quinta-feira, maio 08, 2014

O conto de “As mil e uma noite” não funciona na vida real.

O que penso e sem demagogia direita ou esquerda, mas como homens de bem ou cidadão comum. Qualquer um de nós, está sujeito a cometer ou ser vítima do erro ocorrido com a Fabiane, como uma suposta sequestradora de crianças e magia negra na página de rede social, o Guarujá Alerta, que gerou uma comoção da qual se derramou sangue inocente, culminando com um trágico desfecho. vide link http://glo.bo/1j1X0xS
“Sherazade e agregados estão protegidos pelo conto de “As Mil e Uma Noite”, de onde adotou o sobrenome no lugar do original, Barbosa, “segundo ela mesma”“, com seguranças, carros blindados, posição social, apoio político e de poderosos.
Para quem não conhece, trata-se de contos de origem indiana, persa e árabe e Sherazade, a virgem eleita como esposa de um rei que tinha por tradição desposar uma mulher por dia e matá-la antes que o sol da manhã seguinte se erguesse no horizonte, para evitar que fosse traído, como o fora pela primeira mulher que havia tomado como esposa.
Temendo ter o mesmo destino, Sherazade usava de um estratagema perspicaz e todas as noites o entretinha contando histórias que nunca tinham fim, para que no dia seguinte o rei procurasse saber como terminavam. Bem perspicaz e apropriado não¿.
Tomara que ao fazer justiça por nossas próprias mãos, nunca sejamos o responsável por um sangue inocente ou ter um dos nossos, vítimas de um engodo destes. Cobrar, exigir, sim das autoridades, até Mudanças e projetos de Leis,
Jamais estimular o povo a ir pra ruas fazer o papel que cabe a Justiça Brasileira. Assim é com a pena de morte, qualquer desafeto ou antagonista, pode disseminar uma calúnia sobre nós sem nos dar chance de defesa e com a Internet, as coisas são ainda mais facilitadas.
E nós, os cidadãos comuns, como faremos? A quem recorremos antes que uma tragédia desta aconteça? . Deixamos de histórias que funciona só no mundo virtual ou irreal. A vida pede mais cautela, analisar os dois lados sobre a mesma situação. As consequências poderão ser bem piores do que pensamos, ao achar que esta é a solução mais apropriada.
Não se pode considerar “justo e com bondade” quem não permite a outra parte ao direito de defesa. Não se deixem influenciar ou aceitar manipulação por pessoas que ganham milhões sem correr nenhum risco. Se estiver descontente com um governo, o faça nas Urnas, exija no bairro, manifesta contra a violência e a falta de segurança, mas para as autoridades competentes. Nada justifica essa monstruosidade. Amanhã pode ser um de nós, vítimas da mesma crueldade e sem chance para reclamar.
#Justos Sim #Justiceiros Jamais! Pensamos nisso!.

Nenhum comentário: