segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

MARKETING VERDE : PLANETA VERDE QUE TE QUERO VERDE !


O Futuro da Terra AGORA É A NOSSA VEZ.
TEXTO: CACILDA GUERRA.

“Nós não herdamos a Terra de nossos pais. Nós a emprestamos de nossos filhos”, diz um provérbio dos índios americanos. Mais do que um achado poético, trata-se de um lembrete sobre a responsabilidade de cada um em deixar o planeta saudável para quem virá.

SOLIDEZ DA TERRA:
Preservar o solo e as florestas, sim, mas desde que a população também seja respeitada e possa trabalhar ganhando seu próprio sustento. Esse é o tripé mais justo que já conseguimos formular.

O planeta é nossa casa.E assim como todo lar precisa de calor para aquecer o corpo e os alimentos, jardim, pomar, horta para florescer a alma, água e ar, a terra também necessita da força dos quatro elementos.

É a base do equilíbrio por aqui.

Numa crônica recente, o escritor Luis Fernando Veríssimo resume: “Somos inquilinos do mundo, com várias obrigações, inclusive a de prestar contas de cada arranhão no fim do contrato”.Verdade.

Mas para a gente renovar o contrato há que se tomar providências. ONGs ligadas ao movimento ambientalista, governos e setor empresarial buscam soluções e projetos tanto para consertar estragos como para preveni-los.

Em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, por exemplo, existem leis para economizar água. Elas determinam que as novas edificações tenham um sistema de captação das chuvas – a água serve, assim, para rega de jardins e lavagem de roupa, veículos e calçadas etc.

No caso específico das empresas, uma nova mentalidade ganha terreno desde a década passada: buscar o lucro sem perder de vista o impacto de suas atividades sobre o meio ambiente e a comunidade. Em que outra época você imaginaria ler a notícia de que a indústria automobilística começa a comprar mudas de árvores e se compromete a bancar parte do plantio delas para tentar neutralizar os efeitos da poluição gerada pelos carros?

Ou que uma loja de roupas vai plantar tantas árvores quantas forem necessárias para amenizar sua parte de responsabilidade pela emissão de gás carbono? Pois a Volkswagen e a grife UMA são alguns exemplos de quem já está fazendo isso.

Hoje ter consciência ambiental vai além de preservar florestas e salvar baleias, como muita gente ainda pensa. “A maioria dos brasileiros vê o meio ambiente como algo constituído só de flora e fauna, como se o ser humano não fizesse parte da natureza”, afirma a cientista social Samyra Crespo, do Iser (Instituto de Estudos da Religião), que coordenou a pesquisa O Que o Brasileiro Pensa da Ecologia.

Segundo ela, porém, já se nota uma mudança de mentalidade e a compreensão de que qualidade de vida envolve um ambiente saudável e justo do ponto de vista social e econômico.

É aí que se estabelece o conceito de desenvolvimento sustentável. A expressão, cunhada em 1987 na Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento da ONU, é definida como “o desenvolvimento que atende às necessidades do presente sem comprometer a capacidade de as futuras gerações atenderem a suas próprias necessidades”.

E você sabe como fazer isso?
fonte:http://bonsfluidos.abril.com.br/livre/edicoes/0094/09/09.shtml


OS PIONEIROS

O termo sustentabilidade é recente, mas a noção de que a convivência entre homem e natureza deve ser harmoniosa é motivo de reflexão há milênios. Buda já pensava nisso. As ideias dele e de outros pensadores do passado tiveram influência sobre o movimento ambientalista contemporâneo, como mostra o livro 50 Grandes Ambientalistas – De Buda a Chico Mendes (ed. Contexto). Alguns exemplos:

BUDA
(c. 560-480 a. C.)
Buda, nascido príncipe na Índia, incentivava seus seguidores a tratar com compaixão todas as criaturas vivas do planeta. “É espantoso que um homem possa ser tão mau a ponto de quebrar um galho da árvore depois de lhe comer os frutos”, afirma em um de seus sermões.

JOHANN WOLFGANG VON GOETHE
(1749-1832)
O escritor e pesquisador científico alemão pregava a existência de uma dimensão ética na relação entre os homens e a natureza. Rudolf Steiner, fundador da antroposofia e um dos criadores da agricultura orgânica, foi fortemente influenciado por suas idéias.

HENRY DAVID THOREAU
(1817-1862)
Autor de Walden – livro em que narra sua experiência vivendo numa cabana às margens do lago Walden sem os confortos da vida urbana e em sintonia com a natureza –, o escritor americano produziu vários textos alertando sobre a necessidade de preservar as florestas. É considerado o pai do ambientalismo nos Estados Unidos.

CHICO MENDES
(1944-1988)
A vida de Chico Mendes foi dedicada à luta em defesa da floresta amazônica contra a exploração dos fazendeiros e especuladores. De seus esforços surgiu o conceito de reservas extrativistas, protegidas para as pessoas que vivem e trabalham na terra de maneira sustentável.

ALMIR SATER.
"Acho que a reciclagem de lixo é muito importante.Tenho viajado por aí e nota-se o grau de civilização pela quantidade de lixo que encontra-se nas ruas. Se você começar a rodar por esse Brasilzão, você vai ver que têm muitas diferenças com lugares muito sujos, muito mal cuidado e lugares limpos. Acho que é educação.A ecologia começa com a educação em casa".

http://odarainternet.com.br/supers/musica/almir-sater-entre.htm