domingo, fevereiro 27, 2011

Curiosidade sobre Almir Sater:O artista foi vencedor de 2 Prêmios Sharp 1991

30/06/1991
Sharp consolidou a festa de nosso prêmio Grammy musical














Sharp consolidou a festa de nosso prêmio Grammy musical
Consolidando-se como o Grammy brasileiro - o 4o Prêmio Sharp de Música-
Na categoria especial, a disputa da "Música do ano" (1990) está entre "Dias de Lua" (Cartier, Marco Aurélio e Paulo Feita), gravada por Emílio Santiago; "Panta...nal" (Marcus Viana), interpretada por Sérgio Reis e "Tocando em Frente" (Almir Sater /Renato Teixeira) com Maria Bethânia.

Na categoria instrumental, a briga é bonita: como arranjador concorrem Chiquinho Moraes (por "Instrumental 2", com Almir Sater, Lp Eldorado); Léo Gandelman por seu "Solar" (Polygram) e Wagner Tiso por "Baobab" (Polygram)

O baixista Arthur Maia e o saxofonista Edgar Duvivier disputam como revelação instrumental masculina e como solista e briga volta a ser entre Almir Sater, Gandelman e Tiso.

E entre as músicas instrumentais do ano, três ganharam nomeação para delas sair a melhor: "Menina (Raul Mascarenhas), "Moura" (Almir Sater) e "Planeta Amazônias" (Wagner Tiso).

Na categoria de regional , valorizando músicas de raízes, Pena Branca e Xavantinho disputam na categoria de melhor disco (enfrentando os paranaenses Chitãozinho e Xororó e os baianos Moraes e Pepeu) e duplamente na música ("Casa de Barro", do lp "Cantado do Mundo"), enfrentando "comitiva Esperança"(Almir Sater, gravado por Sérgio Reis).

Texto de Aramis Millarch, publicado originalmente em:
Veículo: Estado do Paraná
Caderno ou Suplemento: Almanaque
Coluna ou Seção: Tablóide
Página: 3Data: 30/06/1991

Fonte atual :http://luciahelenacantora.blogspot.com/2006/12/histrico.html

O Premio Sharp migrou para o nome atual Premio Tim Musica Brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu pitaco é muito importante, mas lembre-se feedback assertivo é uma forma inteligente de interação, além de evitar futuros aborrecimentos.