Loira do bem ∞ : 06/25/10

sexta-feira, junho 25, 2010

Pitaco de Loira: 7 dicas para lidar com as redes sociais


A presença das redes sociais no dia a dia das pessoas já é uma realidade. Isso traz mais agilidade na busca de novas informações, além de uma infinidade de vantagens na comunicação e interação entre profissionais de toda parte do mundo e de diferentes segmentos.














Mas não é só isso, da mesma forma com que elas podem ser grandes aliadas, podem também ser vilãs no ambiente corporativo.

Para que isso aconteça de forma mais fácil e evitar erros comuns hoje, a consultora Claudia Monari, da Career Center - consultoria especializada em gestão estratégica de carreiras e recursos humanos, dá sete dicas de utilização das redes sociais:


1- Cuidado com o que escreve. A internet te expõe e qualquer coisa que você colocar pode criar uma falsa impressão a seu respeito. Lembre-se: na internet tudo é uma questão de interpretação.

2- Atente-se na publicação de fotos. Pense bem antes de publicar uma foto e cuide da privacidade deste conteúdo.

3- Não misture sua rede de amigos "da balada" com contatos profissionais, tente usar redes sociais distintas para fins específicos.

4- Cuidado com os grupos dos quais participa, eles dizem muito a respeito de seus valores.

5- O foco do trabalho é seu resultado. Cuidado com tempo demasiado utilizando as redes sociais, elas podem tirar sua atenção e diminuir sua produtividade.

6- Nunca coloque informações falsas a seu respeito, elas podem ser checadas e ficará muito feio para você caso isso aconteça.

7- Alguns sites têm abrangência e é natural ter pessoas desconhecidas entre seus contatos, mas não são todos. Na medida do possível, classifique como "amigo" apenas pessoas que você realmente conheça.

"A internet é uma ferramenta poderosa. Assim como ela pode facilitar o seu trabalho e sua exposição, também pode destruir em segundos a sua imagem.
Tudo o que escreve sobre você - seus gostos, interesses- passa um juízo de valor para quem está vendo e, por consequência, a maneira de interpretar de cada um pode ser um julgamento errado",

Profissional em Foco

22/06/2010 - 10h52
Sete dicas para não cair em armadilhas nas redes sociais
Viviane Macedo
Em São Paulo

Do escritor, filósofo e poeta estadunidense Ralph Waldo Emerson:
Seja qual for a linguagem que empregares, só expressarás o que és.

E vai rolar a festa: Almir Sater Hoje 25 para animar festa junina em BH -

Música - 25/06/2010 07:00
Almir Sater chega a Belo Horizonte com sua viola caipira.
Walter Sebastião - EM Cultura .


















"São agradáveis aquelas noites maravilhosas com um forrozinho, fogueira, quadrilhas, viola, violões e acordeom. Festa junina é muito simpática e romântica”, diz o cantor e compositor Almir Sater. Ele é a estrela do último fim de semana de junho em BH, que terá vários shows com pinta de arraiá .
Vou cantar as minhas músicas, elas funcionam bem em festas juninas”, explica Almir, atração do evento promovido pelo Minas Tênis Clube, hoje à noite. O show dele, acompanhado de banda, tem parte instrumental (Corumbá, Chamamé rio abaixo e Toque de viola estão no repertório) e outra com clássicos da carreira do violeiro – Chalana, Tocando em frente e Brasil Poeira, entre outras.
Almir Sater nasceu em Mato Grosso do Sul. Aos 12 anos, já tocava violão. Seu primeiro disco, Estradeiro, é de 1981; o décimo, Sete sinais, foi lançado em 2006.
“O essencial da minha música é a dedicação à viola caipira e a simplicidade das melodias e harmonias. Isso é difícil, porque, muitas vezes, a gente tem a tendência de elaborar demais”, observa. Motivo recorrente nas letras dele é a estrada.
“Quando estou em turnê, subo para a parte mais alta do ônibus e fico na janela observando o mundão. Estrada é sempre surpresa. Pode-se conhecer muita gente, várias cidades, muitos artistas e grandes cozinheiras”, conta Almir. “E tem a emoção da volta, de chegar em casa e abraçar a esposa, além das emoções de arrumar as malas e decolar de novo.

O cantor, compositor e violeiro chega a lamentar o fato de não conhecer bem todas as estradas.
Diz gostar de viajar por Minas, porque sempre há caminhos pouco conhecidos por aqui.

Respeito
O que chama a atenção nessas andanças pelo Brasil? “Praças públicas em que as pessoas assistem ao show da gente com tanto respeito e educação que o local parece um teatro”, responde.
Por outro lado, determinados teatros de verdade mais parecem “praças de guerra”, comenta.
Geralmente, o violeiro é recebido com carinho, seja em que espaço for.
Detalhe curioso: Almir Sater ainda não lançou DVD. “Faço música para ser ouvida de olhos fechados”, avisa ele.
fonte:
*foto enviada por Érica- do show de Rio Preto/SP -dia 18/-06/2010 no Clube Monte Líbano.
Lembrete: O show do Almir Sater é Hoje, logo mais no Minas Tênis Clube e somente para associados e convidados.