sexta-feira, 18 de novembro de 2011

LIVROS E ROCK, HOJE É SEXTA BEBÊ !

Como criança  a perguntar por quês ... 
LER É PRECISO - Sexta Dia de Rock Bebê e revolucionar na leitura.

Quando estive em sampa, meados de Agosto, para assistir um show do músico Gabriel Sater, eu pude visitar a editora Alaúde, onde uma amiga, Joana, ( das poucas e raras que mantenho laços de amizade na vida real, desde 2008), eu pude me deliciar com o ambiente, amo livros, reza a lenda em casa, que se alguém quer falar de mim que o faça enquanto eu leio - fico igual aos 3 macaquinhos- nada vejo - nada escuto e nada falo. É verdade, desde criança pequena, sempre gostei de ler, imaginar e sonhar.

Mês atrás fui sondada por uma agência de Marketing e Propaganda do Rio Grande, e confesso que me senti lisonjeada com tal feito, pela seriedade e credibilidade que transmito. No email, a pessoa dizia que meu BLOG, tinha o perfil ideal, que procuravam como "disseminadora", para um determinada e conceituada faculdade, que tem como objetivo "ensino à distância" e da qual solicitou permissão para me incluir no banco de dados deles, para futuros contatos. Acredito que as coisas se entrelaçam, ao falar de cultura, música de qualidade, leia-se Almir Sater, incentivar as pessoas à leitura e também a preservar o meio ambiente e o respeito pelas diversidades e seus semelhantes.

De volta a leitura, ganhei 2 livros de presente e hoje com certeza vou devorá-los, página por página ainda mais que um deles é sobre a história do ROCK, Romance 27 e o outro um romance juvenil Tchick. Ah está curioso para saber? Então, como eu sigo a bandeira do Bem, abaixo a Resenha destes livros geniais que eu tive a honra de ganhar hoje e dos quais com certeza, serão muito proveitosos. Agora o Sr. Sater e cia que se cuide, porque se eu começar a folhear essas páginas, vou hibernar na leitura e os seus fãs ficarão orfãos de informações e disseminações nas redes sociais sobre seus shows...hahahaha.....A dúvida é qual dos dois começo a devorar desde agora ?? Ser ou não ser ...eis a questão..ó dúvida cruel Hamlet, qual?.




"Romance de ex-membro de banda alemã narra a história de roqueiro de 27 anos obcecado com ideia de morrer com essa idade, como seus ídolos".

A “maldição dos 27” fez mais uma vítima, recentemente: Amy Winehouse. A lista dos cantores que morrem nesta idade é pontilhada de celebridades: Brian Jones, fundador dos Rolling Stones, o guitarrista Jimi Hendrix, a cantora Janis Joplin, o vocalista do The Doors, Jim Morrison, e Kurt Cobain, líder do Nirvana.A macabra coincidência levou o jovem escritor alemão Kim Frank a escrever um romance em que o protagonista, Mika, vocalista de uma banda em pleno auge da carreira e de seus 27 anos, torna-se obcecado com a ideia de morrer com a mesma idade das celebridades mencionadas acima. À medida que o romance avança a obsessão de Mika com a morte precoce de seus ídolos vai se confundindo com a realidade até um desfecho inusitado.

Sobre o autor
 Kim Frank nasceu em 1982, em Flensburg, Alemanha. Entre 1994 e 2002 foi vocalista e líder da banda “Echt” (vencedora do Prêmio Bambi, o mais antigo da mídia alemã). Após a separação da banda, passou a trabalhar como ator e locutor, e em 2007 lançou um álbum solo. Kim Frank mora em Hamburgo, fotografa e faz videoclipes musicais. Ele tinha 27 anos quando escreveu seu romance de estreia. Há um site da edição alemã da obra: www.27-kimfrank.de



Romance juvenil alemão é mergulho na alma adolescente do século XXI e encantador elogio à descoberta da vida".

As férias do nerd Maik Klingenberg naquele verão prometiam ser péssimas: a mãe, mais uma vez, fora internada numa clínica de desintoxicação, e o pai teve que fazer uma “viagem de negócios” com a secretária de dezenove anos. De quebra, a menina por quem Maik estava superafim, Tatjana, “esquecera” de convidá-lo para sua festa de aniversário – a balada mais aguardada do ano. O que prometia ser um tédio total muda completamente quando Tchick, o colega mais esquisito da turma, aquele de quem todos queriam distância, aparece com um velho Lada Niva roubado e acaba por convencer Maik a viajar com ele até a Valáquia, para visitar os avós e... umas primas gostosas. Valáquia?! Descobrir onde fica esse lugar seria bem mais fácil do que chegar até lá, pois não é moleza atravessar um país sem mapa para se orientar, sem carteira de motorista, com quase nenhum dinheiro e dirigindo um carro roubado. Tudo isso aos catorzes anos de idade, e tendo a polícia nos calcanhar.

Sobre o autor
Wolfgang Herrndorf nasceu em 1965, em Hamburgo, Alemanha. Formado em pintura, foi ilustrador da editora Haffmans, do fanzine Looke & Trooke e da revista mensal satírica Titanic, entre outras publicações. Em 2002 lançou seu romance de estreia, In Plüschgewittern [Em tempestades de pelúcias]. Em 2004 recebeu o Kelag-Publikumspreis e, em 2008, o Deutschen Erzählerpreis por Diesseits des Van-Allen-Gürtels[Desse lado do cinturão de Van Allen]. Em 2011 venceu o Clemens-Brentano-Preis e foi indicado ao Preis der Leipziger Buchmesse por Tchick. Ciente do tumor cerebral de que é vítima, mantém blog em que, outras coisas, descreve seu estado de saúde: www.wolfgang-herrndorf.de/
Leia Resenhas dos Livros acima e entre no site para conhecer outros mais, afinal Ler é Preciso:
Acesse a editora www.alaude.com.br