quarta-feira, 28 de setembro de 2011

01 de Outubro Almir Sater faz show em Dourados MS na Unigran

28/09/2011 10h56

Almir Sater faz show no Salão de Eventos da Unigran



Almir Sater
O consagrado violeiro Almir Sater faz show no próximo sábado no Salão de Eventos da Unigran. O espetáculo vai ter início ás 22h, com ambientação especial e sistema de som e iluminação de última geração. O jovem instrumentista Paulo Arguelho abrirá o show.
A apresentação imperdível contará com atendimento vip e buffet de alimentos com mesa de frios com queijos, embutidos, acompanhamentos e mesa de saída. A lista de bebidas inclui cerveja, vodka, whisky, champanhe, vinho, refrigerante, suco e água.
A plateia será dividida em três áreas: hot zone, pista e camarote. Os organizadores avisam que as mesas para a hot zone já estão esgotadas. A hot zone é a área exclusiva do show que terá whisky 12 anos e champanhe importada. Restam apenas 10 unidades para mesas da pista e 50 convites para os camarotes.
Informações sobre aquisições de mesas pelo telefone (67) 9972-1778. Aceita-se pagamento em cartão de crédito em até três vezes sem juros. Servidores da Prefeitura de Dourados e do Estado tem desconto de 20% na compra de camarotes.
Paulo Arguelo, tem 20 anos, é um iniciante violonista de Campo Grande. Sua paixão pelo violão e principalmente pelo chamamé veio de seu pai e maior professor Sérgio Arguelo.
Seu estilo musical pode ser rotulado como chamamé instrumental, e reúne influências da música “Correntina” (chamamé argentino) e da paraguaia (polca), aliadas a tradição sul-mato-grossense. Suas maiores influências musicais são: Marcelo Loureiro, Almir Sater, Zé Corrêa, pioneiro do chamamé correntino no Brasil, Rudi y Nini Flores, Gabriel Sater, Juanjo Domínguez, Raphael Rabello e Yamandú Costa.

Multiplicidade
 

Almir Sater nasceu em Campo Grande. Seu contato com a cidade grande veio muitos anos depois, quando, já adulto, foi para o Rio de Janeiro, estudar Direito na Faculdade Cândido Mendes. Em menos de três anos, Almir descobriu que, definitivamente não seria um advogado. Na solidão que a cidade grande lhe impôs, descobriu na viola sua grande amiga, dedicando-se completamente ao instrumento.
Hoje ele desponta como um dos instrumentistas mais conceituados do país e reverenciado pela maneira como apresenta o som da viola caipira. Tornou-se um dos responsáveis pelo resgate da viola de 10 cordas. O músico acrescentou um toque mais sofisticado ao instrumento, estilos como blues e rock, embalados pela pegada do folk.
Em 1984, esteve a frente da “Comitiva Esperança”, que percorreu, durante três meses, mais de mil quilômetros da região do Pantanal, pesquisando os costumes e a música do povo sul mato-grossense. Sater atuou como ator nas novelas “Pantanal (1990)” e “A História de Ana Raio e Zé Trovão” (1991), da extinta Rede Manchete; “O Rei do Gado” (1996) e “Bicho do Mato” (2006) da Rede Record. No cinema, protagonizou “As Bellas de Billings” (1987), de Ozualdo Candeias e fez participação especial no curta “Caramujo Flor” (1988) de Joel Pizzini.
No repertório de seus shows destacam-se clássicos como “Trem do Pantanal”, “Cavaleiro da Lua”, “Tocando em Frente” “Um Violeiro Toca”, dentre outras.

Fonte: http://www.caaraponews.com.br/noticia/cidades/5,23750,almir-sater-faz-show-no-salao-de-eventos-da-unigran