Loira do bem ∞ : Setembro 2016

sexta-feira, setembro 30, 2016

É PRIMAVERA - Tempo de Iluminar


                                                              Primavera

Esta é a época do acasalamento e do nascimento da maioria das espécies na natureza. A vida tem seu esplendor. Dentro de nós, começa a surgir uma agradável sensação de que a vida, após o vento gelado e meses de inverno, escuridão,  recupera o seu esplendor. Para algumas culturas essa estação tem um significado milenar e os seus rituais de passagem, muitos especiais para eles. No caso do xamanismo, é a mais antiga técnica de entrarmos em contato com as energias sagradas da natureza.

Representa o nascimento dos humanos começando a viver. O tempo do verão é o período de frutificar, de rápido crescimento. E, quando chegamos no outono, vem o tempo da introspecção, quando colhemos resultados, obtemos o conhecimento necessário, para centrarmos em nós mesmos. E o ciclo se repete em círculo, no movimento de rotação da terra.

Ao receber inspiração das estações entramos em sintonia com a ecologia dentro e fora de nós, trabalhando o ambiente espiritual/planetário acessando o "Livro da Natureza". Onde quer que estejamos no mundo seremos afetados pelo balanço das estações. A disciplina mental gerada numa cerimônia permite que o corpo, a personalidade e a psique se harmonizem para que as manifestações possam ocorrer em sintonia com cada estação.


















(*) Por milhares de anos nossos ancestrais tiveram consciência da vida e da morte como um fluxo contínuo. Compreendiam que era importante marcar os ciclos de renovação como, por exemplo, solstícios e equinócios. Acreditavam que assim, ajudavam o cosmos a crescer e a mudar. Ao resgatar essas celebrações nos tornaremos, novamente, unidos com a terra e com o cosmos. Recuperaremos a sensação de equilíbrio dentro de nós e de nosso mundo. Os rituais de passagem mostram que somos parte de algo maior, que podemos chamar de Deus ou Universo. Essa ligação com o sagrado traz um sentimento de unidade com o todo, nos dá uma sensação de pertencimento.

Quando percebemos a conexão universal entre nós, compreendemos que todas as histórias fazem parte da nossa história. A consciência da conexão é vital ao aprendizado da convivência mútua. Ninguém triunfa sozinho. Todos temos a necessidade de nos conectar com algo fora de nós – com companheiros de caminhada e com algo maior que nós todos. No xamanismo, procuramos aprender com as vozes dos ancestrais, dos velhos, das tradições, das crenças. Esse aprendizado é básico para podermos traçar o mapa de nosso caminho, de acordo com o livre arbítrio.

Nunca teremos paz enquanto irmãos estiverem em guerra, não evoluiremos se não fizermos a parte que nos cabe. Quantas pessoas não confundem felicidade com sucesso? Buscam oportunidades de riquezas e outros falsos valores para esconder a depressão, a falta de um sentido para a vida. Na reconexão com o sagrado, aprendemos a apreciar o mistério e a beleza das coisas simples, que geralmente passam despercebidas.

Por Léo Artése
---------(*)Profissional de comunicação formado em locução e radialismo, professor de comunicação verbal, especialista em marketing, consultor empresarial, terapeuta holístico, acupunturista e estudioso do xamanismo.

Foto 2: Rosas coloridas -  crédito Zé Ayusso - Festival de Flores de Holambra/SP.
as demais Reprodução/ Internet.

quarta-feira, setembro 28, 2016

Reflexão Filosófica entre o FALAR e o AGIR E SER

"Falar muito de si pode ser um meio de se ocultar". - Friedrich Nietzsche. 

