Loira do bem ∞ : 12/12/08

sexta-feira, dezembro 12, 2008

Almir Sater novamente encanta Brasília.

Num clima de confraternização,empresários do Distrito Federal homenagearam ontem (11) à noite o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e vice-governador Paulo Octávio Pereira.
Em estrutura montada especialmente para o evento, na unidade do SESI em Taguatinga, Paulo Octávio recebeu do presidente da Federação das Indústrias do DF (FIBRA), Antônio Rocha, o troféu “Abraço da Indústria”, de autoria do artista plástico Omar Franco. A cerimônia reuniu cerca de 900 convidados e marcou o III Encontro Anual da Indústria. O vice-governador do DF foi escolhido “Parceiro de FIBRA 2008”.
“Todos aqui têm consciência que uma referência pessoal e exemplar se constrói com o somatório, ao longo da vida, de valores como conceitos e princípios, postura e realizações, reciprocidade, espiritualidade gratidão e trabalho, muito trabalho”, afirmou Rocha.
Após a homenagem aconteceu o show de Almir Sater seguido de jantar.
fonte: http://www.sistemafibra.org.br/fibra/content/view/2421






Bem, se os propósitos foram estes, "bem intencionados", que profissional poderia, representar melhor esse momento, para eles?, eu diria ,Ele, o artista Almir Sater que tem uma imagem altamente positiva no mercado profissional. E como sempre, encantou e superou a expectativa da plateia e fãs presentes. Nas palavras do próprio Erlon Teles, da comunidade do Almir Sater no orkut:
"Esse show foi muito bom, um dos melhores que já fui.Ele interagiu com o publico que fez pedidos, no final do show ele quase que desce do palco e todo mundo cumprimentando ele.Foi muito legal, maravilhoso"

Então, vai ouvindo, vai assistindo, vai prestigiando o som folk de Almir Sater, o violeiro que consegue atrair plateias de todas as idades, níveis sociais e culturais deste mundão de nosso Deus. As imagens foram cedidas por Erlon e Fabiana, da comunidade de Almir Sater no Orkut e amigos do meu perfil.

Almir Sater encerra maratona de shows abertos em Boa Esperança do Sul



▼Um dia a gente chega,,outro vai embora...os poetas tem razão e a maratona de shows, de Almir Sater,para esse ano vai chegando ao fim,e o artista encerra sua agenda de shows "abertos",(pois tem mais,porém "fechados"),em Boa Esperança do Sul e gratuito.

Foram seguramente muito mais que 100 shows,por esse mundão do nosso Deus,e ficaram concentrados em SP,PR,MG,MT,MS,SC,DF,GO,RJ e por aí afora,o Nordeste e Norte clamam
pela vinda de Almir Sater,tanto que estamos dando total ênfase,nos lobbys,para esses locais.

Em 2.009,não tem para ninguém,se este ano,já foi de grandes conquistas,para os fãs,
da nossa comunidade,o ano que vem será mais ainda,tendo em vista,que o violeiro,ficou mais em evidência na mídia,devido ao reprise da novela Pantanal,que com certeza,reflitirá ainda mais no próximo ano e para a nossa alegria geral, também houve diversas apresentações em programas de Televisão.

Tudo isto,regado a boa música e sempre atual de Almir Sater,com seus acordes e melodias,intrisecamente belas,

▼E ´para fechar essa agenda com chave de ouro,é mais que certo que as comunidades do Orkut,as cidades vizinhas,como Jaú,Bocaina,Bariri,estão mais que ansiosas
esperando o showzaço gratuito de Almir Sater,em Boa Esperança do Sul,
fãs da Capital também vão comparecer..▼ já vão armar a rede e dois pés de paus,com certeza !!!

Que venham mais shows,que 2.009 sejam abençoados a todos nós,e que possamos sempre fazer parte,deste grande espetáculo,a musica sem igual de Almir Sater.


▼E nada mais real que para "acender a luz e iluminar",sua presença é essencial.▼

▼Lembrem-se "a vida tem as cores que a gente pinta" "vamos colorir a vida"▼

O show faz parte do "Projeto Natal em Família",promovido pela prefeitura local.

