terça-feira, 25 de setembro de 2012

[Oficial] ALMIR SATER SERÁ ATRAÇÃO EM FESTIVAL CHORO JAZZ EM JERICOACOARA - NO CEARÁ

"Fugindo de artistas da moda ou de apelo mais promocional que musical, a programação foca em instrumentistas e intérpretes virtuosos, assim diz o brilhante produtor Cappucho, da Capucho Produções, e entre eles,claro, não poderia deixar de estar,  o tudo de bom "multi instrumentista",  o artista Almir Sater.
O cantor, compositor e instrumentista Almir Sater se apresenta e está confirmado oficial, no dia 06 de de Dezembro, em Jerericoacoara, num dos mais festivais mais importantes do Nordeste, o Choro Jazz.
O evento será realizado entre Novembro e Dezembro, nas cidades de Fortaleza e Jerericoacoara,CE a seguir: 





Festival terá atrações em Fortaleza e Jeri

24.09.2012
Em novembro e dezembro, o evento promove na Capital e na praia shows e oficinas com nomes de destaque

Mônica Salmaso, Almir Sater e Antônio Nóbrega são atrações do festival que vai passar por Fortaleza e Jericoacoara fotos: thiago gaspar (08/05/2008) e divulgação

Os ventos de final de ano em Jericoacoara terão muitas e boas vibrações musicais para soprar. Em dezembro, o Festival Choro Jazz Jericoacoara reúne na praia cearense grandes referências da música brasileira. Fugindo de artistas da moda ou de apelo mais promocional que musical, a programação divulgada foca em instrumentistas e intérpretes virtuosos, a exemplo do violonista Guiga, em duo com a clarinetista italiana Gabrielle Mirabassi, dos irmãos Sergio e Odair, do Duo Assad, dos chorões do Trio Madeira Brasil, além de Almir Sater, Mônica Salmaso Trio e Antônio Nóbrega (programação completa ao lado).

Entre as novidades anunciadas para esta quarta edição, está uma etapa do festival em Fortaleza, com oficinas e apresentações de 29 de novembro a 1º de dezembro no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Cdmac). O local e data das oficinas ainda não foram definidos. Dando sequência, no dia 4, a mostra segue para Jericoacoara, onde será armado um palco na praça principal do vilarejo. Entre os cearenses que se apresentam, tem Tarcísio Sardinha e Moacir Bedê, em Fortaleza, Cainã Cavalcante e Carlinhos Patriolino, em Jericoacoara. Uma grande banda de choro formada por músicos e alunos da Escola Choro Jazz Jericoacoara abre a programação.

Música ideológica
"Muita gente não sabe absolutamente nada do Brasil. E eu luto, o ano todo, porque acho que o País precisa. Nós temos a cultura mais rica desse mundo! Em lugar nenhum se encontra tanta diversidade", defende Capucho, coordenador do Festival, sobre a decisão quase que ideológica de levar ao interior do Ceará um festival deste porte e voltado para propostas musicais mais densas do que comumente se oferece. Residindo em São Paulo, ele já produziu artistas como o mago Hermeto Pascoal e compondo a participação de brasileiros em festivais como "Tocar La Vida", na Argentina, "Copa da Cultura", na Alemanha e o "Istanbul Jazz Festival", na Turquia. "O filho do Hermeto (Fábio) vai dar aula lá, de percussão", destaca. Além de Fábio Pascoa, ministram oficinas Arismar do Espírito Santo (prática de Conjunto); Alessandro Penezzi (violão); Maurício Carrilho (Choro); Gabrielle Mirabassi (clarinete); Jean Garfunkel (composição); Bolão (bateria); Filó Machado (canto); Cristóvão Bastos (piano); e Teco Cardoso (sopros). "Sou contra o artista vir aqui, encher os bolsos e ir embora. Ele tem que deixar alguma coisa pra comunidade. Escolho 10 profissionais a dedo para fazer as oficinas", brada Capucho, que além de incluir as oficinas na programação vem lutando para manter funcionando a Escola de Música Choro e Jazz.

"A escola atende mais de 50 jovens. Ao invés de fumar pedra, estão lá estudando musica. Todo sábado, os alunos tocam no por do sol da praça. Levo a musica aos ouvidos e olhos das pessoas. A criança que ver o maiorzinho tocando na praça, vai ser motivado", diz. Idealizada desde o ano de fundação do festival, em 2009, a escola só foi efetivamente fundada em janeiro passado. Entre as dificuldades, pontua Capucho, estão desde manter e aumentar a quantidade de instrumentos musicais, até pagar os professores.