                        
                              Imagem: reprodução do site rgdicas.blogspot.com

Uma certa confusão de conceitos, bastante comum em sociedade atuais, conduz a pensar que uma pessoa com certas normas de comportamento e faz um discurso sobre a falha de caráter do outro é uma pessoa que "tem moral" e é virtuosa, no sentido de que conhece a virtude para poder falar sobre ela. Não que tal pessoa não tenha moral. Mas, se ela realmente tem, como todos os seres racionais e conscientes do seus atos, isso  não se dá porque é capaz de falar da ação do outro, e sim porque responde a si mesma.






Porque a condição de "Ser moral" é inseparável de nós, e nossos mínimos atos são atos morais, visto que não nunca deixamos de estar sujeitos ao julgamento de nossa própria consciência quando fazemos uso de nossa liberdade de pensamento e de ação. O fato de apregoarmos regras, de emitirmos julgamentos, elogios e condenações dos atos alheios, não reflete propriamente nossa moral, a qual se exterioriza em atos e não em palavras.


Contudo, reflete nosso conceito de moralidade e imoralidade, que, quando se volta para o outro, deixa algumas vezes de ser moral para ser moralista.Agora, olhar para nós mesmos não significa que sejamos cegos para o que ocorre à nossa volta, ou ingênuos perante o que acontece no mundo.

Há um espaço onde pode se enxergar a realidade sem exercer o moralismo, que tantas vezes se subverte numa falsa moral ou hipocrisia. Creio eu ser possível afirmar que uma das causas desse moralismo e hipocrisia é precisamente uma educação que visa moldar comportamentos em vez de atuar mediante o exemplo e convidar a reflexão, como queria Aristóteles.

Trata-se de uma forma de educação equivocada em seus meios e fins e que lida com o exterior que com o interior.Tal educação não faz olhar para si mesmo, só para o que se demonstra socialmente, e leva a apreciar o comportamento do outro como quem tivesse o direito de arbitrar qual poderia ser ou teria sido a melhor conduta para ele em dada situação.

Uma educação verdadeiramente moral, interessada no desenvolvimento da virtude moral, nos conduziria a observar a nós mesmos, a compreender nossos atos e as motivações de nossos comportamentos, em vez de nos ensinar a definir o bom e o mau, certo e errado, para o outro. Ela nos colocaria no caminho da verdadeira moral e do desenvolvimento da virtude, ensinando a pensar, deliberar e escolher sabiamente.

Contudo, não basta educar moralmente. A plenitude exige sua educação intelectual, a qual torna possível atingir a prudência, que consiste na inteligência de escolher os meios para a alcançar os fins para viver bem de modo geral.
Trecho da Revista Discutindo Filosofia - Por  Rita Foelker.

"Um moralista é, quase sempre, um hipócrita; uma moralista invariavelmente, um bagulho." by Oscar Wilde.

terça-feira, setembro 27, 2016

Cancelado Shows de Alceu Valença em Minas 29 e 30

Os Shows Acústicos de Alceu Valença que estavam previstos para o final deste mês, em Minas, nas cidades de Divinópolis (29) e Sete Lagoas (30) - foram cancelados por motivos de força maior. Segundo a Nota recebida pela Assessoria de Imprensa de Jackson Martins Produções e Eventos, abaixo, os ingressos serão devolvidos e uma nova data será remarcada.  Para aqueles que não quiserem aguardar a nova data, o ressarcimento segundo os produtores locais e a empresa Jackson Martins, ocorre a partir de segunda-feira conforme comunicado divulgado posteriormente, mas que vale também para Sete Lagoas, exceto o ponto de venda físico da Sorveteria, a seguir:

  AVISO

A produção do show que aconteceria nos dias 29 de setembro na casa de shows Yellow Hall na cidade de Divinópolis e no dia 30 de setembro no Mercado San Pietro na cidade de Sete Lagoas do artista Alceu Valença foi adiado, uma nova data será agendada. Aos que compraram ingressos informamos que os valores dos mesmos podem ser retirados nos pontos de venda da Central dos Eventos ou através do fone: (31) 4141-2929 nos ramais 209 e 212. 
Cordialmente,
Jackson Martins Produções e Eventos
Obs: Atendimento por Telefone
Telefone:
(31) 4141.2929
Horário:
De Segunda a Sexta das 10 às 19h
Sábados das 10 às 16h

                                      

segunda-feira, setembro 26, 2016

INGRESSOS ESGOTADOS PARA VER ALMIR SATER EM PORTO ALEGRE

Com ingressos esgotados há mais de semanas, Almir Sater retorna a Porto Alegre, no próximo dia 30 de Setembro, para única apresentação no Teatro do Bourbon Country. Para quem perdeu a oportunidade deste show, ainda há ingressos para o dia (01) em Novo Hamburgo, no Teatro Feevale. 

  
Foto/ divulgação.

No palco, o violeiro e compositor  revisita sua trajetória ao relembrar sucessos imortalizados como “Tocando em Frente”, “Chalana”, “Trem do Pantanal”, mescla com o CD atual, o “AR”  gravado em parceria com Renato Teixeira, em dezembro passado.

Além das canções consagradas,  as inéditas como “Bicho Feio”, “Peixe Frito” e “D De Destino” esta indicada ao Grammy Latino 2016  como “Melhor Canção da Língua Portuguesa”, tem sido acrescentados ao repertório do violeiro. Os artistas também concorrem em outra categoria - “AR” como “Melhor Álbum de Música Raízes Brasileiras”. A Premiação  será em Novembro, em Las Vegas.     

Com quase 40 anos de carreira artística, Sater gravou seu primeiro disco solo, “Estradeiro”  em 1981, o último - “7 Sinais” (2006), lançado em 2007, e  o mais recente “AR”  com Renato Teixeira (Dez 2015), lançado pela Universal Music em 2016. 
                                   Foto: Eduardo Galeno / Agencia Produtora.

O disco navega por diversas vertentes e influências musicais, como o folk e o country, do bluegrass ao rock Anos 70, sem deixar de flertar com o purismo da música caipira e a poesia bucólica. 

Almir Sater tem um estilo caracterizado pelo experimentalismo, agrega uma sonoridade tipicamente caipira da viola de 10 cordas ao folk norte-americano e da música inglesa,  com influências das culturas fronteiriças do seu estado MS, como a música paraguaia e andina e com pegadas de rock e blues. O Show acústico e simples se destaca também pelo inconfundível toque de viola de Almir Sater,  assim como as instrumentais  “Doma”, entre elas  e os ritmos fronteiriços como as polcas e os chamamés. 

Entre uma música e outra, a sinergia com o público é  notória, ao relembrar “causos pantaneiros” quando em meados dos anos 80, o violeiro viajou com uma comitiva a fim de pesquisar os costumes do homem pantaneiro,  onde resultou em um documentário elaborado de forma poética.

quinta-feira, setembro 22, 2016

Almir Sater e Renato Teixeira indicados para o Grammy Latino

Almir Sater e Renato Teixeira estão entre os brasileiros indicados ao 17º Grammy Latino 2016 anunciado ontem, quarta-feira (21) pela Academia Latina de Gravação, em duas categorias:
MELHOR ÁLBUM DE MÚSICA DE RAÍZES BRASILEIRAS
"AR", de Almir Sater & Renato Teixeira.
MELHOR CANÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA "D De Destino", de Almir Sater, Paulo Simões e Renato Teixeira, que abre o disco, e foi o primeiro single disponibilizado nas plataformas digitais.

                                              Foto: Eduardo Galeno / Agencia Produtora.
 
Gravado entre o Brasil e Nashville (EUA), com produção do norte-americano Eric Silver, reúne 10 canções inéditas compostas por Almir Sater e Renato Teixeira e tem sido muito elogiado pela crítica especializada e fãs no geral. Os Artistas, já haviam sido agraciados no 27º Prêmio de Música Brasileira de 2016, como “melhor dupla regional”.

