Loira do bem ∞ : 11/18/11

sexta-feira, novembro 18, 2011

Pitaco de Loira: Quando o vento sopra contrário --


Navegando vagarosamente muitos dias e tendo chegado com dificuldade defronte de Cnido, não nos sendo permitido prosseguir, por causa do vento contrário, navegamos sob a proteção de Creta, na altura de Salmona.” (Atos, 27.7)

Há momentos da nossa vida em que os ventos parecem ser contrários. Nada dá certo! Nada funciona! Tentamos, tentamos, mas não vamos a lugar nenhum porque os ventos nos são contrários.
Esta é a conclusão a que chega Lucas pelo fato de que nada estava dando certo na viagem de Paulo, que queria chegar a Roma, mas não estava indo a lugar nenhum.
Dois anos e meio preso, jogado de um lado para o outro, a vida andando em círculos, patinando, seus dias resumiam-se à vida monótona de uma cadeia.
E O que fazer quando tudo parece conspirar contra a nossa vida? O que fazer quando, por mais que tentemos nós, não conseguimos ir a lugar nenhum? O que fazer quando em nossa vida os ventos sopram contrário, os céus estão blindados, Deus parece estar silente e o nosso barquinho começa a ser açoitado pelas ondas da vida?
Devemos reavaliar as nossas prioridades. A crise tem esse efeito- ela nos leva a reavaliar as nossas prioridades. E é exatamente isso o que Paulo e seus companheiros de viagem fazem naquele momento crítico da viagem. Diz o texto que eles não tiveram receio de jogar fora os seus pertences (vv. 18, 19 e 38).
A crise nos leva a reavaliar as nossas prioridades. Ela nos faz ver aquilo que realmente é importante e aquilo que não é importante. 
Então quando o barco das nossas vidas estiverem sendo açoitados, é hora de revermos as prioridades, é hora de jogar ao mar aquilo que não tem muito valor e nos agarrar àquilo que realmente importa.
Os ventos eram impiedosos, o navio estava se partindo, mas Paulo estava sereno porque sabia que Deus jamais deixou de cumprir as Suas promessas. Portanto, quando o barco de nossas vidas não estiver indo a lugar nenhum por causa dos ventos contrários, agarremo-nos às promessas de Deus, porquanto são infalíveis.
Devemos lembrar que Deus não promete sermos poupados de sofrer, mas nos promete sermos poupados no sofrer. Um anjo do Senhor aparece para Paulo, consola-o e anima-o. Porém, não o saca da tempestade. Dá ânimo, mas não lhe poupa do sofrer.
E aqui está o nosso privilégio em termos fé. Deus não nos poupa DE sofrer. Deus nos poupa NO sofrer. 
Quando o barquinho das nossas vidas estiver sendo açoitado pelos ventos que nos são contrários, devemos sempre nos lembrar dessas verdades que nos dão a certeza de que nossas vidas estão seguras nas mãos do nosso Deus e que toda crise obedece a um propósito determinado dentro de Seu plano eterno.
Que Deus nos abençoe.
Rev. José Kleber Fernandes Calixto--

Reflexão: Que tempestade você está vivendo hoje?
Como vão suas forças? Quem está no barco com você?Já vislumbrou o Senhor em meio à fúria da tormenta?
"Não se desanime nem se atemorize com a adversidade, pois ela existe apenas para ser vencida, aprimorada e aperfeiçoada.

Excelente final de semana "proceis"-
Namastê !!!

LIVROS E ROCK, HOJE É SEXTA BEBÊ !

Como criança  a perguntar por quês ... 


LER É PRECISO  - Sexta Dia de Rock Bebê e revolucionar na leitura.
Um público comprometido com a leitura é crítico rebelde, inquieto, pouco manipulável e não crê em lemas que alguns fazem passar por ideias."(Mário Vargas Llosa).
Quando estive em sampa, meados de Agosto, para assistir um show do músico Gabriel Sater, eu pude visitar a editora Alaúde, onde uma amiga, Joana, ( das poucas e raras que mantenho laços de amizade na vida real, desde 2008),  eu pude me deliciar com o ambiente, amo livros, reza a lenda em casa, que se alguém quer falar de mim que o faça enquanto eu leio - fico igual aos 3 macaquinhos- nada vejo - nada escuto e nada falo. É verdade, desde criança pequena, sempre gostei de ler, imaginar e sonhar.
Mês atrás fui sondada por uma agência de Marketing e Propaganda do Rio Grande, e confesso que me senti lisonjeada com tal feito, pela seriedade e credibilidade que transmito. No email, a pessoa dizia que meu BLOG, tinha o perfil ideal, que procuravam como "disseminadora", para um determinada e conceituada faculdade, que tem como objetivo  "ensino à distância" e da qual solicitou permissão para me incluir no banco de dados deles, para futuros contatos. Acredito que as coisas se entrelaçam, ao falar de cultura, música de qualidade, leia-se Almir Sater, incentivar as pessoas à leitura e também a preservar o meio ambiente e o respeito pelas diversidades e seus semelhantes.
De volta a leitura, ganhei 2 livros de presente e hoje com certeza vou devorá-los, página por página ainda mais que um deles é sobre a história do ROCK, Romance 27 e o outro um romance juvenil Tchick. Ah está curioso para saber? Então, como eu sigo a bandeira do Bem, abaixo a Resenha destes livros geniais que eu tive a honra de ganhar hoje e dos quais com certeza, serão muito proveitosos. Agora o Sr. Sater e cia que se cuide, porque se eu começar a folhear essas páginas, vou hibernar na leitura e os seus fãs ficarão orfãos de informações e disseminações nas redes sociais sobre seus shows...hahahaha.....A dúvida é qual dos dois começo a devorar desde agora ?? Ser ou não ser ...eis a questão..ó dúvida cruel Hamlet, qual?.


