz. E prefiro não precisar dos amigos, pois meu desejo é de tê-los para somar e não como apêndice para as horas ruins. Definitivamente, os amigos são para todas as horas. Acho que resolvi a função aritmética.

bem, apesar de tudo, amanhã vai ser outro dia, Chico Buarque diz sabiamente, tudo na vida pode mudar, as pessoas, os sentimentos, as atitudes. Acho que de tudo isso quem mais perde é aquele que se aproxima de uma "alma boa", suga o que ela tem de melhor e não sabe reconhecer o valor de uma verdadeira amizade, de um relacionamento sincero. Afinal de contas, o peso na consciência é da pessoa pois sabe que a "alma boa" fez o seu melhor.

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•. ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . .

Entre mim e mim há vastidões bastantes para a navegação dos meus desejos afligidos.
Descem pela água minhas naves revestidas de espelhos
Cada lâmina arrisca um olhar,e investiga o elemento que a atinge.
Mas, nesta aventura do sonho exposto à correnteza,
só recolho o gosto infinito das respostas que não se encontram.Virei-me sobre a minha própria existência,e contemplei-a Minha virtude era esta errância por mares contraditórios,
e este abandono para além da felicidade e da beleza.
Ó meu Deus,isto é a minha alma:
qualquer coisa que flutua sobre este corpo efêmero e precário, como o vento largo do oceano sobre a areia passiva e inúmera...
(Cecilia Meireles).

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•. ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . .
Feliz Natal a Todos,

2.008 mais próspero ainda.

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•. ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . .