terça-feira, 11 de novembro de 2014

Pitaco Loira Reflexão - "Inimigos" que nunca deveríamos Ser ou Ter.

Numa emocionante postagem, Renato faz uma reflexão da vida e da forma dolorosa com que lida com o passamento ocorrido de um dos seus filhos recentemente.
"cada um de vocês que me leem, perdoe seus inimigos, se os tiver e se proponha a ser mais generoso com a vida.

Essas palavras são fortes - e me coloco a pensar que no dia a dia - nós só pensamos em viver - ganhar, ter - vantagem, cobiçar, enraivecer e quase não nos permitimos pensar que estamos só de passagem nesta terra.

Que nada e ninguém vai durar para sempre. Mas mesmo assim continuamos a enraivecer, a criar laços perniciosos. Muitos de nós se aproximam dos outros somente para destruir, aniquilar, invejar, "denunciar", derrubar. Como se assim pudéssemos de alguma forma, abafar, conter, inibir o brilho pessoal do outro.

Ora esta, de gente assim todos nós somos um pouco - gostaria de ver nós, eu, você e os outros - reavaliando nossas atitudes, ações e chegar olho no olho do seu inimigo e dizer: minha reação se deu por causa de sua ação, mas o que podemos fazer para corrigir isso?. mas sem mágoa e sem rancor e sem causar dor.

Porque muitas vezes queremos trilhar o caminho que não é nosso - Ok, ele é interessante, causa desconforto, parece mais grandioso que o nosso, pode até ser, mas não é o nosso caminho. Talvez se cada um de nós, entender o ciclo desta energia, haverá menos dor, menos disputa, e até deixar o outro viver e ser como ele almeja.

Ainda há tempo de mudar nosso caminho. Renato Teixeira mais uma vez tem razão.
"Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra". Shakespeare.
Imagem: Internet | *Texto de Renato Teixeira publicado originalmente no Jornal Contato número 667 .