"Romance de ex-membro de banda alemã narra a história de roqueiro de 27 anos obcecado com ideia de morrer com essa idade, como seus ídolos".

A “maldição dos 27” fez mais uma vítima, recentemente: Amy Winehouse. A lista dos cantores que morrem nesta idade é pontilhada de celebridades: Brian Jones, fundador dos Rolling Stones, o guitarrista Jimi Hendrix, a cantora Janis Joplin, o vocalista do The Doors, Jim Morrison, e Kurt Cobain, líder do Nirvana.
A macabra coincidência levou o jovem escritor alemão Kim Frank a escrever um romance em que o protagonista, Mika, vocalista de uma banda em pleno auge da carreira e de seus 27 anos, torna-se obcecado com a ideia de morrer com a mesma idade das celebridades mencionadas acima. À medida que o romance avança a obsessão de Mika com a morte precoce de seus ídolos vai se confundindo com a realidade até um desfecho inusitado.

Sobre o autor


Kim Frank nasceu em 1982, em Flensburg, Alemanha. Entre 1994 e 2002 foi vocalista e líder da banda “Echt” (vencedora do Prêmio Bambi, o mais antigo da mídia alemã). Após a separação da banda, passou a trabalhar como ator e locutor, e em 2007 lançou um álbum solo. Kim Frank mora em Hamburgo, fotografa e faz videoclipes musicais. Ele tinha 27 anos quando escreveu seu romance de estreia. Há um site da edição alemã da obra: www.27-kimfrank.de

Romance juvenil alemão é mergulho na alma adolescente do século XXI e encantador elogio à descoberta da vida".
As férias do nerd Maik Klingenberg naquele verão prometiam ser péssimas: a mãe, mais uma vez, fora internada numa clínica de desintoxicação, e o pai teve que fazer uma “viagem de negócios” com a secretária de dezenove anos. De quebra, a menina por quem Maik estava superafim, Tatjana, “esquecera” de convidá-lo para sua festa de aniversário – a balada mais aguardada do ano. O que prometia ser um tédio total muda completamente quando Tchick, o colega mais esquisito da turma, aquele de quem todos queriam distância, aparece com um velho Lada Niva roubado e acaba por convencer Maik a viajar com ele até a Valáquia, para visitar os avós e... umas primas gostosas. Valáquia?! Descobrir onde fica esse lugar seria bem mais fácil do que chegar até lá, pois não é moleza atravessar um país sem mapa para se orientar, sem carteira de motorista, com quase nenhum dinheiro e dirigindo um carro roubado. Tudo isso aos catorzes anos de idade, e tendo a polícia nos calcanhares.


Sobre o autor

Wolfgang Herrndorf nasceu em 1965, em Hamburgo, Alemanha. Formado em pintura, foi ilustrador da editora Haffmans, do fanzine Looke & Trooke e da revista mensal satírica Titanic, entre outras publicações. Em 2002 lançou seu romance de estreia, In Plüschgewittern [Em tempestades de pelúcias]. Em 2004 recebeu o Kelag-Publikumspreis e, em 2008, o Deutschen Erzählerpreis por Diesseits des Van-Allen-Gürtels[Desse lado do cinturão de Van Allen]. Em 2011 venceu o Clemens-Brentano-Preis e foi indicado ao Preis der Leipziger Buchmesse por Tchick. Ciente do tumor cerebral de que é vítima, mantém blog em que, outras coisas, descreve seu estado de saúde: www.wolfgang-herrndorf.de/

Leia Resenhas dos Livros acima e entre no site para conhecer  outros mais, afinal Ler é Preciso:
Acesse a editora  www.alaude.com.br