Loira Do Bem ∞ : Pitaco “CAOS SOCIAL"

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Pitaco “CAOS SOCIAL"

Foto: Pitaco “CAOS SOCIAL" 
Óh isso me faz pensar... como a Intolerância é capaz de nos transformar em pessoas estúpidas!. Abro o Bol para ler meus e-mails e lá está.. pai e filho se jogam do prédio e morre, pai espanca filho até a morte por este recusar a cortar o cabelo, fico a pensar o que vem a ser isso?... 
Nós estamos como "panela de pressão" prestes a explodir, se perdeu toda a delicadeza, respeito, empatia e amor INCONDICIONAL pelas outras pessoas.. a qualquer momento, voamos na jugular do outro e o devoramos até nas entranhas...
Como se isso fosse o suficiente para estancar, corrigir ou suprimir os fragmentos de nossa alma! E, nos perdemos no meio deste caos social, por medo ou egoísmo, não sei, de seguir em frente mesmo com esse turbilhão de sentimentos!.
Renato Russo, dizia, "O mal deste século é a Solidão", e concordo com ele, temos solidão de alma, um vazio que não se preenche, com status, dinheiro, estabilidade, presentes, talvez por colocar, no outro toda a expectativa por nossa alegria na alma. E quando somos preteridos, jogamos a responsabilidade de nossa  frustração, entraves  ou perdas no outro.
Se não somos felizes não rimos o outro é o culpado... Será mesmo¿.. Lembra-me Sartre, “O Inferno são os outros”.   ─ Será que a partir do outro, eu não enxergo eu mesma, e com isso, posse me conhecer melhor?  
   ─ Vixe está até parecendo início de aula do meu curso... sic.. "sejamos mais egoístas”, e vamos elevar nosso amor próprio! ─ sejamos mais desapegados, para que quando as frustrações, os desapontamentos e separações ocorram, mais maduros emocionalmente ficamos,  para perceber que tudo segue um curso, um tempo, nada é para sempre e definitivo! nem o tempo, ele é fugaz, nosso maior atroz !. a vida é fugaz, os pensamentos são fugazes!.
Prefiro a palavra dura e a verdade de    ─ Nietzsche, "O que não nos mata nos fortalece". 
⊙︿⊙  ─ Antes de colocarmos tanta expectativa de que somente o outro nos supre, vamos lembrar que quando morrermos, ninguém nos acompanhará, “viemos, só e regressamos, só”... ─ Por que então, essa necessidade pegajosa de coisas, pessoas e fatos?   ─ Deixem ir,  ─ a alma pede leveza! Tudo tem um tempo para aprender, corrigir, viver e sobreviver. Quando pararmos de olhar o outro como nosso inimigo, tudo fica mais fácil de compreender e o livro de nossa história cabe somente a nós escrever ou reescrever, o que não vale é deixar a vida passar e com as páginas em branco!.  
fotografia: Google. 
Óh isso me faz pensar... como a Intolerância é capaz de nos transformar em pessoas estúpidas!. Abro o Bol para ler meus e-mails e lá está.. pai e filho se jogam do prédio e morre, pai espanca filho até a morte por este recusar a cortar o cabelo, fico a pensar o que vem a ser isso?...
Nós estamos como "panela de pressão" prestes a explodir, se perdeu toda a delicadeza, respeito, empatia e amor INCONDICIONAL pelas outras pessoas.. a qualquer momento, voamos na jugular do outro e o devoramos até nas entranhas...
Como se isso fosse o suficiente para estancar, corrigir ou suprimir os fragmentos de nossa alma! E, nos perdemos no meio deste caos social, por medo ou egoísmo, não sei, de seguir em frente mesmo com esse turbilhão de sentimentos!.
Renato Russo, dizia, "O mal deste século é a Solidão", e concordo com ele, temos solidão de alma, um vazio que não se preenche, com status, dinheiro, estabilidade, presentes, talvez por colocar, no outro toda a expectativa por nossa alegria na alma. E quando somos preteridos, jogamos a responsabilidade de nossa frustração, entraves ou perdas no outro.
Se não somos felizes não rimos o outro é o culpado... Será mesmo¿.. Lembra-me Sartre, “O Inferno são os outros”. ─ Será que a partir do outro, eu não enxergo eu mesma, e com isso, posse me conhecer melhor?
─ Vixe está até parecendo início de aula do meu curso... sic.. "sejamos mais egoístas”, e vamos elevar nosso amor próprio! ─ sejamos mais desapegados, para que quando as frustrações, os desapontamentos e separações ocorram, mais maduros emocionalmente ficamos, para perceber que tudo segue um curso, um tempo, nada é para sempre e definitivo! nem o tempo, ele é fugaz, nosso maior atroz !. a vida é fugaz, os pensamentos são fugazes!.
Prefiro a palavra dura e a verdade de ─ Nietzsche, "O que não nos mata nos fortalece".
⊙︿⊙ ─ Antes de colocarmos tanta expectativa de que somente o outro nos supre, vamos lembrar que quando morrermos, ninguém nos acompanhará, “viemos, só e regressamos, só”... ─ Por que então, essa necessidade pegajosa de coisas, pessoas e fatos? ─ Deixem ir, ─ a alma pede leveza! Tudo tem um tempo para aprender, corrigir, viver e sobreviver. Quando pararmos de olhar o outro como nosso inimigo, tudo fica mais fácil de compreender e o livro de nossa história cabe somente a nós escrever ou reescrever, o que não vale é deixar a vida passar e com as páginas em branco!.
fotografia: Google.

Nenhum comentário:

Postar um comentário