▼Almir Sater e super banda.▼
20/12-08- sábado.
Boa Esperança do Sul-SP
Local:Praça Pública Santo Antonio
Horario:21:30 min.
Entrada:Gratuita.
Informações:(16)3226-4020 ▼

Contato para shows e assessoria de imprensa:
ESCRITÓRIO CLAUDETE FARIA PRODUÇÕES.
TEL:55(11)4485-3049- 4485-1539 -
CEL:55(11)7546-3850
e-mail:claudetefaria@uol.com.br

NOVOS TELEFONES DO ESCRITÓRIO DE ALMIR SATER




Contato para shows e assessoria de imprensa:
ESCRITÓRIO CLAUDETE FARIA PRODUÇÕES.
TEL:55(11)4485-3049- 4485-1539 -
CEL:55(11)7546-3850
e-mail:claudetefaria@uol.com.br

A INVEJA ATRAPALHA OS NEGÓCIOS E DESENVOLVIMENTO


Um dos sentimentos que mais atrapalha os negócios e o desenvolvimento
dos diversos setores de uma sociedade, em qualquer atividade é a
inveja, assim mesmo, ela acaba com muitas coisas boas que poderiam servir
para desenvolver empreendimentos e cidades.

È um mal tão grande e enraizado em nosso modo de viver que já causou
até mortes. Porque simplesmente extermina tudo o que pode começar.

Mais que tudo, é importante acabar o mais rápido com esse nefasto
aliado dos negócios, não podemos aceitar que essa inveja esteja acabando
com qualquer iniciativa que pode trazer maiores divisas e melhores
empregos, salários e qualidade de vida para nossa cidade.

Infelizmente, existem pessoas que por um “cargo” são capazes de tudo,
sem se preocupar em ferir alguém ou roubar algum bem apreciado de uma
pessoa que batalhou tanto para alcançar aquilo.

Esse sentimento faz parte do cotidiano de muitas pessoas
do nosso município, em nosso Estado,nosso país e no mundo todo.

Poderíamos então seguir os ensinamentos dos grandes sábios, entre
eles o mais polêmico guru, Osho,que nas suas meditações manifesta
“onde você estiver, é sempre o início.

É por isso que a vida é tão bela, tão jovem, tão virgem”.

Não vamos perder os maravilhosos momentos que de qualquer forma
o nosso Grande Pai Criador nos entregou, não vamos invejar o que os
outros têm, vamos preocuparmos-nos de nós mesmos.

E deixai viver os demais da forma que quiserem nem tampouco, fazer que os outros querem.

Em nossa vida ninguém deve interferir, apenas aconselhar se for o
caso, mas nunca ficarmos ao “gosto dos outros”, “acredito que nascemos
para viver nossa própria vida, com nossos defeitos e virtudes.

Cada um deve encontrar o melhor caminho paracrescer e desenvolver, sem prejudicar
os outros ou presssionar para que a pessoa seja obrigada a renunciar.

Cada um é dono de si, Deus nos fez com perfeição e semelhança, e deu forças
suficientes para vencer os obstáculos.

Meu pai me ensinou as palavras sábias de Dom Orione, discípulo de
Dom Bosco, realizador da ordem dos Salesianos, “Faz o bem sempre, o mal
nunca a ninguém”.

Isso é viver sem se preocupar com o que o outro têm,ajudar os necessitados quando for possível. Não atingir o negócio do nosso concorrente para que quebre, não devemos ser desleais.

Para que nossa cidade cresça em virtude de tudo, e nossa qualidade de
vida aumente com maiores benefícios econômicos e sociais, vamos refletir
com as sabias palavras do famoso Walt Disney “se Deus nos deu o Dom de
sonhar, também nos foi dado o poder de realizar”.

Sergio Ruz, jornalista e gestor de negócios, Jornal de Guarapuava
http://www.jornalsur.com/site/images/stories/edicoes_pdf/jornal77.pdf

Jardim Zen












 Para uns, isto é só areia e pedras.Mas tem gente que enxerga o mundo.

Quando monge noviço no templo Zuioji, em Niihama,J apão, o brasileiro Francisco Handa tinha a tarefa de cuidar diariamente de um jardim zen, um jardim de areia e pedras usado pelos monges para meditação.

