quarta-feira, março 14, 2012

23/03/12 ALMIR SATER EM JUNDIAÍ -SP- TEATRO POLITHEAMA

"É uma delícia tocar em Jundiaí" . Foi assim que Almir Sater respondeu, quando entrevistado ao se apresentar ano passado na cidade. Desta vez também não será diferente, o artista está empolgado para mais uma apresentação e inesquecível para Jundiaí e região.



SERVIÇO:
Data:23/03/12 -sexta-feira.
Cidade: Jundiaí-SP
Local: Teatro Polytheama
Rua Barão de Jundiaí, 160 – Centro.
Horas: 21h
Informações: (11)4586-2472
Produtora: (11)4427-4360 / (11) 4427-7986 / (11)7861-2915
Local de vendas: Somente na bilheteria do teatro.Funcionamento das 14h às 19h. Ou até o início do espetáculo.
Aceitamos pagamentos em cheque ou dinheiro.
Realização:http://www.diversaoearteproducoes.com.br
Investimento em Valores R$:
Inteira R$ 100,00.
Promoção para Leitores do JJ - 30% de desconto na compra do ingresso (recorte e apresente na bilheteria).
http://www.portaljj.com.br/interna.asp?Int_IDSecao=1&int_id=170592
Meia R$ 50,00. (Estudantes, Maiores de 60 anos e Aposentados).
Ingressos ONLINE: http://www.compreingressos.com/espetaculos/838-Almir_Sater
Apoio: Jornal de Jundiaí Regional e Rádio Difusora.

Sobre Almir Sater:
Almir Sater é considerado um dos mais completos músicos, graças ao seu virtuosismo na viola e violão folk de 12, apontado pela "Rolling Stone Brasil”, como um dos 30 maiores ícones da música brasileira.

Com mais de 30 anos de carreira, 10 discos gravados, Almir que nasceu em Campo Grande, MS, em 14 de Novembro de 1956, começou a tocar viola aos 12 anos, e já gostava do mato e dos sons da natureza.

Aos vinte anos, mudou-se para o Rio de Janeiro, para estudar Direito, mas desistiu motivado inicialmente por escutar no Largo do Machado, uma dupla tocando viola caipira, onde dedicou ao seu estudo, tendo Tião Carreiro, como Mestre.

Em 1979, já em São Paulo, iniciou um trabalho com sua conterrânea Tetê Espíndola, na época com o grupo Lírio Selvagem, e logo depois acompanhando a cantora Diana Pequeno, em shows.

Em 1981, gravou seu primeiro disco, "Estradeiro", com as participações de Tetê, Alzira e Paulo Simões.

Sater tornou-se então, um dos responsáveis pelo resgate da viola, agregou um toque mais sofisticado ao instrumento, estilos como blues e rock, embalados pela pegada do folk, uma mistura de música folclórica, erudita e popular.

O seu estilo caracteriza-se pelo experimentalismo e sua música descrita como folk agrega uma sonoridade tipicamente caipira da viola de 10 cordas, do folk norte-americano e irlandês, com influências da música inglesa e das fronteiriças com seu estado, como a música paraguaia e andina.

Seu trabalho em CD e mais recente, “7 Sinais”, lançado entre final de 2006 e início de 2007, traz um repertório eclético e inovador, e conta com participações especiais, dos sanfoneiros Dominguinhos e Luiz Carlos Borges.

O músico possui um carisma inexplicável, e sua personalidade simples arrasta multidões em suas apresentações por todo o País

Sua trajetória musical sempre foi marcada por grandes feitos:

Em 1988, foi escolhido por unanimidade pela crítica, para participar da abertura do Free Jazz Festival em 1989 ao lado de nomes sagrados da música mundial.

Único brasileiro a cantar no Festival de Nashville no mesmo ano, considerado o berço da música country americano.

- Nos anos 90, Almir ganhou dois prêmios Sharp (Atual "Premio da Musica Brasileira"), com as canções: "Moura" (instrumental) e "Tocando em Frente", esta considerada um "hino" motivacional.

- Em 2010, o artista foi um dos convidados para a gravação do DVD "Emoções Sertanejas", em homenagem aos 50 anos de carreira de Roberto Carlos.

Por onde se apresenta, é sempre ovacionado pela plateia, ao cantar canções marcantes, como "Cavaleiro da Lua", "Trem do Pantanal" e as clássicas "Tocando em Frente" e "Chalana".

O show mescla com o CD "7 Sinais" sem deixar de lado a técnica impar e o magistral toque de viola indispensável nas suas apresentações, que o tornou consagrado.

O artista é um dos poucos que não deixou a emoção de lado e a música flui de seu coração e do interior da alma.

A interação com o público flui tão natural que a impressão, após o show, é de ter estado no quintal da casa do artista, completamente à vontade, num tom mais intimista.

Almir Sater também obteve grande destaque como ator nas novelas, "Pantanal", "Ana Raio e Zé Trovão", "O Rei do Gado" e "Bicho do Mato", alcançando projeção nacional.

Além da multiplicidade de talentos, o músico é um defensor e preservacionista do meio ambiente, engajado em projetos de cunho socioambiental.

O cantor estará acompanhado pelos músicos renomados que entre, violas, violões, contrabaixo, sanfona e percussão dão o toque final para mais essa imperdível apresentação.

"É Bonito Ser Simples"
Texto Divulgação By Loira do Bem -Assessoria Eventos Culturais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu pitaco é muito importante, mas lembre-se feedback assertivo é uma forma inteligente de interação, além de evitar futuros aborrecimentos.