quarta-feira, outubro 22, 2008

"O melhor amor" **



Essa semana,todos os jornais,falam numa só coisa:no amor obssessivo e doentio de um rapaz,que,incorfomado,com a rejeição,transformou a vida de todos,culminando com um desfecho em um final trágico e dolorido;

Buda diz que a causa do sofrimento está no'apego",ou seja,tomamos posse do outro,das coisas,e não abrimos mãos delas,e quanto "apegados",deixamos sentimentos como egoísmo,individualismo,raiva,ressentimento,ignorância,orgulho,ditar as regras de nossas vidas;

Acho que faz sentido,porque quando mais apego,mais sofremos,por medo ou insegurança,
e não nos libertamos e nem deixamos o destino seguir a ordem natural das coisas;

Segundo,a crônica,de Affonso Romano Sant´Anna,podemos dividir esse sentimento em dois,e cabe a nós,distingui-lo:

Com a palavra Affonso Romano:

"Uma vez ouvi alguém dizer:"O melhor amor é aquele que provoca em nós os nossos melhores sentimentos".Isto já tem mais de trinta anos,mas retomo a frase agora,

É uma frase intrigante.Primeiro,porque instila a idéia de que existe um "melhor amor",se é assim,então deve existir um "pior amor".

Isso desestabiliza a idéia de que o amor é sempre uma coisa una e indivisível,que é em si sempre algo sublime,fora de nós,e que não sabem lidar com ele.

Numa conversa banal,alguém disse que fulano era especialista em murchar mulheres,ou seja,transformava mulheres viçosas em cinzas e apagadas matronas como um trem que se afastasse deixando-as murchas na estação.

Tem gente,portanto,que tem DNA,de sanguessuga.Crava o dente na alma do outro e a esvazia.
No entanto,a convivência amorosa,deveria trazer vida,alegria,comunicabilidade,enfim,despertar em cada um o que cada um de melhor tem.

Alguém vai dizer:"isto também ocorre do lado feminino.e eu não sei? Marlene Dietrich,que o dia,em O anjo azul,como uma aranha no cio,uma ganfanhota perversa,vai destruindo o indefeso e apaixonado velho professor,

Portanto,se há um melhor ou pior amor,há o amor que mata e amor que vivifica.
Alguém vai indagar:mas por que há gente que fica presa ao pior amor?por que sofre insônias? por que fica grudada no telefone que não toca? por que continua dando presentes e recebendo rejeição de volta? por que tolera certas humilhações públicas e íntimas?

É que nem sempre se pode sair de um pântano,de uma areia movediça,se agarrar-se a um galho,corda ou outro tipo de socorro.

E as neuroses é como o cigarro.o fumante,mesmo,sabendo que o vício mata,nem sempre consegue libertar-se.E assim,com quem deixou a bebida,sabe que não se deve tomar um trago nem por brincadeira,quem já sofreu burramente por causa de um amor ruim deve precaver-se.

O melhor amor é aquele que desperta em nós os nossos melhores sentimentos.

Aí,então,nossa pele remoça,os olhos brilham e somos capazes de atravessar os anos numa fecundante aura.

-Extraído do Livro "Tempo de Delicadeza",da crônica intitulada,"o melhor amor",de
Affonso Romano de Sant´Anna.

Nenhum comentário: