domingo, 4 de setembro de 2011

Pitaco de Loira: Criando o Futuro.

ESCOLHAS: A maneira como cada um de nós encara a vida é muito pessoal. Alguns acham importante curtir a natureza,outros ir ao teatro ou cinema e há até quem preira passar a maior parte do tempo dormindo. Mas num ponto todos somos muitos parecidos, todos buscamos a felicidade. Cada um de nós tem alguma responsabilidade por ser ou não ser feliz,e para cumprir com ela usamos nossas habilidades e nossas diferentes forças.
                                                                                                                    
As forças que, se usarmos para o nosso bem geram coisas boas para nós e para o mundo, estão ao nosso dispor e dependem das nossas escolhas. 

Uma destas forças é a profissão. Atualmente tem muita gente trabalhando somente para ganhar dinheiro e em muitos casos este dinheiro é pouco, só que extremamente necessário, como no caso de pais de família que trabalham em algo que não gostam, mas precisam do dinheiro.

Por outro lado, existem os que ganham muito dinheiro fazendo o que não gostam somente com o objetivo de enriquecer. Quando temos ainda poucas responsabilidades e a capacidade de sonhar alto com o nosso futuro é que afloram nossas perspectivas mais otimistas e, portanto mais sinceras e reais, esse período se chama juventude. Cabe escolher se quer somente ganhar dinheiro ou se quer, além de ter um meio de subsistência , ajudar o mundo a ser um lugar melhor para todos. Sabemos que é impossível sobreviver sem dinheiro, mas ele não pode sr o motivo de nossa existência. 

Ganhar dinheiro é bom, mas melhor ainda é nos realizarmos profissionalmente e sermos reconhecidos como um profissional exemplar. Um profissional realizado geralmente se destaca, porque exerce suas atividades com muito amor e dedicação, trazendo benefícios a todos, pois conhece a fundo sua profissão. Sabe o que ela pode fazer de melhor ou como ela pode ser prejudicial para as pessoas. Geralmente quem se realiza profissionalmente garante a tranquilidade na parte financeira, pois onde o amor é depositado surge o reconhecimento e a valorização. Em muitos casos,pela imaturidade ou por outro motivo qualquer, escolhemos uma profissão que com o passar do tempo, notamos não ser a ideal e deixamos de praticá-la com amor. 
E então o que fazer? Uma das melhores alternativas é recomeçar, aprendendo com as experiências e tirando lições que nos ajudem a não nos frustrar novamente.Mas, e se já estivermos dependentes do que fazemos, tivermos contas para pagar, filhos a sustentar, devemos largar tudo e nos arriscar? . Dizem os sábios que é no fundo do mar que estão as pérolas mais brilhantes, é na adversidade que o ser humano mostra sua real capacidade. É possível também exercer as atividades que se gosta sem ser profissionalmente, como em programas de voluntariado. O serviço voluntário traz uma satisfação ímpar e muitas vezes, com o tempo, essa atividade pode se tornar uma nova profissão, pode nos ajudar a gostar mais da que já exercemos ou oferecer a oportunidade de aplicar algumas coisas de uma atividade na outra. Buscar o equilíbrio entre o exercício de uma profissão que satisfaça nossas expectativas interiores e ao mesmo tempo garanta uma vida digna é uma das orientações dadas aos estudantes da Ordem Rosa Cruz. 


Só podemos fazer escolhas corretas quando conhecemos a nós mesmos e uma das máximas é "Homem, conhece-te a ti mesmo". O que mais importa é procurar sempre fazer aquilo que mais se parece conosco, escolher com o coração antes de tudo, procurar fazer algo que nos encante e traga realização profissional e pessoal. Essa escolha será parte integrante da nossa vida e um dos motivos de nossa felicidade.
Portanto é uma das mais importantes escolhas. Nunca é Tarde para recomeçar.
Retirado da Revista AMORC Juvenil

Meu Pitaco:
Nas palavras de Carlos Castañeda -1995. “Qualquer caminho é apenas um caminho e não constitui insulto algum – para si mesmo ou para os outros – abandoná-lo quando assim ordena o seu coração.(...)Olhe cada caminho com cuidado e atenção!. Tente-o tantas vezes quantas julgar necessárias... Então, faça a si mesmo e apenas a si mesmo uma pergunta: -Possui esse caminho um coração? Em caso afirmativo, o caminho é bom. Caso contrário, esse caminho não possui importância alguma.
Excelente Domingo a Todos !!!