Ninguém pisava no jardim, a não ser os noviços na hora da limpeza. Ao seu redor, havia uma varanda com salas reservadas de onde os monges contemplavam a paisagem como na maioria dos jardins zen, aliás. Ao contrário da maioria dos trabalhos monásticos, para aprender a cuidar de um jardim zen não havia mestre.

Então, como transformar um monte de pedras e areia numa paisagem que acalmasse os olhos e a mente?Vou fazer e você copia era tudo o que dizia o monge já familiarizado com a tarefa.Então ele dava forma à areia.Com olhar atento, o noviço repetia o feito.

Tínhamos que pegar um rastelo e andar fazendo um traço retinho. Se não ficasse bom, o jeito era repetir.Mas ninguém falava onde estava o erro,diz Handa, hoje na Comunidade Budista Soto Zenshu, em São Paulo. Perceber onde faltava harmonia fazia parte do aprendizado.

A única dica era seguir os contornos naturais do jardim. Assim, os desenhos começavam retos, acompanhando as margens, e só perdiam essa forma quando contornavam as pedras. A reta simboliza o pensamento correto, um caminho a ser seguido.O círculo é a união, diz a mestra Sinceridade,do templo Zu Lai,de São Paulo.

O budismo não estimula as fórmulas com pontas(como o triângulo) porque as pontas são como espinhos, machucam.Embora seja chamado de jardim, o retângulo de areia e pedras representa o mundo. A areia e os pedriscos representam o mar.
As pedras são rochas e ilhas.
Portanto, os círculos ao redor das pedras seriam como ondas, que batem na rocha e voltam, batem e voltam, no mesmo movimento contínuo, cheio de altos e baixos, que é a vida. Entender e visualizar essa dinâmica de forças é essencial para conseguir a harmonia necessária para a contemplação.
Só podia ser idéia de japonês, né?É, mas esse jardim de areia e pedra, popularmente conhecido como jardim japonês, foi inventado por monges chineses, em algum momento entre os séculos 7 e 10.
A ideia já era representar a dinâmica da natureza, para contemplação.Foi de lá que os zen-budistas japoneses importaram a ideia e começaram a construir os seus em seus templos. Sorte nossa, porque a maioria dos jardins chineses não resistiu à história turbulenta daquele país, e hoje os jardins mais antigos estão no Japão, onde são chamados de kazan ou kazansui(paisagem seca). O mais famoso do mundo fica no templo de Ryoan-ji, em Kyoto.

Contemplação
Ainda que o jardim zen seja conhecido como a natureza em miniatura, sua interpretação não é fechada. Depende do estado espiritual da pessoa. Ela pode sentir o Universo, mas também pode sentir-se no meio de um monte de pedras, diz o paisagista de São Paulo Hiroyoshi Ishibashi.

É como olhar uma casa de perto e de longe. De longe, você consegue enxergar a casa inteira, sem precisar se prender a nada. Mas, se você olha de perto, começa a reparar na cor da cortina, no trinco da porta, e não consegue visualizar o todo. E é por isso que o jardim zen não tem muitos detalhes.

Paisagens com poucos elementos e cores confortam a mente.Diante de tão pouca informação,o pensamento pára de saltar de um assunto para o outro,como ocorre no dia-a-dia.

O equilíbrio visual é o que permite nos concentrarmos.Por essa razão o kazansui está tão ligado à meditação,que nada mais é que a atenção total no momento presente.

Assim como no zazen (meditar sentado) é preciso concentrar-se na respiração,na meditação sobre o jardim o foco está na paisagem.É meditar com os olhos. Ou simplesmente contemplar.

Numa hora de raiva ou tristeza, saque o rastelinho e desenhe o que passar pela mente. Sempre com atenção plena na atividade, porque concentração é fundamental para a manutenção de um jardim zen.É com ela que se conseguem traços harmônicos intuitivos, não racionalmente calculados.

Não bastasse tudo isso, aquele punhado de areia e pedras ensina ainda que nada é permanente, tudo é dinâmico, pois a cada vez que bate um vento ou se passa o rastelo o jardim é outro.O jardim zen está sempre sendo construído.
por Priscilla Santos,revista Vida Simples.Edição 2.005.