Sater em seus shows, já incluiu desde o início do ano, no repertório – as canções Bicho Feio, Peixe Frito e D De Destino, faixa que abre o disco e a música de trabalho, que inclusive, concorre na categoria acima como Melhor canção.  Abaixo, o vídeo amador em que Almir Sater canta durante show a música que foi indicada ao Grammy Latino.



 E, pelo visto, “viver muito além das fronteiras” longe das pedras de atiradeira, é o desejo também, do presidente da Academia Latina da Gravação, Gabriel Abaroa, que ressaltou a qualidade e a diversidade dos indicados à 17ª edição do Grammy Latino, e destacou o bom momento e o crescimento da música hispânica, especialmente nos Estados Unidos. "Não há muro algum que possa ser construído que detenha o poder da música. Jamais. A música não conhece muros", disse Abaroa em entrevista por telefone à Agência Efe.

Em sua página oficial no Facebook, Renato Teixeira   compartilhou o link da Agencia Produtora, representante do artista, parabenizando-os, pelas indicações.


A premiação ocorre no dia 17 de novembro, T-Mobile Arena, em Las Vegas Que venha então, o Grammy para Almir Sater e Renato Teixeira, ícones brasileiros e merecedores disso, pois levo a certeza no meio do peito.
CD AR – disponível nas plataformas digitais e nas Melhores Lojas e Sites Virtuais.

terça-feira, setembro 20, 2016

LITERANDO COM ALMIR SATER E RENATO TEIXEIRA


LITERAR é criar, reinventar, explorar ou reformular um conceito sobre algo já feito. Segundo o Site Literar é ler com novos olhos, é apresentar diferentes perspectivas sobre um mesmo assunto e levantar um questionamento crítico sobre aquilo. É mostrar que a literatura nunca cai em desuso, e que há sempre algo novo a ser descoberto e explorado. E, assim fez o Compositor Renato Teixeira na letra “O Amor Tem Muitas Maneiras”- a partir de uma frase de Guimarães Rosa.

O Artista na coluna do Jornal Contato - Taubaté,  esclarece como conheceu e teve a ideia de criar a música sobre a célebre frase do escritor mineiro: Ganhei de presente de Luiz Coronel, aquele que eu cito em um dos versos da música “Amanheceu Peguei a Viola”, um lindo livro sobre Guimarães. Um dicionário poético do grande escritor mineiro com uma coletânea espetacular de frases bem sacadas. Então, eu pego uma frase sua como mote e crio uma canção a partir dela. Hoje vou mostrar uma delas pra vocês. Guimarães escreveu “O amor tem muitas maneiras de parecer que morreu”, com certeza uma frase tão impactante quanto “O amor é eterno enquanto dura”, de Vinicius. A partir da frase de Guimarães, eu fiz O amor tem muitas maneiras.
 
Foto: Eduardo Galeno / Agencia Produtora.
A canção faz parte do novo  CD “AR” de Almir Sater e Renato Teixeira, em um dueto de vozes que se encaixam adequadamente, se torna ainda mais emocionante. Se Almir Sater já é genial sozinho, com a participação de Renato Teixeira, em trazer a tona, a literatura  de Guimarães Rosa, um dos  mais brilhantes escritores e atemporais, vem enaltecer ainda mais o trabalho destes ícones brasileiros.  Nas palavras do próprio Renato Teixeira: “Poder interagir com nossos mestres num diálogo cabível, nos faz caminhar sobre a fina lâmina do tempo onde não há existir, só sentir. Foi isso que ele quis dizer quando afirmou que “as pessoas não morrem, apenas ficam encantadas...”. Guimarães ficou encantado uma semana depois desse veredicto”.
  
O CD “AR” está disponível nas plataformas digitais ou nas Melhores Lojas e Sites Virtuais. 
O áudio O Amor Tem Muitas Maneiras no Canal Youtube de Renato Teixeira: