domingo, abril 12, 2009

SEM DÉBITOS EXCETO O AMOR


A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros, pois quem ama o próximo tem cumprido a lei.

Não deva. Não tenha pendências. Quando se fala em débito a primeira coisa que vem em mente é dinheiro. E o que apóstolo Paulo quer dizer então? "Honre os seus compromissos não os deixe virar dívidas".
O quê, por exemplo?
Encontro para acertar pendências e diferenças
Você está "arranhado"com um irmão, mal consegue olhar para ele.E sabe que pela Bíblia, o correto é marcar um encontro para acertar tudo. Pois marque!



Pedido de desculpas
Você ofendeu alguém. Sua consciência está lhe acusando.Pois enquanto você não pedir perdão, você é um grande devedor.
E mais: se você ofendeu perante um grupo, peça perdão na frente do mesmo grupo.

Ajuda dentro das suas possibilidades
Alguém lhe pede ajuda ou mesmo sem pedir você sabe que ele está precisando. Aí você coloca no seu coração "vou ajudar". E ainda estabelece a maneira:“No fim do mês,quando receber meu salário, vou dar R$50 para ele.”Ou: “Vou tentar arranjar um emprego para elequando o fulano chegar de viagem.” E nunca faz.Você se tornou um devedor.Deus valoriza o cumprimento de coisas que colocamos no coração.

Cumprimento de algo que prometeu
Este caso é um complemento do anterior.Você não só pensou em dar uma ajuda, como prometeu. Agora ficou dívida assumida. E não é necessário que a promessa tenha sido de ajuda.Pode ter sido um compromisso qualquer. Até um mero encontro com hora marcada.
Se você não pôde ir, então deve satisfação. Enquanto não fizer isso, está em dívida.

Mas a regra de Paulo tinha uma exceção: A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, especialmente o amor. Não é que deveríamos ficar devendo amor aos outros. Mas o fato é que sempre estaremos devendo.Por mais que você pague amor,nunca saldará a dívida.

Aliás, pensar que está quite com essa dívida, é até perigoso.Pode pensar que já ama o próximo num nível aceitável, e nem se preocupar mais com isso. Quando você quita uma dívida, não pensa mais nela.Tanto que é irritante receber cobrança de um pagamento feito.

O amor não pratica o mal contra o próximo. Parece uma frase tão óbvia que não a tornamos digna da nossa maior atenção.Aliás, o próprio assunto do amor parece um tanto "gasto" e sem graça. Mas não é sábio agir assim. Além da alta importância que o próprio Deus coloca sobre a necessidade de amarmos os semelhantes, lembre-se de que você deve amor a eles.

Só um irresponsável não presta atenção a uma dívida.Para não dizer caloteiro! Quem é sério procura pagar as duas dívidas ou no mínimo negociá-las de maneira ética e elegante com o credor. Irmãos,vamos prestar mais atenção a essa dívida que temos para com o nosso próximo. Cada vez que você faz um mal contra alguém, está deixando de amar.

Que mal?- Qualquer um,de qualquer tamanho, de qualquer gravidade. Não precisa ser um assalto a mão armada, um ferimento, um adultério, uma mentira. Mas uma simples grosseria é um mal. É anti-amor. Uma calúnia, uma fofoca, um desaforo, um desrespeito, um gesto de desprezo, um olhar cheio de ira, uma expressão cínica, um fingir que não viu - cada item desses é um mal. E se é mal, não é amor. Em cada falta, mais dívida de amor para com o próximo.


.Sem Débitos, exceto o Amor por Mauro Clark.