"A ideia é ir aumentando a medida que o festival for crescendo", diz ele. Rememorando os primeiros lampejos de montar um festival nos moldes do Choro Jazz, Capucho explica que a ideia vem de mais de 20 anos atrás, em 1999. Na época, a intenção era radicá-lo na cidade histórica de Tiradentes, em Minas Gerais. "Eu sentia a necessidade de ter um festival diferenciado. Que não fosse de música de massa, mas de informação. Queria mostrar para as pessoas um Brasil que o Brasil não conhece. Somos muitos carentes disso", lembra. O nome, citando o choro e o jazz, ressalva, não é uma maneira de restringir as atrações musicais aos dois estilos. É simbólico, justifica, traçando a ponte entre a música de qualidade local e global. "O choro foi a primeira música brasileira e é a mais representativa. E o jazz, é a música universal. Além disso, uma coisa leva a outra. Por conta de melodia rica das duas, ambas são músicas que levam ao improviso", argumenta ele.

Com restrição apenas a chamada música de massa, feita por artistas ligados à indústria do entretenimento, o festival acabou não se viabilizando em Tiradentes, "porque as empresas queriam retorno imediato", explica Capucho, e acabou, anos depois, se realizando em Jeri. "É um lugar que vou sempre, há muitos anos. E foi o pessoal de lá que me instigou: ´pô, cara, você é produtor, porque não faz um festival aqui?", lembra.

A programação do festival é inteiramente gratuita. Aos interessados em participar das oficinas, as inscrições estão abertas pelo site www.chorojazz.com.

ProgramaçãoFortalezaLocal: Anfiteatro do Centro Cultural Dragão do Mar

29/11

21h - Tarcísio Sardinha (CE) e Moacir Bedê (CE)

22h30 - Arismar do Espírito Santo (SP) convida Vinícius Dorin (SP)

30/11

21h - Maurício Carrilho (RJ) e Toninho Carrasqueira (SP)

22h30 - Guinga (RJ) e Gabrielle Mirabassi (Itália)

01/12

21h - Alessandro Penezzi (SP) e Alexandre Ribeiro (SP)

22h30 - Duo Assad (SP)

JericoacoaraLocal: Praça principal

04/12

21h - Bandão Choro e Jazz (CE)

22h - Duo Assad (SP)

23h30 - Cainã Cavalcante (CE) e Carlinhos Patriolino (CE)

05/12

21h - Guinga (RJ) e Gabrielle Mirabassi (ITÁLIA)

22h30 - Cristóvão Bastos (RJ) e João Lyra (AL)

06/12

21h - Tambo do Bando (RS)

22h30 - Almir Sater (MS)

07/12

21h - Mônica Salmaso Trio (SP)

22h30 - Trio Madeira Brasil (RJ)

08/12

16h - Lançamento do Livro Infantil "Shui" de Paulo Garfunkel (SP)

17h - Balé Jeri (CE)

21h - Raul de Souza (RJ)

22h30 - Lindigo (Ilha da Reunião, França)

09/12

21h - Quinteto Vento em Madeira (SP) convida Filó Machado (SP)

22h30 - e Trio Madeira Brasil (RJ), Almir Sater (MS) , Mônica Salmaso Trio e Antônio Nóbrega (PE)

Fugindo de artistas da moda ou de apelo mais promocional que musical, a programação foca em instrumentistas e intérpretes virtuosos

Mais informações:
Festival Choro Jazz Jericoacoara, de 29 de novembro a 1º de dezembro em Fortaleza, no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Cdmac); e de 4 a 9 de dezembro em Jericoacoara. Contato: (11) 3032.3312

FÁBIO MARQUESREPÓRTER

Almir Sater em grande noite no Lançamento de CD de Paulo Simões

Show de Lançamento do CD de Paulo Simões Data: 24-09-2012
Almir Sater entre amigos, num show emocionante, para o lançamento de CD de Paulo Simões, um dos seus parceiros musicais, como letrista, emprestou mais uma vez, todo o seu carisma e brilho pessoal, para engrandecer ainda mais o evento.
Participação especial de Almir Sater -Convidados : instrumentistas e músicos consagrados como Adriano Magoo Anderson Rocha Antônio Porto Celito Espíndola Jerry Espíndola João Ormond Marcelo Ribeiro Maria Claudia Melissa Azevedo O Bando do Velho Jack Rodrigo Sater Sandro Moreno Guilherme Cruz entre outros.

Fonte e Mais fotos: http://www.campogrande.net/view/eventos/ver_galeria.php?id=68