terça-feira, maio 12, 2009

Almir Sater, um artista diferenciado


Feedback sobre o show de Almir Sater,em Porto Alegre,dia 25/04/09.

Por Felipe Prestes

Apesar de alguns problemas com a (falta de) organização, e de casamentos que foram à ruína, o show de Almir Sater foi o que se esperava de um músico de alto nível. Com o Salão de Atos da Pucrs lotado, o pantaneiro tentou dosar os grandes sucessos com números instrumentais, e algumas poucas canções mais recentes.

O “problema” é que os sucessos são muitos na carreira de quase trinta anos. Para quem conhece mais a obra de um músico sempre acontece de querer ouvir aquelas canções que são muito boas, mas pouco conhecidas – desejo que raramente é satisfeito, como não pode ser no show de 1h40min de duração.

Os hits como “Peão”, “Tocando em Frente”, Um violeiro toca”, “Comitiva Esperança”, “Chalana” foram executados com arranjos refinados – sem perder a simplicidade - por um time de músicos que incluía dois violões, acordeon e a irmã de Sater, Gisele, nos backing vocals. Na bateria e percussão, o experiente Papete, que já tocou com vários grandes nomes da música brasileira, nos brindou com sua excelência.

Foi também a oportunidade para escutar ao vivo um instrumento que, com o atual cenário da música sertaneja, fica cada vez mais difícil de ver em Porto Alegre. A viola de Almir Sater mostrou-se versátil, passeando pelo blues, country e rock n’ roll, sem esquecer dos ritmos dos sertões brasileiros como o pagode de viola. É notável também como toda a bacia dos rios da Prata, Uruguai, Paraná e Paraguai compartilha de cultura musical semelhante, com os ritmos tocados lá para as bandas da Bolívia, do Paraguai e dos Mato Grossos sendo muito parecidos com o chamamé da fronteira entre Rio Grande do Sul e Argentina.

Por fim, não é difícil entender por que Almir Sater deixa o mulherio tão exaltado em seus shows.

Afora ter sido galã de novelas, o músico é simpático, bom de papo, e faz o tipo que fica envergonhado com o assédio – mas parece ser mesmo um cara simples.

Além disso, mostrou que não só é um grande músico como também um ótimo cantor. Sater é uma figura diferenciada no palco e um dos raros artistas que consegue no Brasil ser autêntico e ter alguma popularidade.

fonte:http://dacidade.wordpress.com/2009/04/27/almir-sater-um-artista-diferenciado/#more-162

Foto foi cedida por Sandra Steffens, Porto Alegre, da Comunidade de Almir Sater.